9.º Distrito Naval da Marinha do Brasil

(Redirecionado de 9º Distrito Naval)
Comando do 9.º Distrito Naval
9.º Distrito Naval.png
Brasão do 9.º Distrito Naval
País  Brasil
Estado  Amazonas
Corporação Coat of arms of the Brazilian Navy.svg Marinha do Brasil
Subordinação Comando de Operações Navais
Missão Aprestar e empregar as Forças Navais, Aeronavais e de Fuzileiros Navais subordinadas, em sua área de jurisdição, a fim de contribuir para a defesa da Pátria; para a garantia dos poderes constitucionais e da lei e da ordem; para o cumprimento das atribuições subsidiárias previstas em Lei; e para o apoio à Política Externa.[1]
Sigla Com9ºDN
Criação 20 de janeiro de 2005 (15 anos)
Lema Presença do Poder Naval Brasileiro na Amazônia Ocidental
Logística
Efetivo 2000
Comando
Comandante Paulo César Colmenero Lopes[2]
Sede
Sede Manaus
Bairro Centro
Rua Bernardo Ramos, S/Nº
Internet Site oficial

O Comando do 9.° Distrito Naval é uma unidade militar da Marinha do Brasil, sediada na cidade de Manaus, capital do estado do Amazonas. Tem como área de jurisdição toda a Amazônia Ocidental, sendo suas organizações subordinadas: a Flotilha do Amazonas (FlotAM), o Batalhão de Operações Ribeirinhas - BtlOpRib, a Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental - CFAOC, a Policlínica Naval de Manaus - PNMA, a Estação Naval do Rio Negro - ENRN, a Capitania Fluvial de Tabatinga - CFT, o Centro de Intendência da Marinha em Manaus - CeIMMa, 3º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral e o Serviço de Sinalização Náutica do Noroeste - SSN-9.[3]

HistóriaEditar

 
Barco blindado Tucunaré II, do 9.º Distrito Naval, no rio Solimões.
 
Fuzileiros navais, do 9.º Distrito Naval, durante a Operação Amazônia em 2014.

AntecedentesEditar

A presença da Marinha do Brasil na Amazônia remonta ao ano de 1728, com a criação da Divisão Naval do Norte, sediada em Belém do Grão-Pará, de onde era exercido o controle do acesso de navios ao Rio Amazonas. Em consequência da abertura da navegação do Rio Amazonas às nações amigas, em 1868, foi criada a Flotilha do Amazonas, em substituição à Divisão Naval do Norte, com o propósito de prover a proteção do litoral e das hidrovias.[4]

CriaçãoEditar

No ano de 1994, foi criado o Comando Naval da Amazônia Ocidental. O Decreto nº 5.349 de 20 de janeiro de 2005 criou o Comando do 9º Distrito Naval (Com9ºDN), em substituição ao CNAO, e, em 3 de maio de 2005, a Marinha do Brasil ativa o Comando do 9.º Distrito Naval. O mais novo Distrito Naval, comandado por um Vice-Almirante, passa a ser subordinado, diretamente, ao Comando de Operações Navais, no intuito de aumentar a eficácia operativa e administrativa, numa área de considerável destaque estratégico nacional.[4]

Contando na sua estrutura com nove organizações militares diretamente subordinadas – Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental, Comando da Flotilha do Amazonas, Estação Naval do Rio Negro, Batalhão de Operações Ribeirinhas, Centro de Intendência da Marinha em Manaus, Capitania Fluvial de Tabatinga, o 3º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral, Policlínica Naval de Manaus e o Serviço de Sinalização Nautica do Noroeste – o Comando do 9º Distrito Naval tem como principais tarefas a execução de Operações Ribeirinhas, utilizando-se dos seus meios navais, aeronavais e de fuzileiros navais, bem como, atividades de Patrulha e de Inspeção Naval, numa malha hidroviária com 22.000 km de extensão, onde trafegam cerca de 35.000 embarcações. Além disso, prossegue com o importante trabalho assistencial que a Marinha desenvolve na Amazônia, por meio das Atividades de Assistência Hospitalar (ASSHOP) e Cívico Sociais (ACISO), com seus navios-patrulha, de assistência hospitalar e embarcações das Capitanias Fluviais, Agências e Delegacias.[4]

MissãoEditar

Os Distritos Navais têm como propósito contribuir para o cumprimento das tarefas de responsabilidade da Marinha do Brasil, nas suas respectivas áreas de jurisdição. É de responsabilidade dos Distritos Navais:

  • executar operações navais, aeronavais, de fuzileiros navais e terrestres de caráter naval;
  • apoiar as Unidades e Forças Navais, Aeronavais e de Fuzileiros Navais, subordinadas ou não, em operação em sua área de jurisdição;
  • acompanhar o tráfego marítimo e fluvial;
  • controlar as atividades relacionadas com a segurança da navegação marítima, fluvial e lacustre;
  • coordenar e controlar as atividades de Patrulha Costeira, Inspeção Naval e Socorro e Salvamento Marítimo;
  • cooperar para a preservação e utilização racional dos recursos do mar, da plataforma continental e das águas interiores;
  • apoiar o pessoal militar e civil da Marinha e seus dependentes;
  • orientar, coordenar e controlar as atividades de Assistência Cívico-Social às populações ribeirinhas.

Organizações militaresEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Missão». 9.º Distrito Naval. Consultado em 19 de outubro de 2019 
  2. «Comandantes do 9.º Distrito Naval». Comando do 9.º Distrito Naval. Consultado em 19 de outubro de 2019 
  3. «OM Subordinadas». Comando do 9.º Distrito Naval. Consultado em 19 de outubro de 2019 
  4. a b c «Sobre nós». Comando no 9.º Distrito Naval. Consultado em 19 de outubro de 2019 

Ligações externasEditar