Índice de diversidade

Em demografia, índice de diversidade, também conhecido por índice de variabilidade, é uma medida usada para determinar a variação em dados categorizados. Em ecologia as categorias são as espécies, que variam em suas abundâncias. Em investigações demográficas as categorias representam aspectos sociais de interesse.

OrigemEditar

O mais comum índice deste tipo foi criado em 1962 por Gibbs e Martin em Urbanization, technology and the division of labor, publicado na American Sociological Review,[1] e mais tarde utilizado por Jusith Blau em Group Enmity and Accord: The Commercial Press in Three American Cities,[2] motivo pelo qual é chamado de Índice Gibbs–Martin e Índice Blau.

FórmulaEditar

 

onde

p = percentagem de indivíduos ou objectos numa categoria
N = número de categorias

ExplicaçãoEditar

Uma população perfeitamente homogénea teria um índice igual a zero. Uma população perfeitamente heterogénea teria um ínfice igual a um.

Com o aumento de categorias também aumenta o valor máximo de diversidade (exemplo: 4 categorias com 25% = 0,75; 5 categorias com 20% = 0,8; etc.)

Referências

  1. Gibbs, Jack P.; Martin, William T. (1962). «Urbanization, technology and the division of labor». American Sociological Review. 27: 667–677 
  2. Blau, Jusith (2000). «Group Enmity and Accord: The Commercial Press in Three American Cities». Social Science History. 24 (2): 395-413 
  Este artigo sobre Ecologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  Este artigo sobre geografia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.