Abrir menu principal

IncumbentesEditar

EventosEditar

JaneiroEditar

FevereiroEditar

MarçoEditar

AbrilEditar

  • 15–c.23 de abril — Greve dos motoristas de matérias perigosas (15–18 de abril) e crise energética (16[10]–c. 23 de abril). Em 15 de abril, os motoristas de matérias perigosas iniciaram uma greve por tempo indeterminado,[11] para reivindicar um aumento dos salários e melhores condições de trabalho.[12] No dia seguinte, os aeroportos de Lisboa e Faro foram obrigados a recorrer às reservas de emergência[13] e faltou combustível em centenas de bombas de gasolina do país,[13] formando-se longas filas nas bombas ainda com reservas.[14] Em 16 de abril, o governo aprovou a requisição civil dos grevistas, considerando que não estavam a ser cumpridos os serviços mínimos definidos antes da greve,[15] os quais tinham como objetivo manter o fornecimento normal de combustível a infraestruturas como hospitais, bombeiros e aeroportos e a 40% das bombas de gasolina das áreas metropolitanas de Lisboa e Porto.[16] Em 17 de abril, cerca de 1200 postos de combustível portugueses (40% do total) estavam inativos ou à beira da rutura de stock,[17] e houve supressões em alguns transportes públicos, como os autocarros da TST.[18] Ao fim desse dia, o governo alargou os serviços mínimos a todo o país e classificou 310 postos de combustível espalhados pelo país (10% da rede) como postos prioritários, os quais permitiriam abastecer entidades como as forças de segurança e serviços de emergência médica assim como o público em geral; o governo instituiu um racionamento de 15L para o público em geral.[19][20] A greve terminou na manhã de 18 de abril, na sequência de um acordo entre o Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) e a Associação Nacional de Transportadores Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM), com a moderação do governo.[21] Por essa altura, cerca de 80% dos postos de combustível estavam inativos ou em situação de pré-rutura.[22] Na altura, previa-se que a situação retornasse ao normal entre 2 a 5 dias,[23] mantendo-se inicialmente o racionamento.[24] Em 22 de abril, a Galp e a Prio já tinham a situação normalizada em toda a sua rede de postos de combustível e a BP em 90% da sua rede; na altura, a Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas (APETRO) esperava que a situação estaria normalizada em todo o país em 23 de abril.[25]
  • 17 de abrilUm autocarro de turismo despista-se no Caniço, em Santa Cruz na Madeira, tombando sobre uma habitação e provocando 29 vítimas mortais, todas de nacionalidade alemã.[26] O Governo decreta três dias de luto nacional.[27]
  • 27 de abril — Um incêndio destrói a casa onde, em 1799, nasceu Almeida Garrett em Miragaia, no Porto.[28]

MaioEditar

  • 2 de maio — Os deputados do PSD, CDS, BE e PCP aprovam, na especialidade, na Comissão de Educação e Ciência da Assembleia da República, o descongelamento integral das carreiras dos professores — os nove anos, quatro meses e dois dias exigidos pelos sindicatos. No dia seguinte, o Primeiro-Ministro António Costa declara que a iniciativa parlamentar condicionaria fortemente a governação futura e que a sua aprovação final global obrigará o Governo a apresentar a demissão.[29]
  • 26 de maioEleições europeias. Atinge-se um nível recorde de abstenção eleitoral (69,3%). O PAN, consegue eleger pela primeira vez um eurodeputado, trazendo efeito-surpresa ao xadrez político; tanto a direita (PSD e CDS) como a esquerda (CDU) sofrem derrotas assinaláveis, mantendo o PS a liderança e ganhando mais um assento parlamentar.

JunhoEditar

JulhoEditar

AgostoEditar

SetembroEditar

OutubroEditar

EconomiaEditar

Abaixo apresentam-se alguns dados estatísticos e estimativas relacionados com a atividade económica em Portugal.

