Abrir menu principal

1I/ʻOumuamua

objeto interestelar que passa pelo Sistema Solar; descoberto em 18 de outubro de 2017
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou seção é sobre um evento atual.
A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (editado pela última vez em 9 de novembro de 2018)
Representação artística do 'Oumuamua.

'Oumuamua (formalmente designado 1I/'Oumuamua, anteriormente C/2017 U1 (PANSTARRS) e A/2017 U1) é um objeto interestelar que passa pelo Sistema Solar. Foi descoberto em uma trajetória altamente hiperbólica por Robert Weryk em 19 de outubro de 2017 com observações feitas pelo telescópio Pan-STARRS,[1] quando o objeto estava a 0,2 UA (30.000.000 km) da Terra. Inicialmente classificado como um cometa, foi reclassificado como um asteroide uma semana depois. É a primeira de uma nova classe chamada asteroides hiperbólicos.[2]

Com base em um arco de observação de 29 dias, a excentricidade orbital de ʻOumuamua é de 1,20, a mais alta do que a de qualquer objeto já observado no Sistema Solar.[2][3] O recorde anterior era do C/1980 E1, com uma excentricidade orbital de 1,057.[4][5] A alta excentricidade do 'Oumuamua indica que ele nunca esteve gravitacionalmente ligado ao Sistema Solar e é um objeto interestelar devido à sua alta velocidade de entrada. Tem uma inclinação de 123° em relação à eclíptica e uma velocidade orbital de 26,33 km/s em relação ao Sol quando no espaço interestelar, que atingiu o pico a 87,71 km/s no periélio.[3]

O corpo celeste tem cerca de 400 metros de comprimento e 40 metros de largura. Por causa da velocidade do objeto, mais rápida que o esperado, astrônomos da Universidade de Harvard cogitam a possibilidade de o objeto ser artificial, tendo origem alienígena e sendo usado para investigar a Terra.[6] Todavia, a maioria dos cientistas da área rechaça essa hipótese.[7]

NomeEditar

Inicialmente foi chamado C/2017 U1 porque foi assumido como um cometa, mas foi renomeado para A/2017 U1 depois que nenhuma atividade cometária foi encontrada.[8] Depois que sua natureza interestelar foi confirmada, foi renomeado para 1I/'Oumuamua: "1" porque é o primeiro desse tipo de objeto astronômico a ser descoberto; "I" para interestelar e "'Oumuamua'" é uma palavra havaiana que significa "um mensageiro de longe que chega primeiro".[9]

Referências

  1. «Small Asteroid or Comet 'Visits' from Beyond the Solar System». NASA. 26 de outubro de 2017. Consultado em 29 de outubro de 2017. 
  2. a b «JPL Small-Body Database Browser: ʻOumuamua (A/2017 U1)» (JPL s13 with last obs: 2017-11-12). Jet Propulsion Laboratory. Consultado em 9 de novembro de 2017.. Cópia arquivada em 25 de outubro de 2017 
  3. a b «Pseudo-MPEC for A/2017 U1 (Fact File)». Bill Gray of Project Pluto. 26 de outubro de 2017. Consultado em 26 de outubro de 2017.  (Orbital elements)
  4. «JPL Small-Body Database Search Engine: e > 1». JPL Small-Body Database. Consultado em 26 de outubro de 2017. 
  5. de la Fuente Marcos, Carlos; de la Fuente Marcos, Raúl (1 de novembro de 2017). «Pole, Pericenter, and Nodes of the Interstellar Minor Body A/2017 U1». Research Notes of the AAS. 1 (1): 9 (2 pages). Bibcode:2017RNAAS...1....5D. arXiv:1711.00445 . doi:10.3847/2515-5172/aa96b4 
  6. «Objeto espacial pode estar investigando a Terra, dizem cientistas de Harvard». ISTOÉ. 6 de novembro de 2018 
  7. «Cientistas rejeitam teoria 'alienígena' de Harvard sobre objeto interestelar». G1. 8 de novembro de 2018 
  8. «We May Just Have Found An Object That Originated From OUTSIDE Our Solar System». IFLScience. 26 de outubro de 2017 
  9. «Aloha, 'Oumuamua! Scientists confirm that interstellar asteroid is a cosmic oddball». GeekWire. 20 de novembro de 2017 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre asteroides é um esboço relacionado ao Projeto Astronomia. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.