Íris Bruzzi

atriz brasileira

Íris Maria Brüzzi de Medeiros (Rio de Janeiro, 16 de fevereiro de 1935) é uma atriz, dançarina, escritora e ex-vedete brasileira.

Íris Bruzzi
Íris em 2015
Nome completo Íris Mari de Medeiros
Outros nomes Íris Bruzzi
Nascimento 16 de fevereiro de 1935 (85 anos)
Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Nacionalidade brasileira
Cônjuge Walter Pinto (1954-1964)
Nélson Caruso (1970-1973)
Jorge Dória (1980-1982)
Ocupação Atriz, dançarina, escritora e ex-vedete
Principais trabalhos Guida Guevara em Belíssima
Vó Tuquinha em Chamas da Vida

BiografiaEditar

Estreou na carreira artística em Massagista de Madame , de 1958. Ficou conhecida como vedete nos shows de Carlos Machado e como uma das Certinhas do Lalau de Sérgio Porto. Sua carreira como atriz também inclui cinema e televisão.

Foi casada com Walter Pinto, Nelson Caruso e Jorge Dória. Seu filho com Nelson Caruso, Marcelo Bruzzi Caruso, tornou-se o primeiro brasileiro eleito deputado estadual nos Estados Unidos, pela Flórida.[1] O mesmo enfrenta atualmente problemas com a justiça dos Estados Unidos.[2]

Íris Bruzzi viveu nos Estados Unidos, onde alugava apartamentos para turistas.

Interpretou Margarida, mais conhecida como Guida Guevara na telenovela Belíssima, de Sílvio de Abreu, na Rede Globo com sua amiga e ex-vedete Carmen Verônica, que interpretou Maria Benedita Piedade, mais conhecida como Mary Montilla. A mesma personagem a atriz havia interpretado 24 anos antes na novela Jogo da Vida (1981), do mesmo autor Sílvio de Abreu.

Depois do final de Belíssima, recebeu o convite da Rede Record para compor o elenco de Vidas Opostas. Interpretou Elisa, mãe de um promotor público (Luciano Szafir) viciada em jogos.

Em 2006, gerou polêmica por declarar: Adoro casaco de vison. Não estou nem aí se mataram o bichinho.[3]; - declaração que pode ser conferida ainda na edição nº 52 de dezembro de 2006 da revista Veja.

Em 2008, viajou pelo Brasil atuando na comédia teatral Subindo pelas Paredes, de Wesley Marchiori, ao lado de Antônia Fontenelle e Nina de Pádua.

Em 2014 deixa a Rede Record, após a emissora optar por não renovar contrato com a atriz. [4]

Em 2016, ganhou uma causa trabalhista contra a Rede Record, lutando para ser reconhecida como ex-funcionária. A emissora terá de fazer anotações em sua carteira de trabalho e pagar as obrigações trabalhistas referentes aos anos de 2006 a 2014. [5]

Em dezembro de 2018, Íris revelou ao canal de Antônia Fontenelle no Youtube ter sido abusada pelo amigo Castrinho enquanto estava bêbada e inconsciente e ambos estavam hospedados no mesmo hotel na década de 60.[6][7] Apesar do tom humorado, a declaração de Íris repercutiu e surpreendeu o próprio Castrinho, que afirmou que os dois chegaram a namorar na época e ameaçou processar Bruzzi por danos morais.[8][9]

