Éder Jofre

pugilista brasileiro
Éder Jofre Boxing pictogram.svg
Informações pessoais
Apelido Galo de Ouro
Categoria Pesos Galo e Pena
Nacionalidade brasileiro
Data de nasc. 26 de março de 1936 (84 anos)
Cidade natal São Paulo, SP
Estilo técnico com forte pegada
Cartel
Lutas 81
Vitórias 75
Nocautes 52
Derrotas 2
Empates 4

Éder Jofre (São Paulo, 26 de março de 1936) é um ex-pugilista brasileiro. Conhecido pela alcunha "Galo de Ouro", concedida pelo escritor Benedito Ruy Barbosa, foi tri-campeão mundial de boxe, campeão peso-pena pelo Conselho Mundial de Boxe (WBC), e campeão do peso-galo pelo Conselho Mundial de Boxe (WBC) e pela NBA (National Boxing Association), posterior Associação Mundial de Boxe (WBA). Lutava, quando amador, sob as cores do São Paulo Futebol Clube.[1]

Induzido ao "Hall da Fama" do boxe, localizado na cidade de Canastota, Estados Unidos, em 1992,[2] foi considerado, por especialistas de boxe do mundo inteiro na revista especializada em boxe " The Ring" como o "melhor pugilista da década de 1960", à frente de Muhammad Ali, que ficou na 2ª colocação. Além disso, em 2002 ele foi ranqueado na 9ª posição entre os "melhores pugilistas dos últimos cinquenta anos" novamente pela revista norte-americana "The Ring", e considerado por especialistas como o maior peso-galo do boxe na era contemporânea[3][4]

Converteu-se ao vegetarianismo em 1956, depois de uma leitura que indicava que a carne era prejudicial ao organismo humano, conforme declarou no documentário A Carne é Fraca produzido pelo Instituto Nina Rosa.

BiografiaEditar

Nasceu no centro de São Paulo, na rua do Seminário, e posteriormente se mudou para o bairro paulistano do Peruche, localizado na zona norte. Sua família era de boxeadores, pois seu pai, o argentino José Aristides Jofre, conhecido como "Kid Jofre" (1907 - 1974), já havia sido um respeitável pugilista, passando assim os ensinamentos para o filho, que logo aprendeu a "amar a nobre arte", apesar de sua primeira opção profissional ter sido pelo desenho arquitetônico, curso que realizava em sua adolescência. Em virtude do desabamento do teto do Liceu de Artes e Ofícios, perdeu o material didático e por não ter recursos para adquirir um novo, desistiu do sonho de desenhista. Só para ilustrar, adorava fazer desenhos de seus super heróis favoritos, como Capitão Marvel, Super Homem e Capitão América.

Em 1953, subiu pela primeira vez nos ringues como amador, no torneio "Forja de Campeões", patrocinado pelo jornal A Gazeta Esportiva. Ainda na condição de amador, disputou os Jogos Olímpicos de 1956 em Melbourne, Austrália.[2] Chegou aos jogos como um dos favoritos, já que estava invicto como amador até então, mas devido a organização brasileira, que o fez treinar com um lutador bem maior e cuja consequência foi a quebra de seu nariz, fez com que ele lutasse sem muitas condições, tendo que respirar pela boca, culminando na derrota, em sua segunda luta na competição, por decisão dos jurados para o chileno Claudio Barrientos que após tornar-se profissional voltou novamente a lutar contra Éder e foi derrotado sendo "vítima" de 8 knock downs.

Profissionalmente, começou em 1957 na categoria "peso-galo". No ano seguinte, era já um campeão brasileiro em sua categoria.[2] Em 1960, contra o argentino Ernesto Miranda, conquistou o título sul-americano dos "galos",[2] começando assim, a escrever o seu nome na história do boxe mundial. Em 1961,[5] muda-se para os Estados Unidos e torna-se campeão mundial pela National Boxing Association,[2] a mesma que se tornou a Associação Mundial de Boxe (WBA) em 1962, vencendo, por nocaute, o mexicano Eloy Sanchez no Olympic Auditorium. Um ano depois, unificou os títulos da categoria "peso galo", vencendo o irlandês Johnny Caldwell, campeão da versão européia.[2] Éder conseguiu manter o seu título mundial até 1965, ganhando todas as lutas por nocaute.[2] Naquele ano, em um resultado contestado, foi derrotado pelo japonês Fighting Harada. Em 1966, na revanche, outra derrota em um resultado controverso, culminando em enorme desilusão.