Variação do Produto Interno Bruto (PIB)
Taxa de variação homóloga do Produto Interno Bruto (PIB), em %
Dados encadeados em volume (ano de referência: 2011)
1.º trimestre 2.º trimestre 3.º trimestre 4.º trimestre Anual
Fonte: INE 2017

DesportoEditar

AndebolEditar

AutomobilismoEditar

BasquetebolEditar

CiclismoEditar

FutebolEditar

Hóquei em patinsEditar

MortesEditar

JaneiroEditar

FevereiroEditar

MarçoEditar

AbrilEditar

MaioEditar

JunhoEditar

JulhoEditar

AgostoEditar

SetembroEditar

OutubroEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. Pedro Pinto (8 de janeiro de 2019). «Histórico! "O Programa da Cristina" estreia nos 40% e com picos de. 1 milhão!». Zapping. Consultado em 8 de janeiro de 2019 
  2. Pedro Miguel Coelho (8 de janeiro de 2019). «O duelo começou: Cristina Ferreira vence Goucha no primeiro dia». Espalha-Factos. Consultado em 8 de janeiro de 2019 
  3. «Montenegro desafia Rio: "Não tenha medo do confronto"». Público. 11 de janeiro de 2019. Consultado em 15 de janeiro de 2019 
  4. «Ricardo Araújo Pereira ficou sem rede na Rádio Comercial». Visão. 14 de janeiro de 2019. Consultado em 15 de janeiro de 2019 
  5. «Google digitaliza cultura portuguesa para as pessoas pensarem em arte "como pensam em café"». Público. 15 de janeiro de 2019. Consultado em 16 de janeiro de 2019 
  6. «Houve violência policial excessiva no bairro da Jamaica? O vídeo amador descodificado em 7 momentos». Observador. 25 de janeiro de 2019. Consultado em 30 de janeiro de 2019 
  7. «Países europeus, incluindo Portugal, reconhecem Guaidó como Presidente da Venezuela». Público. 4 de fevereiro de 2019. Consultado em 4 de fevereiro de 2019 
  8. «Moção de censura não passa. Esquerda e PAN juntam-se no voto contra - como aconteceu». Observador. 20 de fevereiro de 2019. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  9. Nogueira, Rodrigo (3 de março de 2019). «Conan Osiris vence Festival da Canção». Público. Consultado em 3 de março de 2019 
  10. «Governo declara "situação de crise energética" devido à falta de combustíveis». TSF. 16 de abril de 2019. Consultado em 17 de abril de 2019 
  11. «Greve ao transporte de matérias perigosas com adesão de 100%». Público. 15 de abril de 2019. Consultado em 17 de abril de 2019 
  12. «Afinal, o que pedem os motoristas de matérias perigosas?». ECO. 17 de abril de 2019. Consultado em 17 de abril de 2019 
  13. a b de Sousa, Guilherme (16 de abril de 2019). «Quando o combustível parou o país. O filme de um dia de greve e filas». TSF. Consultado em 17 de abril de 2019 
  14. «Condutores fazem fila para abastecer com receio de ficar sem combustível». Rádio Renascença. 16 de abril de 2019. Consultado em 17 de abril de 2019 
  15. «Portaria n.º 117-A/2019». Diário da República, 1.ª série. 16 de abril de 2019. Consultado em 17 de abril de 2019 
  16. «Serviços mínimos abrangem 40% do abastecimento de combustíveis em Lisboa e Porto». Jornal de Negócios. 17 de abril de 2019. Consultado em 17 de abril de 2019 
  17. Dinis, Rita (17 de abril de 2019). «40% das bombas do país estão sem combustível -- ANAREC». Observador. Consultado em 17 de abril de 2019 
  18. «Transportes Sul do Tejo já está a suprimir autocarros». TVI24. 17 de abril de 2019. Consultado em 17 de abril de 2019 
