Abrir menu principal

Águas Vermelhas

município brasileiro do estado de Minas Gerais

Águas Vermelhas é um município brasileiro no interior do estado de Minas Gerais, Região Sudeste do país. Localiza-se no Alto Rio Pardo, no norte mineiro, e sua população em 2018 era de 13 477 habitantes.[2]

Município de Águas Vermelhas
Bandeira de Águas Vermelhas
Brasão de Águas Vermelhas
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 1 de março de 1963
Fundação 30 de dezembro de 1962[1]
Gentílico águas-vermelhense[2]
Padroeiro(a) São Sebastião[3]
CEP 39990-000 a 39994-999[4]
Prefeito(a) Valdecy José de Souza (MDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Águas Vermelhas
Localização de Águas Vermelhas em Minas Gerais
Águas Vermelhas está localizado em: Brasil
Águas Vermelhas
Localização de Águas Vermelhas no Brasil
15° 44' 49" S 41° 27' 36" O15° 44' 49" S 41° 27' 36" O
Unidade federativa Minas Gerais
Região intermediária

Teófilo Otoni IBGE/2017[5]

Região imediata

Pedra Azul IBGE/2017[5]

Municípios limítrofes Ninheira, São João do Paraíso, Berizal, Curral de Dentro, Santa Cruz de Salinas, Cachoeira de Pajeú, Divisa Alegre, Pedra Azul em Minas Gerais; e Encruzilhada (na Bahia)
Distância até a capital 760 km[6]
Características geográficas
Área 1 256,607 km² [2]
Distritos Águas Vermelhas (sede), Itamarati e Machado Mineiro[7]
População 13 477 hab. estatísticas IBGE/2018[2]
Densidade 10,72 hab./km²
Altitude 746 m
Clima semiárido Bsh[8]
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,601 médio PNUD/2010[9]
PIB R$ 184 041,19 mil IBGE/2016[10]
PIB per capita R$ 13 619,57 IBGE/2016[10]
Página oficial
Prefeitura www.aguasvermelhas.mg.gov.br
Câmara www.aguasvermelhas.mg.leg.br

Índice

HistóriaEditar

Supõe-se terem sido índios da tribo tupis os primitivos habitantes da região Alto Rio Pardo, onde hoje se localiza o município de Águas Vermelhas, segundo inscrições existente ainda hoje na região. Grande parte das terras eram pertencentes ao conde da Ponte que possuía uma sesmaria, da qual desmembrava lotes que eram vendidos e iam sendo desbravados pelos primitivos moradores.
Presume-se que as primeiras famílias aqui se fixaram em busca de terras cultiváveis e foram elas: Gomes Quaresma, Gonçalves , Lopes, Antunes da luz , Rego Barros, Das Virgens. Em 1863 foi criado o distrito, elevado à município pela lei nº 2764 de 30 de dezembro de 1962.
A origem do topônimo se prende ao fato da cor ferruginosa das águas do córrego que banha o município.[11]

Foi fundada em 01 de março de 1963.

GeografiaEditar

De acordo com a divisão regional vigente desde 2017, instituída pelo IBGE,[12] o município pertence às Regiões Geográficas Intermediária de Teófilo Otoni e Imediata de Pedra Azul.[5] Até então, com a vigência das divisões em microrregiões e mesorregiões, fazia parte da microrregião de Salinas, que por sua vez estava incluída na mesorregião do Norte de Minas.[13]

Sua população estimada em IBGE 2009 era de 9.301 habitantes.

ClimaEditar

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período de setembro de 2007 a abril de 2019,[14] a menor temperatura registrada em Águas Vermelhas foi de 3,1 °C em 9 de julho de 2008, e a maior atingiu 38,2 °C em 2 de janeiro de 2016. O maior acumulado de precipitação em 24 horas foi de 97,4 milímetros (mm) em 24 de março de 2015.[15][16]

RodoviasEditar

AdministraçãoEditar

Pontos turísticosEditar

  • Praça Leonisia Luz, onde é localizada a Igreja de São Sebastião.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Enciclopédia dos Municípios Brasileiros (2007). «Águas Vermelhas - Histórico» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 7 de abril de 2019. Cópia arquivada (PDF) em 7 de abril de 2019 
  2. a b c d Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Águas Vermelhas». Consultado em 7 de abril de 2019. Cópia arquivada em 7 de abril de 2019 
  3. Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). «Lista por santos padroeiros» (PDF). Descubra Minas. p. 1. Consultado em 14 de setembro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 14 de setembro de 2017 
  4. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  5. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 7 de abril de 2019 
  6. Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG). «Distâncias BH/Municípios». Consultado em 19 de agosto de 2009. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2009 
  7. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (9 de setembro de 2013). «Águas Vermelhas - Unidades territoriais do nível Distrito». Consultado em 7 de abril de 2019. Cópia arquivada em 7 de abril de 2019 
  8. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (9 de setembro de 2013). «Águas Vermelhas (MG)». Consultado em 7 de abril de 2019. Cópia arquivada em 7 de abril de 2019 
  9. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 7 de abril de 2019. Cópia arquivada (PDF) em 8 de julho de 2014 
  10. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2016». Consultado em 7 de abril de 2019. Cópia arquivada em 7 de abril de 2019 
  11. «Cidades IBGE»  Página visitada em 5 de Julho de 2014.
  12. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Divisão Regional do Brasil». Consultado em 7 de abril de 2019. Cópia arquivada em 7 de abril de 2019 
  13. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). «Divisão Territorial Brasileira 2016». Consultado em 7 de abril de 2019 
  14. «Estação Meteorológica de Observação de Superfície Automática - Águas Vermelhas». Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). Consultado em 7 de abril de 2019 
  15. Sistema de Monitoramento Agrometeorológico (Agritempo). «Dados Meteorológicos - Minas Gerais». Consultado em 3 de janeiro de 2013 
  16. «Consulta Dados da Estação Automática: Águas Vermelhas (MG)». Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). Consultado em 7 de abril de 2019 

Ligações externasEditar