Abrir menu principal

Single Action era uma linha de armas que possuíam dois mecanismos, um para o cão e um para o gatilho. Antes de haver a possibilidade de apertar o gatilho, havia a necessidade de se acionar o cão com o dedo polegar, ou palma da mão, como ficou consagrado nos filmes do velho oeste americano. Como o tambor dessa arma era fixo, não se “abria”, como nos conhecidos revólveres modernos, escamoteando o tambor lateralmente. A munição era retirada e posta uma a uma, sendo assim uma alimentação mais lenta.

Não deve ser confundido a “ação simples” no disparo com arma de fogo com o sistema single action, A ação simples em revólveres constitui disparar uma arma com o gatilho já acionado, mesmo podendo ser disparado com ação dupla, enquanto que os revólveres da linha single action só permitiam o disparo em ação simples. O cão, depois de acionado, armava uma mola e o gatilho liberava-o para o disparo.

O Single Action ficou famoso na criação do primeiro revólver da Ruger, o Single Six, em 1953, que por sua vez se tornou um sucesso pela produção de filmes de faroeste, onde o “mocinho” faz uma seqüência de disparos pelo uso de uma das mãos apoiando a arma na altura da cintura, e com a outra mão “bate” no “cão” da arma para uma seqüência de disparos.

Ver tambémEditar