Ècole Nationale des Chartes

A École Nationale des Chartes (tradução: Escola Nacional de Charters) é uma grande escola francesa e uma faculdade constituinte da PSL Research University especializada em ciências históricas. Foi fundada em 1821 e foi localizada em primeiro lugar nos Arquivos Nacionais, depois no Palais de la Sorbonne (5º arrondissement). Em outubro de 2014, mudou-se para a 65 rue de Richelieu, em frente ao sítio Richelieu-Louvois da Biblioteca Nacional da França. A escola é administrada pelo Ministério da Educação Nacional, Ensino Superior e Pesquisa. Ele detém o status de grand établissement. Seus alunos, que são recrutados por meio de concurso e possuem o status de trainee civil, recebem a qualificação de arquivista-paleógrafo após concluir uma tese. Eles geralmente seguem carreiras como curadores de patrimônio nos campos de arquivos e visuais, como curadores de bibliotecas ou como professores e pesquisadores nas ciências humanas e sociais. Em 2005, a escola também introduziu mestrados, para os quais os alunos foram recrutados com base em um arquivo de inscrição e, em 2011, doutorados.

A École Nationale des Chartes é uma das principais instituições de ensino superior na França. Na vanguarda da pesquisa histórica, cujos métodos ela renovou em profundidade desde a sua fundação em 1821, continuou a acompanhar a progressão dos métodos históricos e a modernização dos negócios de conservação , até e incluindo na aplicação atual de humanidades digitais a esses setores.

Depois de mais de cem anos no coração da Sorbonne desde 1897, a Escola atravessou em outubro de 2014 uma nova etapa em sua história, instalando-se no local Richelieu: bibliotecas, museus, galerias ao lado da Biblioteca Nacional da França, do Instituto Nacional de História da Arte, do Instituto do Patrimônio Nacional, perto da École du Louvre, do Ministério da Cultura e do Departamento Interministerial de Arquivos e Arquivos Nacionais do Marais . Desempenha um papel decisivo no coração das instituições patrimoniais .


A escola em alguns númerosEditar

  • Mais de cem alunos e estudantes (150 em 2016-2017)
  • 1.250 € de salário mensal líquido para funcionários públicos estagiários
  • 95% de inserção profissional
  • 2.000 auditores a cada ano em educação continuada
  • 50 livros publicados por ano (incluindo os de Cths) e publicações eletrônicas

[1][2]