Ève Curie

escritora e jornalista franco-americana

Ève Denise Curie Labouisse (pronúncia em francês: ​[ɛv dəniz kyʁi labwis]) foi uma escritora, jornalista e pianista francesa e americana. Ève Curie era a filha mais nova de Marie Skłodowska-Curie e Pierre Curie. Sua irmã era Irène Joliot-Curie e seu cunhado Frédéric Joliot-Curie. Ela trabalhou como jornalista e escreveu a biografia de sua mãe Madame Curie e um livro de reportagem de guerra, Journey Among Warriors.[1][2] A partir da década de 1960, ela se comprometeu a trabalhar para o UNICEF, prestando ajuda a crianças e mães em países em desenvolvimento. Ève foi o único membro de sua família que não escolheu a carreira de cientista e não ganhou um Prêmio Nobel, embora seu marido, Henry Richardson Labouisse Jr., tenha recebido o Prêmio Nobel da Paz em 1965 em nome do UNICEF, completando o Legado da família Curie de cinco prêmios Nobel.

Ève Curie
Ève Curie em 1921
Nascimento 6 de dezembro de 1904
Paris, França
Morte 22 de Outubro de 2007
Nova Iorque, Estados Unidos da América
Nacionalidade França Francesa
Ocupação Escritora, pianista/concertista, crítica musical, jornalista e humanista

Trabalho para a UNICEFEditar

Em 1965, o marido de Ève, Henry Richardson Labouisse, desistiu de seu emprego no governo dos EUA quando o Secretário Geral das Nações Unidas, U Thant, lhe ofereceu o cargo de Diretor Executivo do Fundo das Nações Unidas para a Infância UNICEF. Labouisse ocupou este cargo até 1979, apoiado ativamente por sua esposa, que também trabalhava para a organização e era frequentemente chamada de "a primeira-dama do UNICEF". Juntos, eles visitaram mais de 100 países, principalmente no Terceiro Mundo, que foram beneficiários da ajuda do UNICEF. Em 1965, Labouisse, acompanhado de sua esposa, recebeu o Prêmio Nobel da Paz, que foi concedido à sua organização.[3]

Referências

  1. Curie, Ève (1938). Madame Curie, translated by Vincent Sheean 1 ed. Garden City, New York: Doubleday, Doran and Co., Inc. Consultado em 23 de agosto de 2016 – via Internet Archive 
  2. Curie, Ève (1943). Journey Among Warriors 1 ed. Garden City, New York: Doubleday, Doran and Co., Inc. Consultado em 21 de agosto de 2016 – via Internet Archive 
  3. Pace, Eric (27 de março de 1987). «Henry Labouisse's obituary in New York Times». The New York Times. Consultado em 7 de março de 2010 

Ligações externasEditar

  •   Media relacionados com Ève Curie no Wikimedia Commons


  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.