Abrir menu principal

Wikipédia β

Éder Luís de Oliveira[1] (Uberaba, 19 de abril de 1985),[2] é um futebolista brasileiro que atua como atacante. Atualmente, defende o Vasco da Gama

Éder Luís
Informações pessoais
Nome completo Éder Luís de Oliveira
Data de nasc. 19 de abril de 1985 (32 anos)
Local de nasc. Uberaba (MG), Brasil
Altura 1,69 m
Destro
Apelido Chico Bento, Neto do Vento
Informações profissionais
Clube atual Vasco da Gama
Posição Atacante
Clubes de juventude
20002004
20042005
Comercial
Atlético Mineiro
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
20052009
2008
2010
2010
20132014
Atlético Mineiro
São Paulo (emp.)
Benfica
Vasco da Gama
Al-Nasr (emp.)
0161 000(43)
0027 0000(5)
0010 0000(1)
0208 000(30)
0022 0000(9)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 17 de setembro de 2017.

Índice

CarreiraEditar

Início da carreiraEditar

Formado nas categorias de base do Comercial-SP,o atacante chegou ao Galo em 2004 para defender a categoria Júnior, pela qual conquistou importantes títulos como dos torneios de Oberndorf e Ennepetal, na Alemanha, e Taça Belo Horizonte de Futebol Júnior.

Começou a carreira no Atlético Mineiro, passou pelo São Paulo e pelo Benfica, de Portugal. Tem como características principais a velocidade e o drible rápido, sempre com arrancadas em direção ao gol.

Atlético MineiroEditar

Nas categorias de base do Galo, Éder Luis disputou oitenta e três jogos e marcou vinte e cinco gols. No time profissional, sua estreia foi em 20 de agosto de 2005, na vitória por 2 a 1 sobre o Juventude, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro. No clube, recebeu a alcunha de "Neto do Vento", por conta da velocidade semelhante a de outro ex-jogador atleticano: Euller.

No Camponato Brasileiro da série B de 2006, Eder Luís juntamente com Danilinho, Diego, Lima, Marcinho, Marinho e companhia, foram os principais jogadores da equipe no ano e fizeram uma campanha excelente e ajudaram o Galo a conquistar a vaga na elíte do Futebol Brasileiro e o titúlo da série B.

No Campeonato Mineiro de 2007, Eder Luis fez dupla de ataque com Danilinho, com muita habilidade e velocidade a dupla infernizou a vida dos zagueiros, e ajudaram o Galo a quebrar um jejum de titúlos estaduais no qual o último foi conquistado em 2000, Eder Luís e Danilinho marcaram gols na final na vitória do Galo por 4 a 0 sobre o Cruzeiro, sendo Eder Luís, mais uma vez juntamente com Danilinho, Diego, Lima e Marcinho um dos principais responsáveis pelo titúlo.

Participou decisivamente da última rodada do Campeonato Brasileiro de 2007, marcando um gol e tendo grande atuação na vitória do Atlético Mineiro sobre o Palmeiras, que terminou com as chances da equipe paulista de ir para a Copa Libertadores da América de 2008, e que conseqüentemente deu a vaga ao rival do Galo, o Cruzeiro.

Em fevereiro de 2008, foi emprestado até o fim do mesmo ano, para o São Paulo. Fez sua estréia no clube paulista pela Copa Libertadores da América, em uma partida contra o Atlético Nacional, da Colômbia.

Ao final do empréstimo, retornou ao Atlético Mineiro para a temporada de 2009. Formando dupla de ataque com Diego Tardelli, Eder Luís foi um dos destaques da equipe no ano sendo o vice-artilheiro no ano, na boa campanha do Campeonato Brasileiro de 2009, na qual o Galo brigava pelo titúlo, mas nas rodadas finais o Galo, despencou na tabela e terminou sem o título a vaga na Libertadores oscilando no 7º lugar.

BenficaEditar

No final do ano, o Atlético Mineiro oficializou a venda de Éder Luis ao Benfica, recebendo 2 milhões de euros (6 milhões de reais) por 50% do passe do jogador. Estreou em 13 de Janeiro de 2010, mas só fez um golo na vitória em Matosinhos, frente ao Leixões por 4-0, jogo onde Ángel Di María fez um hat-trick.

Vasco da GamaEditar

Em junho de 2010, Éder Luís foi emprestado ao Vasco da Gama. Com gols e atuações decisivas foi um dos principais jogadores na recuperação do time depois da Copa do Mundo 2010 no Campeonato Brasileiro, tirando o time da zona do rebaixamento e terminando a competição na zona de classificação para a Copa Sul-Americana de 2011. Caindo nas graças da torcida cruzmaltina, o jogador chegou a disputar o Prêmio Craque do Brasileirão.