  19. «Governo limita abastecimento a 15 litros por carro e alarga serviços mínimos». Rádio Renascença. 17 de abril de 2019. Consultado em 18 de abril de 2019 
  20. «Despacho n.º 4204-A/2019». Diário da República, 2.ª série. 17 de abril de 2019. Consultado em 18 de abril de 2019 
  21. Marujo, Miguel; Cruz, Bárbara (18 de abril de 2019). «Greve terminou. Reposição dos combustíveis será gradual». Diário de Notícias. Consultado em 18 de abril de 2019 
  22. «Oitenta por cento dos postos de combustível estão em situação de rutura». RTP. 18 de abril de 2019. Consultado em 18 de abril de 2019 
  23. «Combustíveis: normalizar abastecimento demora entre 2 a 5 dias». TVI24. 18 de abril de 2019. Consultado em 18 de abril de 2019 
  24. Carvalho Pereira, Rita (18 de abril de 2019). «Greve terminou, mas o racionamento do combustível mantém-se». TSF. Consultado em 18 de abril de 2019 
  25. Prado, Miguel (22 de abril de 2019). «Galp e Prio garantem ter abastecimento de combustíveis totalmente normalizado». Expresso. Consultado em 29 de abril de 2019 
  26. Márcio Berenguer (17 de abril de 2019). «Despiste de autocarro na Madeira mata 29 turistas alemães». Público. Consultado em 18 de abril de 2019 
  27. «Governo decreta três dias de luto nacional pelas vítimas do acidente na Madeira». Rádio Renascença. 18 de abril de 2019. Consultado em 18 de abril de 2019 
  28. «Incêndio destrói casa de Almeida Garrett no Porto». TSF. 27 de abril de 2019. Consultado em 28 de abril de 2019 
  29. «Costa: Aprovação final forçará demissão do Governo». Jornal de Notícias. 3 de maio de 2019. Consultado em 3 de maio de 2019 
  30. «"Variações" é o filme português mais visto em 2019». Observador. 29 de agosto de 2019. Consultado em 3 de outubro de 2019 
  31. «Taxa de desemprego estimada em 10,1% - 1.º Trimestre de 2017». INE. 10 de maio de 2017. Consultado em 25 de junho de 2017 
  32. «Salário mínimo nacional em Portugal». Pordata. 27 de dezembro de 2018. Consultado em 15 de janeiro de 2019 
  33. «Salário Mínimo Regional actualizado para €630,00». azores.gov.pt. Consultado em 15 de janeiro de 2019 
  34. «Governo Regional aprova subida do salário mínimo de 592 euros para 615 euros». Diário de Notícias. 3 de janeiro de 2019. Consultado em 15 de janeiro de 2019 
  35. «Morreu Francisco Oliveira Dias, aos 88 anos». Observador. 14 de janeiro de 2019. Consultado em 15 de janeiro de 2019 
  36. «Morreu Ana Maria Freitas, a investigadora que desbravou a obra do Pessoa ficcionista». Público. 14 de janeiro de 2019. Consultado em 16 de janeiro de 2019 
  37. «Morreu o poeta, tradutor e editor Rui Caeiro, autor de Livro de Afectos». Público. 29 de janeiro de 2019. Consultado em 30 de janeiro de 2019 
  38. «Morreu Octávio Matos, actor célebre do teatro de revista». Público. 4 de fevereiro de 2019. Consultado em 4 de fevereiro de 2019 
  39. «Morreu António Passos Coelho, o pai de Pedro Passos Coelho». Observador. 4 de fevereiro de 2019. Consultado em 22 de fevereiro de 2019 
  40. «Morreu Sequeira Costa, pianista "sem décadas nem séculos"». Observador. 22 de fevereiro de 2019. Consultado em 22 de fevereiro de 2019 
  41. «Morreu Arnaldo Matos, fundador do MRPP». Público. 22 de fevereiro de 2019. Consultado em 22 de fevereiro de 2019 
