14.ª Divisão de Granadeiros da Waffen SS Galizien (1.ª Ucraniana)

A 14.ª Divisão de Granadeiros da Waffen SS Galizien (1.ª Ucraniana) foi uma divisão de infantaria das Waffen-SS durante a Segunda Guerra Mundial. O seu quartel-general ficava na região ucraniana da Galícia, e a divisão era formada por voluntários ucranianos desta região, chefiados por oficiais alemães e austríacos.[1]

14.ª Divisão de Granadeiros da Waffen SS Galizien (1.ª Ucraniana)
Dyvizia Galychyna-rukav.svg
País Alemanha Nazista Alemanha Nazi
Corporação Waffen-SS
Missão Infantaria
Criação 28 de Abril de 1943
Extinção 15 de Abril de 1945
História
Guerras/batalhas Ofensiva de Lvov–Sandomierz
Revolta Nacional Eslovaca
Ofensiva de Viena
Comando
Comandante Walter Schimana
Fritz Freitag
Friedrich Beyerdorff
Sylvester Stadler
Nikolaus Heilmann
Pavlo Schandruk

[1]

Soldados da 14ª Divisão da Waffen SS no Fronte Oriental, em 1944.

AntecedentesEditar

Após a Primeira Guerra Mundial e a dissolução da Áustria-Hungria, o território da Galícia Oriental (Halychyna), povoado por uma maioria ucraniana, mas com uma grande minoria polonesa, foi incorporado à Polônia após a Guerra polaco-ucraniana. Entre as guerras, as lealdades políticas dos ucranianos no leste da Galícia foram divididas entre os democratas nacionais moderados e a mais radical Organização dos Nacionalistas Ucranianos. O último grupo se dividiu em duas facções, o OUN-M mais moderado liderado por Andriy Melnyk com laços estreitos com a inteligência alemã (Abwehr), e o OUN-B mais radical liderado por Stepan Bandera.[2] Quando a Polônia foi dividida entre a Alemanha e a União Soviética sob os termos do Pacto Molotov-Ribbentrop em 1939, o território do leste da Galícia foi anexado à Ucrânia soviética. Em 1941 foi ocupada pela Alemanha.[3]

Líderes ucranianos de várias convicções políticas reconheceram a necessidade de uma força armada treinada. Os alemães já haviam considerado a formação de uma força armada composta por eslavos, mas decidiram que isso era inaceitável, pois consideravam os eslavos como sub-humanos (untermenschen) em comparação com a raça dominante germânica Übermenschen.[4] No início de 1943, perdas crescentes[6] levaram os líderes nazistas a alterar suas opiniões iniciais.[5]

ComandantesEditar

A Divisão SS "Galizien" foi comandada por oficiais alemães, austríacos e ucranianos.[6] Mas todos os comandantes de regimento eram alemães. O treinamento para os recrutas começou no Batalhão SS de Treinamento de Propósitos Especiais (SS-Ausbildungs-Battalion z.b.V), comandado pelo SS Sturmbannführer Bernard Bartlet, enquanto o homem designado para supervisionar a formação da divisão era o general Walter Schimana (até outubro de 1943). Schimana nunca realmente comandou a divisão real, pois até o ponto de sua partida ainda era um batalhão de treinamento, composto principalmente por pessoal de treinamento temporário. De acordo com seu arquivo oficial da SS de 20 de outubro de 1944 e NÃO de 20 de novembro de 1943, foi liderado pelo SS-Brigadeiro General Fritz Freitag.[7] O capitão Wolf Dietrich Heike (temporariamente destacado da Wehrmacht) era o chefe do Estado-Maior desde janeiro de 1944.[8]

ComposiçãoEditar

  • 29.º Regimento de Granadeiros Voluntários SS
  • 30.º Regimento de Granadeiros Voluntários SS
  • 31.º Regimento de Granadeiros Voluntários SS
  • 14.º Regimento de Artilharia SS
  • 14.º Batalhão de Fuzileiros SS
  • 14. Batalhão Anti-tanque SS
  • 14.º Batalhão de Engenharia SS
  • 14.º Batalhão de Comunicações SS
  • 14.º Batalhão de Defesa Anti-aérea SS
  • 14.º Batalhão de Manutenção de Campo SS
  • 14.º Batalhão de Abastecimentos SS

Referências

  1. a b German Order of Battle: Panzer, Panzer Grenadier, and Waffen SS divisions in World War II de Samuel W. Mitcham, Stackpole Books, 2007
  2. «HI-ORGANIZATION OF UKRAINIAN NATIONALISTS». www.ucrdc.org. Consultado em 3 de maio de 2022 
  3. Magazine, Smithsonian; Cengel, Katya. «The 20th-Century History Behind Russia's Invasion of Ukraine». Smithsonian Magazine (em inglês). Consultado em 3 de maio de 2022 
  4. Losurdo, Domenico (2004). «Towards a Critique of the Category of Totalitarianism». Historical Materialism (2): 25–55. ISSN 1465-4466. doi:10.1163/1569206041551663. Consultado em 3 de maio de 2022 
  5. Manning, Clarence A.; Lebed', Mykola (1948). «UPA: Ukrainska Povstans'ka Armiya, I: Chastyna Nimetska Okupatsiya Ukrainy». Books Abroad (2). 208 páginas. ISSN 0006-7431. doi:10.2307/40087535. Consultado em 3 de maio de 2022 
  6. «WAFFEN-SS PANZER DIVISIONS». Routledge. 27 de janeiro de 2014: 333–333. ISBN 978-1-315-06351-5. Consultado em 4 de maio de 2022 
  7. Mitcham, Samuel W. (2007). German order of battle. Mechanicsburg, PA: Stackpole Books. OCLC 122526978 
  8. «The Ukrainian division "Galicia," 1943-45 : a memoir / Wolf-Dietrich Heike ; [edited by Yury Boshyk ; introduction by John A. Armstrong ; translation Andriy Wynnyckyj]. - Collections Search - United States Holocaust Memorial Museum». collections.ushmm.org. Consultado em 4 de maio de 2022