Em 2011, novamente torna-se um dos principais destaques do Vasco, sendo decisivo na conquista da Copa do Brasil, marcando o gol do título contra o Coritiba. No final do Brasileiro de 2011, Éder sofreu uma grave lesão e ficou 3 meses longe dos gramados.

Voltou só em Março de 2012 e fez o segundo gol do Vasco contra o Olaria. No dia 29 de abril de 2012, Éder Luís completou 100 jogos pelo Vasco.

No dia 19 de junho de 2012, o Vasco anunciou a compra definitiva do jogador, junto ao Benfica, com contrato por 4 anos. Em 2 de dezembro de 2012, Éder Luís marcou 2 gols na vitória do Vasco por 2x1 diante do Fluminense, depois de 6 meses se marcar gols, válido pela última rodada do Brasileiro.[3]

Logo na primeira partida de 2013 marcou um gol contra o Boavista na partida que o Vasco venceu por 3 a 0 fora de casa, com as saídas de Felipe, Juninho e Fernando Prass se tornou ao lado de Dedé e Carlos Alberto um dos pilares do time. Voltou a marcar contra o Audax Rio na setima rodada do campeonato carioca.

Transferência ao Al-Nasr e grave lesãoEditar

No dia 25 de agosto de 2013, o Vasco da Gama empresta Eder Luis ao Al-Nasr, dos Emirados Árabes, por 2 anos, em negociação próxima de 2 milhões de euros - cerca de R$ 6 milhões.[4]Após o fim da temporada, Éder sofreu uma lesão no menisco do joelho direito, teve que ficar parado por 6 meses e deve voltar só em dezembro.[5]

Retorno ao VascoEditar

Em abril de 2015, retornou ao Vasco apenas para realizar uma avaliação médica a pedido dos dirigentes. Éder tem contrato com o Vasco até julho de 2016, mas segue emprestado ao Al-Nasr.[6]

Para o Brasileirão, foi confirmado o retorno do atacante ao Vasco, ao lado das chegadas do lateral Júlio César e do volante Diguinho.[7] Em junho de 2015, renovou seu contrato até 2018.[8]

Reestreou com a camisa cruzmaltina contra o São Paulo, em 8 de julho de 2015, válido pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, entrando no segundo tempo, no lugar de Riascos. Mas a sua equipe foi massacrada por 4x0 pelo tricolor paulista.[9]

Porém, o departamento médico detectou que a falta de articulação no local desequilibrava a musculatura de Eder rapidamente. Por isso é preciso ganhar mais massa muscular para conseguir voltar a atuar em alto rendimento. Ele deixou de ser relacionado e retornará apenas em 2016.[10]

Após longo tempo de preparação para voltar aos gramados, a renovação de contrato do jogador, que estava acordada para até 2018, está suspensa pela diretoria do Vasco. O motivo foi a recuperação do jogador e até o retorno em plenas condições do atacante aos gramados preocupam o Vasco.[11]

Como Éder se recuperou rapidamente, após realizar mais duas cirurgias no menisco, Éder voltou a ser relacionado em 1º de novembro de 2015, diante do Fluminense, entrando no lugar do Julio dos Santos, em que a sua equipe voltou a perder por 1x0 depois de 9 jogos de invencibilidade no Brasileirão e 3 anos sem perder para o Fluminense.

Em 2016, já 100% recuperado, na estreia do Campeonato Carioca de 2016, diante do Madureira, deu assistência para o Riascos no 4º gol na vitória por 4x1, em São Januário.Ajudou o Vasco a se sagrar bicampeão carioca sendo esse o seu primeiro titulo carioca e seu segundo titulo pelo o Vasco (o primeiro foi a Copa do Brasil de 2011) de maneira invicta.

Voltou a balançar as redes depois de aproximadamente 2 anos na partida contra o Nautico em partida valida pela Série B do Campeonato Brasileiro, partida essa que o Vasco venceu por 3 a 2.Esse foi o seu primeiro gol desde que retornou ao Vasco.

Em Junho de 2016 o Vasco pagou ao Benfica cerca de 3 milhões de euros (R$ 12 milhões de reais) referente a sua compra no ano de 2012.

Balançou as redes na partida contra o Santos valida pela Copa do Brasil, em que o Vasco acabou perdendo por 3 a 1.

Em 18 de janeiro de 2017, Éder voltou a balançar as redes num lindo chute de longe, diante do Corinthians, mas sua equipe acabou goleada por 4-1 na Florida Cup.

Gols pelo VascoEditar

TítulosEditar

Prêmios IndividuaisEditar

Referências

Ligações externasEditar