  42. «Morreu o ensaísta e crítico João Bigotte Chorão». Observador. 24 de fevereiro de 2019. Consultado em 25 de fevereiro de 2019 
  43. «Morreu Manuel Graça Dias, o arquitecto arquitectonicamente incorrecto». Público. 25 de março de 2019. Consultado em 16 de abril de 2019 
  44. «Morreu a bailarina e professora Anna Mascolo, cuja vida se confundiu com a da história da dança em Portugal». Público. 30 de março de 2019. Consultado em 16 de abril de 2019 
  45. «Cantora Dina morre aos 62 anos». Diário de Notícias. 12 de abril de 2019. Consultado em 16 de abril de 2019 
  46. «Morreu Francisco Amaral, autor do programa de rádio Íntima Fracção». Público. 14 de abril de 2019. Consultado em 16 de abril de 2019 
  47. «Morreu Maria Alberta Menéres, jornalista e autora de livros infantis». Observador. 15 de abril de 2019. Consultado em 16 de abril de 2019 
  48. «Morreu António Santos Júnior, antigo reitor da Universidade de Évora». Público. 25 de abril de 2019. Consultado em 29 de abril de 2019 
  49. «Morreu Ângelo Azevedo, antigo presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis». Jornal de Notícias. 29 de abril de 2019. Consultado em 29 de abril de 2019 
  50. «Morreu o biólogo e ambientalista José de Almeida Fernandes». Público. 29 de abril de 2019. Consultado em 29 de abril de 2019 
  51. «Morreu Luciano Barbosa, vocalista dos Repórter Estrábico». Observador. 5 de maio de 2019. Consultado em 5 de maio de 2019 
  52. «Morreu Agustina Bessa-Luís, o nosso grande "mistério literário"». Público. 3 de junho de 2019. Consultado em 3 de junho de 2019 
  53. «Morreu o eurodeputado André Bradford: "Sempre pugnou pelos valores socialistas"». Público. 18 de junho de 2019. Consultado em 16 de setembro de 2019 
  54. «Morreu antiga apresentadora da RTP Isabel Wolmar». Público. 21 de junho de 2019. Consultado em 16 de setembro de 2019 
  55. «Morreu Rui Rechena, baixista dos Amor Electro». Observador. 7 de agosto de 2019. Consultado em 16 de setembro de 2019 
  56. «Morreu Alexandre Soares dos Santos, o senhor Pingo Doce». Jornal de Notícias. 16 de agosto de 2019. Consultado em 16 de setembro de 2019 
  57. «Morreu Jorge Leite, "um lutador pelo direito ao trabalho e pelos direitos de quem trabalha"». Público. 24 de agosto de 2019. Consultado em 16 de setembro de 2019 
  58. «Morreu o cabeleireiro Eduardo Beauté». Diário de Notícias. 7 de setembro de 2019. Consultado em 16 de setembro de 2019 
  59. «Artista plástico Fernando Grade morre aos 64 anos». Jornal de Notícias. 9 de setembro de 2019. Consultado em 16 de setembro de 2019 
  60. «Morreu o antigo ministro André Gonçalves Pereira». Observador. 9 de setembro de 2019. Consultado em 16 de setembro de 2019 
  61. «Morreu o ator Carlos Lacerda, histórico da Seiva Trupe e da televisão portuguesa». Observador. 10 de setembro de 2019. Consultado em 16 de setembro de 2019 
  62. «Morreu o cantor Roberto Leal. Tinha 67 anos». Diário de Notícias. 15 de setembro de 2019. Consultado em 16 de setembro de 2019 
  63. «Morreu Freitas do Amaral, fundador do CDS». Observador. 3 de outubro de 2019. Consultado em 3 de outubro de 2019 
  64. «Morreu Manuel Ferreira de Oliveira». RTP. 5 de outubro de 2019. Consultado em 7 de outubro de 2019