Em 1970, após três anos de sua "aposentadoria", onde fazia várias exibições pelo Brasil afora, em um circo de sua tia Olga Zumbano. Voltou aos ringues lutando na categoria "peso pena".[2] Foram 25 vitórias, sendo uma delas em cima do gigante cubano, naturalizado espanhol, José Legra que lhe valeu o título mundial do Conselho Mundial de Boxe (W.B.C), em uma categoria superior a que ele começou; isso aconteceu em 5 de maio de 1973. Fez uma única defesa do título dos penas contra um dos maiores pugilistas mexicano, Vicente Saldivar, e o derrota por nocaute no 4º round mantendo seu cinturão.

Em 1974, seu pai e treinador, Kid Jofre, morreu devido a um câncer no pulmão, e em 1976, devido a morte do irmão Dogalberto, aposenta-se do boxe profissional.

Mesmo após ter se aposentado do esporte, continuou a disputar lutas em forma de exibições, uma delas realizada no Ginásio do Ibirapuera, que é considerado uma das mais notáveis contra Servílio de Oliveira, o primeiro medalhista Olímpico do Boxe brasileiro em 1968, transmitida pela Rede Record de televisão.

Também foi professor de boxe em uma famosa academia paulistana, treinando modelos, atores, empresários.

Participação na política partidáriaEditar

Como político, foi eleito vereador de São Paulo pelo PDS, em 1982. Em 1989, filiou-se ao PSDB, seguindo carreira política de 1989 a 2000,[2] quando foi membro da Assembleia Constituinte Municipal que promulgou a Lei Orgânica do Município de São Paulo, sendo um dos seus signatários.[6] Foi autor de 25 leis, sendo a grande maioria relacionada a saúde e educação.

CinemaEditar

Um filme foi produzido em homenagem a Éder Jofre, com o título de "10 Segundos Para Vencer". O filme conta sua história e a relação entre ele e seu pai e treinador, Kid Jofre, além de mostrar suas grandes conquistas no boxe.

Criado por Thomas Stavros, que também assina o roteiro e produção, o filme foi produzido pela Globo Filmes, em parceria com a Tambellini Filmes. Também são produtores, Breno Silveira e Chico Abréia, e dirigido por José Alvarenga JúniorDaniel de Oliveira no papel de Éder Jofre, o filme conta ainda com a participação de Osmar Prado, Ravel Andrade, Sandra Corveloni, Samuel Toledo, Wither Dalus e Ricardo Gelli. A data de lançamento do filme foi 27 de setembro de 2018.[7]

No dia 25 de agosto de 2018, o filme foi agraciado por 2 Kikitos no Festival de Cinema de Gramado: Melhor Ator para Osmar Prado (Kid Jofre), e Melhor Ator Coadjuvante para Ricardo Gelli (Antonio "Tonico" Zumbano).[8]

CartelEditar

  • 81 lutas
  • 75 vitórias
  • 50 nocautes
  • 4 empates
  • 2 derrotas (os 2 contestados combates contra Harada)

