Abrir menu principal

Čestmír Vycpálek (Praga, 15 de maio de 1921 - Palermo, 5 de maio de 2002) foi um ex-jogador e treinador de futebol checo que jogou como meio-campista. Ele era tio do treinador de futebol Zdeněk Zeman.

Čestmír Vycpálek
Juventus FC - Enschede, 1971 - Čestmír Vycpálek (cropped).jpg
Informações pessoais
Data de nasc. 15 de abril de 1921
Local de nasc. Praga, Checoslováquia
Nacionalidade tchecoslovaca
Falecido em 5 de abril de 2002 (80 anos)
Local da morte Palermo, Itália
Informações profissionais
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
? -1946
1946-1947
1947-1952
1952-1958
?–1958
Slavia Praga
Juventus
Palermo
Parma
Total
0- 0(-)
027 00(5)
00143 00(23)
00158 00(28)
0321 0 (56)
Times/Equipas que treinou
1958-1960
1960-1961
1962-1964
?
?
1970
1970-1971
1971-1974
Palermo
Siracusa


Valdagno
Palermo (Divisões de Base)
Juve Bagheria
Mazara
Juventus(Divisões de Base)
Juventus

JogadorEditar

Vycpálek era um bom extremo direito que se mudou em 1946 para a Juventus do Slavia Praga, e em 1947 para o Palermo que estava na Serie B na época. [1]

Com o Palermo, Vycpálek levou o time a uma promoção imediata para a divisão superior. Ao todo ele jogou 143 vezes fazendo 23 gols, em cinco temporadas para o rosanero.

Na temporada 1952-1953, Vycpálek então assinou como o Parma, onde jogou na Serie B e Serie C. 

Vycpálek se aposentou da sua carreira de jogador em 1958, aos 37 anos. [2]

TreinadorEditar

Antes de ter um sucesso relevante como treinador, Vycpálek teve várias experiências menores, muitas vezes sem muita sorte. Ele começou sua carreira de treinador no Palermo, onde se mudou com a sua família depois que a Tchecoslováquia foi ocupada pelo Exército Vermelho soviético após a Primavera de Praga. Ele então treinou equipes de liga inferiores como Siracusa[3], Valdagno[4] e Juve Bagheria.

No início da década de 1970, no entanto, depois de ter sido demitido pela equipe siciliana da Serie D Mazara[5], Vycpálek voltou para a Juventus para treinar as divisões de base, graças também ao seu antigo amigo Giampiero Boniperti, que era um membro do conselho naquela época. 

Em 1971, após a morte súbita de Armando Picchi, Vycpálek foi promovido a novo treinador da Juventus. Foi o início de um período bem sucedido que levou a equipe a dois scudettos consecutivos em 1972 e 1973 e também a final da Liga dos Campeões de 1972-73 que o clube perdeu para o AFC Ajax por 1-0.

MorteEditar

Vycpálek morreu em 5 de maio de 2002 em Palermo, no mesmo dia do triunfo da Juventus na Serie A em 2001-02 e exatamente trinta anos após a morte de seu filho Cestino no acidente da Alitalia Flight 112 que aconteceu em 1972.

TítulosEditar

Como JogadorEditar

Clubes

TreinadorEditar

Clube

ReferênciasEditar

  1. «Gli eroi in bianconero: Čestmír VYCPÁLEK» 
  2. «Cestmir Vycpalek». digilander.libero.it. Consultado em 3 de janeiro de 2018 
  3. «Siracusa Calcio-Storia». 17 de março de 2008. Consultado em 3 de janeiro de 2018 
  4. «Serie D/E - Vigilia di Viareggio-Sanremese». www.calciodieccellenza.it. Consultado em 3 de janeiro de 2018 
  5. «Mazara forever». Consultado em 3 de janeiro de 2018