Carreira televisivaEditar

Ano Título Personagem
2020 Shippados
Treme Treme Madame Mamona
2015 Aí Eu Vi Vantagem Dóris
2014 Manual Prático da Melhor Idade Conceição[10]
2013 Pecado Mortal Nair
2013 Balacobaco Horácia Pedrosa
2012 Máscaras Olívia Motta
2010 Ribeirão do Tempo Beatriz Castro do Amaral
2008 Chamas da Vida Teresa Amaro da Silva (Vó Tuquinha)
2006 Vidas Opostas Eliza Rocha (Lisinha )
2005 Belíssima Guida Guevara
2003 O Beijo do Vampiro Mirtes
2002 Brava Gente Sueli
1998 Pecado Capital Otília
1988 Vale Tudo Eunice Meireles
1986 Selva de Pedra Arlinda (Ex-vedete)
1984 Corpo a Corpo Vânia Fonseca
É Proibido Amar Élida
1983 Voltei pra Você Clotilde
Guerra dos Sexos [11]
1981 Jogo da Vida Guida Rivera
1973 Divinas & Maravilhosas Renée
1971 Minha Doce Namorada Baby
1970 Pigmalião 70 Malu
Mais Forte que o Ódio Duda
1969 Algemas de Ouro Ana Lúcia
Seu Único Pecado
1968 Balança Mas Não Cai Ofélia
O Terceiro Pecado Margo
Ana Carmem
1967 O Grande Segredo Sílvia
O Morro dos Ventos Uivantes Frances
1966 Almas de Pedra Ruth Ramalho (Naná)

Carreira no cinema[12]Editar

Ano Título Personagem
1958 Massagista de Madame
1959 Garota Enxuta
1960 O Viúvo Alegre Embaixatriz Nikolaiev
1963 Crime no Sacopã
1966 As Cariocas Marlene[13]
1968 O Homem Nu Marieta
O Estranho Mundo de Zé do Caixão Tara
1969 Golias Contra o Homem das Bolinhas Arlete
1970 A Arte de Amar Bem Gardênia
1972 Som Amor e Curtição
1974 Os Alegres Vigaristas Lillian[14]
As Mulheres Que Fazem Diferente Esposa
1975 Com Um Grilo na Cama Gigi
Um Soutien Para Papai Lara[15]
1977 Este Rio Muito Louco Maria
Pensionato das Vigaristas Minerva
Pintando o Sexo Conchetta
1978 Assim Era a Pornochanchada Ela Mesma
1980 Ariella Beatriz [16]
1982 Amor Estranho Amor Laura
Aventuras de um Paraíba
1987 Sonhos de Menina Moça

Notas

  1. Brasileiro é eleito deputado na Flórida
  2. Filho de atriz brasileira espera perdão de Obama para não ser preso nos EUA
  3. Jornal O Dia, do Rio de Janeiro, do dia 23/06/2006 - p. 8.
  4. Flávio Ricco (30 de agosto de 2014). «Iris Bruzzi também deixa o elenco de novelas da Record». UOL Televisão. Consultado em 30 de agosto de 2014 
  5. «Íris Bruzzi ganha ação trabalhista contra Record» 
  6. Redação (15 de dezembro de 2018). «Íris Bruzzi afirma que sofreu abuso sexual de Castrinho na juventude». Notícias da TV. Consultado em 12 de janeiro de 2020 
  7. Quem Online (18 de dezembro de 2018). «Aos 83 anos, Íris Bruzzi diz ter sido abusada por Castrinho na juventude». Quem 
  8. André Carlos Zorzi - O Estado de S.Paulo (18 de dezembro de 2018). «Castrinho nega acusação de abuso a Íris Bruzzi e critica Antonia Fontenelle». Estadão. Consultado em 12 de janeiro de 2020 
  9. Rafael Godinho (9 de maio de 2019). «Íris Bruzzi rebate Castrinho sobre ela querer aparecer com acusação de assédio: "Não ganhei nada com isso"». Quem. Consultado em 12 de janeiro de 2020 
  10. Rede Record estreia Especial de Fim de Ano
  11. Guerra dos Sexos
  12. «Mulheres do Cinema Brasileiro: Íris Bruzzi». Mulheres do Cinema Brasileiro. Consultado em 3 de abril de 2018 
  13. «As Cariocas». Cinemateca Brasileira. Consultado em 13 de março de 2017 
  14. «Os Alegres Vigaristas». Cinemateca Brasileira. Consultado em 13 de março de 2017. Arquivado do original em 27 de setembro de 2016 
  15. «Um Soutien Para Papai». Cinemateca Brasileira. Consultado em 13 de março de 2017. Arquivado do original em 27 de setembro de 2016 
  16. Cinemateca Brasileira, Ariella [em linha]

Ligações externasEditar

 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Íris Bruzzi
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.