1.º governo de João V de Portugal

Governo de Portugal

O 1.º governo de João V de Portugal constituído a 28 de Julho de 1736 e exonerado a 2 de Agosto de 1750, foi presidido pelo Padre Pedro da Mota, na qualidade de secretário de Estado dos Negócios Interiores do Reino (se bem que o cargo de chefe de governo não estava ainda definido), sendo o executivo encabeçado pelo próprio D. João V.

Governos da
Monarquia Absoluta
(a partir da reforma administrativa de 1736)

Coat of Arms of the Kingdom of Portugal (1640-1910).png

Foi o primeiro gabinete constituído após a reforma da administração central, criada por Alvará de 28 de Julho de 1736 de D. João V, que organizou o executivo na moderna forma de divisão em ministérios especializados num determinado sector governativo. Até então, o governo era constituído por dois secretários de Estado, o da Assinatura de Documentos Régios e o das Mercês, além do escrivão da puridade. Estes órgãos não eram especializados em nenhum assunto governativo específico, actuando em todas as áreas.

A sua constituição era a seguinte:[1]

Cargo Detentor Período
Secretário de Estado dos
Negócios Interiores do Reino
Pedro da Mota e Silva 28 de Julho de 1736 a 2 de Agosto de 1750
Secretário de Estado dos
Negócios da Marinha
António Guedes Pereira 28 de Julho de 1736 a 2 de Agosto de 1750
Secretário de Estado dos
Negócios Estrangeiros e da Guerra
Diogo de Mendonça Corte-Real

João da Mota e Silva

Marco António de Azevedo Coutinho

28 de Julho de 1736 a 19 de Maio de 1750

À maneira absolutista, o monarca atribuía pouca importância aos Secretários de Estado que nomeou, escolhidos como testas de ferro do verdadeiro governo palaciano, constituído pelo Cardeal da Mota, Alexandre de Gusmão (escrivão da puridade), Padre João Baptista Carbone, Fr. Gaspar da Encarnação e Cardeal D. Nuno da Cunha.[2]

GaleriaEditar

Referências

  1. «Subtil, José M. L. L. 1998. "Os Governos de Portugal (1736-1916)", Revista da Escola Superior de Educação de Viana do Castelo, 3: 209 - 245.» (PDF). Consultado em 18 de junho de 2016. Arquivado do original (PDF) em 6 de outubro de 2016 
  2. Cortesão, Jaime. Alexandre de Gusmão e o Tratado de Madrid: Parte 1 - Tomo 1 (1695-1735). Rio de Janeiro: Ministério das relações exteriores, Instituto Rio-Branco 
  Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.