Abrir menu principal

511 Davida

asteroide


511 Davida é um asteroide localizado no cinturão de asteroides e é um dos dez maiores dessa região.[5][6] Foi descoberto pelo astrônomo Raymond Smith Dugan no Observatório Heidelberg-Königstuhl, Alemanha, em 30 de maio de 1903.[7][8] Possui aproximadamente 270–310 km de diâmetro e compreende uma estimativa de 1,5% da massa total do cinturão de asteroides.[3][5][9] É um asteroide tipo C, o que significa que ele é escuro na coloração com uma composição de condrito carbonáceo.

Davida
DavidaNGC5792-mag12.jpg
Número 511
Data da descoberta 30 de maio de 1903
Descoberto por Raymond Smith Dugan
Homenagem a David Peck Todd
Precedido por 510 Mabella
Sucedido por 512 Taurinensis
Elementos orbitais[1]
Semieixo maior 3.164743701 UA
Periélio 2.57323875 UA
Afélio 3.756248648 UA
Excentricidade 0.18690453
Período orbital 2 055 dias
Anomalia média 88,36 °
Inclinação 15.942247°°
Longitude do nó ascendente 107.63617°°
Argumento do periastro 338.17810°°
Características físicas
Dimensões 289±21[2] km
Massa 3.84±0.20×1019[3] kg
Densidade média 3.45 ± 1.51 g/cm3
Período de rotação 0.2137235 h
Magnitude aparente 9.50[4]
Magnitude absoluta 6.22
Albedo 0.054–0.066 2
Temperatura ~160 K °C

Davida é um dos poucos asteroides do cinturão principal, cuja forma foi determinada pela observação visual de terra. De 2002 a 2007, astrônomos no observatório Keck usaram o telescópio Keck II, o qual é equipado com óptica adaptativa, para fotografar Davida. O asteroide não é um planeta anão: existem pelo menos dois promontórios e, pelo menos, uma faceta plana de 15 km de desvio de uma forma melhor ajustada a um elipsoide. A faceta é, presumivelmente, uma cratera de escala global de 150 km como a vista em 253 Mathilde. Conrad et al. (2007) mostram que crateras deste tamanho "podem ser esperadas a partir da distribuição de tamanho de impactores, sem risco de ruptura catastrófica de Davida."

Davida tem o nome homenageando David Peck Todd, um professor de astronomia no Amherst College.

MassaEditar

Em 2001, Michalak estimou a massa de Davida como sendo de (6.64±0.56)×1019 kg[7][10] Em 2007, Baer e Chesley estimaram a massa de Davida como sendo de (5.9±0.6)×1019 kg.[11] Em 2010, Baer sugeriu que a massa de Davida seria de (3.84±0.20)×1019 kg.[3] Esta estimativa mais recente de Baer sugere que Davida é menos massivo que 704 Interamnia, fazendo de Davida o sexto asteroide mais massivo, ainda que com a sobreposição da barra de erro.[3]

OcultaçõesEditar

Davida ocultou a estrela TYC 0079-00234-1 em 5 de agosto de 2013.[12] O evento foi visível na Argentina e Chile, com Davida numa magnitude 11,7 e a estrela na magnitude 9,4.[12]

Referências

  1. JPL data Visitado em 2011-09-02
  2. A.R. Conrad et al. (2007). "Direct measurement of the size, shape, and pole of 511 Davida with Keck AO in a single night", Icarus, doi:10.1016/j.icarus.2007.05.004. - As medições dos eixos curtos são menos precisos do que os outros dois, mas também envolvem uma discrepância entre a montagem das imagens envolvidas (241±40 km), e ajuste das bordas (191±114 km).
  3. a b c d Baer, James (2010). «Recent Asteroid Mass Determinations». Personal Website. Consultado em 13 de fevereiro de 2011. Arquivado do original em 8 de julho de 2013 
  4. «Bright Minor Planets 2003». Minor Planet Center. Consultado em 21 de maio de 2008 [ligação inativa]
  5. a b Pitjeva, E. V. (2005). «High-Precision Ephemerides of Planets—EPM and Determination of Some Astronomical Constants» (PDF). Solar System Research. 39 (3). 176 páginas. Bibcode:2005SoSyR..39..176P. doi:10.1007/s11208-005-0033-2 
  6. "Baer Mass of 511 Davida" 0.220 / "Mass of Mbelt" 15 = 0.0146
  7. a b Michalak, G. (2001). «Determination of asteroid masses (6) Hebe, (10) Hygiea, (15) Eunomia, (52) Europa, (88) Thisbe, (444) Gyptis, (511) Davida and (704) Interamnia». Astronomy & Astrophysics. 374: 703–711. Bibcode:2001A&A...374..703M. doi:10.1051/0004-6361:20010731. Consultado em 4 de novembro de 2008 
  8. (3.34±0.28)×10−11 massas solares, por Michalak (2001), modelo dinâmico estendido.
  9. "Baer Mass of 511 Davida" 0.220 / "Mass of Mbelt" 15 = 0.0146
  10. (3.34±0.28)×10−11 massas solares, por Michalak (2001), modelo dinâmico estendido.
  11. Baer, James; Steven R. Chesley (2007). «Astrometric masses of 21 asteroids, and an integrated asteroid ephemeris» (PDF). Springer Science+Business Media B.V. 2007. Celestial Mechanics and Dynamical Astronomy. 100 (2008): 27–42. Bibcode:2008CeMDA.100...27B. doi:10.1007/s10569-007-9103-8. Consultado em 15 de novembro de 2008 : = (2.98±0.30)×10−11*massas solares
  12. a b «Asteroid Occultations». Consultado em 29 de julho de 2013. Arquivado do original em 8 de junho de 2013