LutasEditar

75 Vitórias (52 knockouts, 23 por decisão), 2 Derrotas (2 por decisão), 4 Empates
Res. Cartel Oponente Tipo Round Data Local Notas
Vitória 75–2–4   Octavio Gomez UD 12 1976-10-08   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 71–2–4   Juan Antonio López UD 10 1976-08-13   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 70–2–4   Jose Antonio Jimenez UD 10 1976-07-02   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 69–2–4   Pasqualino Morbidelli KO 4 (10), 1:07 1976-05-29   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 68–2–4   Michel Lefevbre KO 3 (10), 1:15 1976-05-02   Ginásio Presidente Medici, Brasília
Vitória 67–2–4   Enzo Farinelli KO 4 (10) 1976-02-24   Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Vitória 66–2–4   Niliberto Herrera UD 10 1975-01-03   Jundiaí, São Paulo
Vitória 65–2–4   Vicente Saldivar KO 4 (15) 1973-10-21   Ginásio Municipal, Salvador, Bahia Retained WBC featherweight title.
Title stripped on June 18, 1974 due to inactivity.
Vitória 64–2–4   Frankie Crawford UD 10 1973-08-25   Ginásio Municipal, Bauru, São Paulo
Vitória 63–2–4   Godfrey Stevens KO 4 (10) 1973-07-21   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 62–2–4   José Legra MD 15 1973-05-05   Ginásio Presidente Medici, Brasília Won WBC featherweight title.
Vitória 61–2–4   Djiemai Belhadri KO 3 (10) 1972-09-29   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 60–2–4   Shig Fukuyama TKO 9 (10) 1972-08-18   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 59–2–4   Jose Bisbal KO 2 (10) 1972-06-30   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 58–2–4   Felix Figueroa PTS 10 1972-04-28   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 57–2–4   Guillermo Morales KO 6 (10), 2:35 1972-03-24   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 56–2–4   Robert Porcel KO 2 (10), 2:37 1971-10-29   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 55–2–4   Tony Jumao-As PTS 10 1971-09-10   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 54–2–4   Domenico Chiloiro PTS 10 1971-07-09   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 53–2–4   Jerry Stokes KO 2 (10) 1971-03-26   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 52–2–4   Giovanni Girgenti PTS 10 1970-11-06   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 51–2–4   Roberto Wong KO 3 (10) 1970-09-25   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 50–2–4   Manny Elias UD 10 1970-05-29   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 49–2–4   Nevio Carbi PTS 10 1970-01-30   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 48–2–4   Rudy Corona KO 6 (10) 1969-08-27   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Derrota 47–2–4   Fighting Harada UD 15 1966-05-31   Nippon Budokan, Tokyo For WBC & WBA bantamweight titles.
Empate 47–1–4   Manny Elias PTS 10 1965-11-05   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Derrota 47–1–3   Fighting Harada SD 15 1965-05-18   Aichi Prefectural Gymnasium, Nagoya, Aichi Lost WBC & WBA bantamweight titles.
Vitória 47–0–3   Bernardo Caraballo KO 7 (15), 2:50 1964-11-27   Plaza de Toros de Santamaría, Bogotá Retained WBC & WBA bantamweight titles.
Vitória 46–0–3   Johnny Jamito TKO 12 (15) 1963-05-18   Araneta Coliseum, Quezon City, Metro Manila Retained WBC & WBA bantamweight titles.
Vitória 45–0–3   Katsutoshi Aoki KO 3 (15), 2:12 1962-09-11   Kokugikan, Tokyo Won first-ever WBC bantamweight title.
Retained WBA bantamweight title.
Vitória 44–0–3   José Medel KO 6 (15) 1962-09-11   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo Retained WBA bantamweight title.
Vitória 43–0–3   Herman Marques TKO 10 (15), 2:15 1962-05-04   Cow Palace, Daly City, Califórnia Retained world bantamweight title.
Vitória 42–0–3   Johnny Caldwell TKO 10 (15), 2:45 1962-01-18   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo Won world bantamweight title.
Vitória 41–0–3   Fernando Gonçalves KO 8 (10), 1:45 1961-12-06   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 40–0–3   Ramon Arias TKO 7 (15) 1961-08-19   Estadio Universitario, Caracas Retained NBA bantamweight title.
Vitória 39–0–3   Sadao Yaoita KO 10 (10), 2:12 1961-07-26   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 38–0–3   Sugar Ray KO 2 (10) 1961-04-18   Ginásio do Estádio Pacaembu, São Paulo, São Paulo
