Abrir menu principal

Águas Vivas

localidade e antiga freguesia de Miranda do Douro, Portugal
Portugal Águas Vivas (português)
Augas Bibas (mirandês)
 
  Freguesia portuguesa extinta  
Águas Vivas (português) Augas Bibas (mirandês) está localizado em: Portugal Continental
Águas Vivas (português)
Augas Bibas (mirandês)
Localização de Águas Vivas (português)
Augas Bibas (mirandês) em Portugal Continental
Coordenadas 41° 28' 36" N 6° 24' 57" O
Concelho primitivo Miranda do Douro
Extinção 28 de janeiro de 2013
Área
- Total 14 km²
Orago Santa Catarina

Águas Vivas (em mirandês Augas Bibas) é uma antiga freguesia portuguesa do concelho de Miranda do Douro, com 14 km² de área e 163 habitantes (2011). Foi criada em 12 de Julho de 2001, por desmembramento da vizinha freguesia de Palaçoulo.

Águas Vivas deve o seu nome às numerosas nascentes de água que surgem à superfície, que devido às emblemáticas qualidades terão suscitado o interesse de fixação nesta localidade.

Na primeira metade de século XX Águas Vivas, graças à exploração mineira do volfrâmio, também chamado tungsténio, tornou-se um importante local desta actividade mineira no nordeste transmontano, onde acorreram muitas pessoas para aí trabalharem.

Águas Vivas é um centro rural inserido no planalto mirandês, predominantemente ligado à agricultura e na aldeia existem algumas empresas, nomeadamente um aviário de grandes dimensões e uma unidade de transformação de carnes e produção de fumeiro.

A construção civil tem um papel importante na economia local, pelo que os habitantes gostam de afirmar que na localidade "não há desemprego nem subemprego".

A 2 de Novembro de 2012, graças à reorganização territorial imposta pelo governo, por decisão da UTRAT (Unidade Técnica para a Reorganização Administrativa do Território) a freguesia de Águas Vivas passa a designar-se União das freguesias de Silva e Águas Vivas vindo a confirmar-se com a aprovação da Lei nº 11-A/2013 de 28 de Janeiro.

Águas Vivas de acordo com os censos 2011 é o maior aglomerado populacional dentre as que compõem esta União de Freguesias.

No que diz respeito ao património edificado, termos a Igreja de Santa Catarina, a Capela de S. Sebastião, duas fontes de mergulho e um cruzeiro. A Igreja Matriz é um templo de agradável traça exterior. A fachada termina com uma sineira, colocada no centro daquela. Águas Vivas é, também, um Centro Rural, onde o homem coabita em perfeita harmonia com o meio ambiente.

PopulaçãoEditar

Freguesia criada pela Lei 18-H/2001, de 03 de Julho, com lugares desanexados da freguesia de Palaçoulo. No censo de 2011 registava 163 habitantes.

Referências

  Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.