Abrir menu principal
"'Tis The Fifteeneh Season"
"A Décima Quinta Temporada" (BR)
320.º episódio da 15.ª temporada de Os Simpsons
Informação geral
Escrito por Michael Price
Produzido por Al Jean
Transmissão original {{{data original}}}
Cronologia
"Today I Am a Clown"

'Tis The Fifteeneh Season é o sétimo episódio da décima quinta temporada da série de animação de comédia The Simpsons, sendo originalmente exibido na noite de 14 de dezembro de 2003. No episódio, Homer decide se tornar uma boa pessoa para o povo da cidade com a aproximação do Natal. Usurpado como "o homem mais legal de Springfield", Ned fica com ciúmes e reivindica o título.[1]

Escrito por Michael Price e dirigido por Steven Dean Moore, o episódio é notável como sendo o primeiro a fazer referência a religião de Lisa, o budismo—no qual ela se converteu em um episódio anterior de Natal, "She of Little Faith".

Índice

ProduçãoEditar

"'Tis The Fifteeneh Season" foi escrito por Michael Price, dirigido por Steven Dean Moore e tem como produtor executivo Al Jean. Price citou que o discurso de Homer sobre o significado do Natal é a sua contribuição favorita para o programa. Ele disse que o discurso "praticamente permaneceu assim em todos os rascunhos do episódio."[1]

EnredoEditar

Para o Natal, Carl presenteia Homer com um leitor de DVD com a primeira temporada da série policial Magnum, com os comentários de John Hillerman. No entanto, Homer se esquece que o seu amigo secreto é Lenny, e de última hora, o presenteia com um pacote de balas de hortelã. Ao invés de dar o bônus de Natal, o Sr. Burns distribui vários vales de cafeteria para seus funcionários, em especial, um raro cartão do jogador de baseball Joe DiMaggio para Homer. Para conseguir dinheiro para as compras de Natal, Homer vai até a loja de Comic Book Guy, para saber o seu real valor. E então, ele se surpreende ao saber que o cartão valia exatamente todo o dinheiro na caixa registradora de Book Guy. Com sua pequena fortuna, os Simpsons vão às compras no Springfield Heights Promenade, shopping da classe alta. Homer promete a família que irá comprar uma enorme árvore de Natal, mas em vez disso, ele gasta o dinheiro árvore em um Astrolábio falante personalizado para si.[2]

Apesar de tentar, Homer não consegue evitar que a família descubra o presente que comprou no lugar da árvore. Deprimido, ele fica acordado até mais tarde assistindo ao especial de Natal do Mr. Magoo baseado no livro A Christmas Carol e, ao final, percebe o quão egoísta ele é. E então, Homer decide mudar e se tornar o cara "mais legal da cidade", com alguns atos de bondade que incluem: doar suas roupas velhas aos mendigos, dar a Lenny um cubo personalizado com algumas fotos, a Marge a última costeleta de porco (fazendo-a chorar de alegria) e construir uma pista de patinação no quintal da família, despertando inveja em Ned Flanders.[2]

Flanders não consegue controlar sua raiva, e decide comprar presentes de Natal e distribuir a todos os cidadãos da cidade. Homer tenta bolar um jeito de superar Flanders, comprando automóveis a todos. No entanto, Lisa o impede, dizendo a ele que, como budista, ela acredita que as pessoas seriam mais felizes sem presentes. A partir deste pensamento, Homer decide roubar todos os presentes na véspera de Natal. Na manhã seguinte, uma multidão enfurecida confronta Homer, e, posteriormente, se espantam com um sinal no céu, que eles acreditam ser um "sinal de Deus". No entanto, é revelado que, na verdade, este "sinal" é um foguete lançado por Hans Moleman, que está clamando por socorro, preso após uma acidente na neve. Ao fim, Homer re-distribui os presentes, e todos cantam "Hark! The Herald Angels Sing". Durante a canção, o assaltante Cobra rouba o Astrolábio falante de Homer.[2]

Referências culturaisEditar

O programa que Homer assiste durante a madrugada, o Mr. Mcgrew's Christmas Carol, é uma paródia ao Mr. Magoo's Christmas Carol. A sequência em que Homer furta os presentes de Natal de todos os cidadãos de Springfield é uma referência ao especial How the Grinch Stole Christmas!. No final do episódio, Ned Flanders começa a recitar o Evangelho de Lucas (capítulo 2 versículo 8) em uma forma similar a Linus, em A Charlie Brown Christmas. Em uma cena, Homer menciona "Tuesdays with Morrie", um livro e depois um filme de televisão estrelado por Hank Azaria, que dubla muitos dos personagens coadjuvantes em The Simpsons.

RecepçãoEditar

LançamentoEditar

Em 2 de novembro de 2004, o episódio foi lançado nos Estados Unidos em uma coleção de DVD intitulada de "The Simpsons Christmas 2", junto com os episódios da décima segunda temporada "Homer vs. Dignity" e "Skinner's Sense of Snow", além de "Dude, Where's My Ranch?", episódio da décima quarta temporada.[3]

CríticaEditar

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
The A.V. Club (positiva)[2]

Brian James, do PopMatters, escreveu que "'Tis the Fifteenth Season" é "quase uma 'obra prima', mas não dispõe a [...] um Astrolábio falante. É uma pena que o show não é o que costumava a ser há uma década atrás, mas ainda sim, nos proporciona algumas gargalhas de vez em quando. [...] Ainda é apenas um desenho animado, mas é muito bom."[3] Kyle Ryan, do The A.V. Club, elogiou o episódio no "impressionante equilíbrio entre a sátira afiada e o bom coração."[2]

ReferênciasEditar

  1. a b «Best 'Simpsons' Moments: Castmembers Share Their Favorite Contributions to Celebrate the 500th Episode». OC Weekly. 14 de fevereiro de 2012. Consultado em 14 de fevereiro de 2012. Arquivado do original em 25 de fevereiro de 2012 
  2. a b c d e Ryan, Kyle (16 de dezembro de 2011). «The Simpsons: 'Tis The Fifteenth Season'». The A.V. Club. Consultado em 17 de dezembro de 2011 
  3. a b James, Brian (28 de dezembro de 2004). «The Simpsons Christmas 2». PopMatters. Consultado em 7 de outubro de 2011 

Ligações externasEditar