Abrir menu principal

34.º governo da Monarquia Constitucional

O 34.º governo da Monarquia Constitucional, ou 1.º governo do Fontismo, e 13.º governo desde a Regeneração, nomeado a 13 de setembro de 1871 e exonerado a 5 de março de 1877, foi presidido por António Maria de Fontes Pereira de Melo.

Governos do Segundo Liberalismo (Monarquia Constitucional)
Brasão de armas do reino de Portugal.svg

Foi um governo que iniciou um novo ciclo político de estabilidade e desenvolvimento, que duraria cerca de cinco anos e meio. Foram efetuadas eleições em 12 de julho de 1874. É um período de novas ideias e movimentos, em que surge a Associação Católica do Porto, o Partido Socialista Português e o Partido Progressista, resultado da fusão do Partido Histórico com o Partido Reformista. É eleito o Directório do Partido Republicano Português. Também neste novo período, é fundada a Sociedade de Geografia de Lisboa, em 1876, e a Caixa Geral de Depósitos.

A sua constituição era a seguinte:[1][2]

Cargo Detentor Período
Presidente do Conselho de Ministros António Maria de Fontes Pereira de Melo 13 de setembro de 1871 a 5 de março de 1877
Ministro e Secretário de Estado dos
Negócios do Reino
António Rodrigues Sampaio 13 de setembro de 1871 a 5 de março de 1877
António Maria de Fontes Pereira de Melo (interino) 6 de agosto de 1874 a 7 de setembro de 1874
António Maria de Fontes Pereira de Melo (interino) 19 de julho de 1875 a 20 de agosto de 1875
António Maria de Fontes Pereira de Melo (interino) 11 de julho de 1876 a 7 de agosto de 1876
Ministro e Secretário de Estado dos
Negócios Eclesiásticos e de Justiça
Augusto César Barjona de Freitas 13 de setembro de 1871 a 9 de novembro de 1876
António Cardoso Avelino 9 de novembro de 1876 a 5 de março de 1877
Ministro e Secretário de Estado dos
Negócios da Fazenda
António Maria de Fontes Pereira de Melo 13 de setembro de 1871 a 11 de outubro de 1872
António Cardoso Avelino (interino) 15 de janeiro de 1872 a 28 de janeiro de 1872
António Serpa 11 de outubro de 1872 a 5 de março de 1877
Ministro e Secretário de Estado dos
Negócios da Guerra
António Maria de Fontes Pereira de Melo (interino) 13 de setembro de 1871 a 11 de outubro de 1872
João de Andrade Corvo (interino) 15 de janeiro de 1872 a 28 de janeiro de 1872
António Maria de Fontes Pereira de Melo 11 de outubro de 1872 a 5 de março de 1877
Ministro e Secretário de Estado dos
Negócios da Marinha e Ultramar
Jaime Moniz 13 de setembro de 1871 a 19 de novembro de 1872
João de Andrade Corvo (interino) 8 a N/d de maio de 1872
João de Andrade Corvo (interino) 19 de novembro de 1872 a 5 de março de 1877
António Maria de Fontes Pereira de Melo (interino) 20 de agosto de 1875 a 6 de setembro de 1875
António Maria de Fontes Pereira de Melo (interino) 7 de agosto de 1876 a 1 de setembro de 1876
Ministro e Secretário de Estado dos
Negócios Estrangeiros
João de Andrade Corvo 13 de setembro de 1871 a 5 de março de 1877
António Serpa (interino) 20 de agosto de 1875 a 6 de setembro de 1875
António Serpa (interino) 7 de agosto de 1876 a 1 de setembro de 1876
Ministro e Secretário de Estado dos
Negócios das Obras Públicas, Comércio e Indústria
António Cardoso Avelino 13 de setembro de 1871 a a 9 de novembro de 1876
Lourenço António de Carvalho 9 de novembro de 1876 a 5 de março de 1877

GaleriaEditar

Referências

  1. Maltez, José Adelino. «Governo de Fontes (1871–1877)». Politipédia — Repertório Português de Ciência Política. Observatório Político. Consultado em 17 de setembro de 2013 
  2. Santos, Manuel Pinto dos (1986). «I Parte – Organização do poder governamental; 3. Do poder executivo – 3.2. Elencos ministeriais». Monarquia constitucional: organização e relações do poder governamental com a Câmara dos Deputados, 1834–1910. [S.l.]: Assembleia da República, Divisão de Edições 
  Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.