Vitória 37–0–3   Piero Rollo RTD 9 (15) 1961-03-2   Botafogo Stadium, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro Retained NBA bantamweight title.
Rollo was unable to answer the bell for the 10th round.
Vitória 36–0–3   Billy Peacock KO 2 (10) 1960-12-16   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 35–0–3   Eloy Sanchez KO 6 (15), 1:30 1960-11-18   Grand Olympic Auditorium, Los Angeles, Califórnia Won vacant NBA bantamweight title.
Relinquished the South American title.
Vitória 34–0–3   Ricardo Moreno TKO 6 (10) 1960-09-30   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 33–0–3   José Medel KO 10 (12) 1960-08-18   Grand Olympic Auditorium, Los Angeles, Califórnia
Vitória 32–0–3   Claudio Barrientos TKO 8 (10) 1960-07-15   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 31–0–3   Ernesto Miranda KO 3 (15), 2:20 1960-06-10   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo Retained South American bantamweight title.
Vitória 30–0–3   Ernesto Miranda PTS 15 1960-02-19   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo Won South American bantamweight title.
Vitória 29–0–3   Danny Kid UD 10 1959-12-12   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 28–0–3   Giovanni Zuddas PTS 10 1959-10-30   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 27–0–3   Angel Bustos KO 3 (10) 1959-10-09   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 26–0–3   Ruben Cáceres KO 7 (10) 1959-07-31   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 25–0–3   Salustiano Suarez TKO 1 (10) 1959-06-28   Estúdios TV Rio, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Vitória 24–0–3   Angel Bustos TKO 4 (10) 1959-06-19   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 23–0–3   Leo Espinosa PTS 10 1959-06-04   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 22–0–3   Salustiano Suarez KO 4 (10) 1959-04-20   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 21–0–3   Aniceto Pereyra PTS 10 1959-03-23   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 20–0–3   Roberto Castro KO 2 (10) 1958-12-12   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 19–0–3   Jose Smecca TKO 7 (10) 1958-11-14   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 18–0–3   Jose Casas KO 3 (10) 1958-10-10   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 17–0–3   Jose Casas PTS 10 1958-09-12   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 16–0–3   Roberto Olmedo TKO 5 (10) 1958-07-18   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 15–0–3   Juan Carlos Acebal KO 2 (10) 1958-07-18   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 14–0–3   German Escudero KO 2 (10) 1958-06-29   Estúdios TV Rio, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Vitória 13–0–3   German Escudero KO 2 (10) 1958-06-20   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Empate 12–0–3   Ruben Cáceres PTS 10 1958-05-14   Palacio Peñarol, Montevideo
Vitória 12–0–2   Cristobal Gabisans TKO 6 (10) 1958-03-07   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 11–0–2   Avelino Romero TKO 2 (10) 1958-01-29   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 10–0–2   Cristobal Gabisans PTS 8 1957-12-22   Estúdios TV Rio, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Vitória 9–0–2   Adolfo Ramon Pendas PTS 10 1957-12-13   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 8–0–2   Luis Angel Jimenez KO 8 (10) 1957-10-30   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Empate 7–0–2   Ernesto Miranda PTS 10 1957-09-06   Ginásio do Estádio Pacaembú, São Paulo, São Paulo
Empate 7–0–1   Ernesto Miranda PTS 10 1957-08-16   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 7–0   Raul Jaime PTS 10 1957-07-19   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 6–0   Raul Jaime PTS 10 1957-07-05   São Paulo, São Paulo
Vitória 5–0   Juan Gonzalez KO 5 (10) 1957-06-14   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 4–0   Osvaldo Perez KO 2 (10) 1957-06-07   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 3–0   Osvaldo Perez TKO 10 (10) 1957-05-24   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 2–0   Raul Lopez KO 3 (10) 1957-04-26   Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, São Paulo
Vitória 1–0   Raul Lopez KO 4 (6) 1957-03-29   Estádio Pacaembú, São Paulo, São Paulo

ConquistasEditar

  • Campeão da Forja de Campeões (amador) - 1953
  • Campeão SESI ( amador) - 1954
  • Campeão Taça Ramón Perdomo Platero - Brasil x Uruguai
  • Campeão Brasileiro dos galos - 1958
  • Campeão Sul-americano dos galos - 1960
  • Campeão Mundial Pesos-Galo -CMB( primeiro campeão mundial dos galos dessa entidade)
  • Campeão Mundial da AMB (Associação Mundial de Boxe) dos galos - 1960
  • Campeão Unificado (títulos pela NBA americana e Européia) dos galos - 1962
  • Campeão Mundial dos penas pelo CMB (Conselho Mundial de Boxe) - 1973

Prêmios e homenagensEditar

  • Melhor "peso galo" do mundo - 1963
  • Grand Award of Sports -1964 ( melhor pugilista do ano) - New York Theatre
  • Melhor "peso galo" de todos os tempos Conselho Mundial de Boxe (CMB)
  • Melhor peso galo da história - Associação Interamericana de Imprensa ( 1985)
  • Pugilistas que defenderem com sucesso consecutivamente a partir de 5 vezes o título mundial dos pesos-galo pela Associação Mundial de Boxe( A.M.B) recebem o cinturão de super campeão denominado " Eder Jofre".
  • Indicado para o "Hall da Fama" do boxe, localizado na cidade de Canastota, N.Y,Estados Unidos - 1992.[2] Até hoje é o único pugilista brasileiro no Hall da Fama.
  • Nono melhor pugilista dos últimos cinquenta anos - Revista norte-americana "The Ring" - 2002 (Lista que também inclui, por exemplo, Sugar Ray Robinson, Muhammad Ali, Julio Cesar Chavez, Sugar Ray Leonard, Roberto Duran, Carlos Monzón)
  • Citado no mangá japonês Hajime no Ippo pelo seu upper na luta contra Masahiko Harada em Nagoya, Japão, em 1965, onde seu upper acertou o ar e fez um incrível som. Genji Kamogawa compara o upper do protagonista, Ippo Makunouchi, ao de Jofre quando o vê pela primeira vez( edição nº 5).
  • Citado na edição de 90º aniversário da revista "The Ring", conceituada no âmbito do boxe, como melhor pugilista da década de 60, à frente de Muhammad Ali, que ficou na 2ª colocação. A eleição para essa lista foi realizada por especialistas de boxe do mundo inteiro.
  • 2021 - Ingressará no West Coast Boxing Hall of Fame ( Califórnia, EUA)

TítulosEditar

Precedido por
Jose Becerra
Campeão Mundial dos Pesos-Galo (AMB)
18 de novembro de 1960 – 18 de maio de 1965
Sucedido por
Fighting Harada
Precedido por
Johnny Caldwell
Campeão Mundial dos Pesos-Galo (UEB)
18 de janeiro de 1962– 18 de maio de 1965
Sucedido por
Fighting Harada
Precedido por
Campeão Inaugural
Campeão Mundial dos Pesos-Galo (CMB)
1963 – 18 de maio de 1965
Sucedido por
Fighting Harada
Precedido por
Jose Legra
Campeão Mundial dos Pesos-Pena (CMB)
5 de maio de 1973 – 17 junho de 1974 (aposentadoria)
Sucedido por
Bobby Chacon

Referências

  1. espn.com.br/ Aos 83 anos, Éder Jofre recebe novo cinturão do Conselho Mundial de Boxe
  2. a b c d e f g h i j «Boxe: Éder Jofre». Terra - Atletas do Século. Consultado em 26 de janeiro de 2013 
  3. «IBRO Rankings». Consultado em 12 de fevereiro de 2012 
  4. de andrade lima Page[ligação inativa]
  5. «Éder Jofre». Brasil Escola. Consultado em 6 de setembro de 2020 
  6. São Paulo (Município/cidade). Lei Orgânica do Município de São Paulo de 04 de abril de 1990. manual de legislação atlas-vol 31. São Paulo; Editora Atlas, 1995
  7. AdoroCinema, 10 Segundos para Vencer, consultado em 28 de agosto de 2018 
  8. «'10 segundos para vencer' ganha com Osmar Prado o prêmio de melhor ator em Gramado». Blog do Baldini 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Éder Jofre