Abrir menu principal


A 37 - Autoestradas de Portugal
Nome: Radial de Sintra
Traçado actual: Sintra - Buraca
Traçado previsto: Sintra - Buraca
Tráfego médio diário: 106 131[1] Ano: 2017 (Dez.)
A 37
16
Cruza com: Concessionário: Regime:
 A 9 ,  A 16 ,  A 36 , N 9, N 117, N 249, N 250 Infraestruturas de Portugal Gratuito

O IC19 - Radial de Sintra é uma via rápida portuguesa com perfil de autoestrada. A numeração A37 está reservada caso esta estrada venha a ser convertida numa autoestrada. O IC19 é uma via rápida da área metropolitana de Lisboa. É a principal via de ligação entre a cidade de Lisboa e os concelhos de Amadora e de Sintra, para os quais a via apresenta uma maior importância no que toca ao transporte de pessoas do concelho para a capital - Lisboa.

É uma das estradas que apresentam maior volume de tráfego da Europa [1], servindo mais de 500 000 habitantes concentrados nas principais localidades circundantes: as vilas de Algueirão-Mem Martins (102 000 habitantes), Rio de Mouro (46 000 habitantes) e as cidades de Amadora (175 000 habitantes), Agualva - Cacém (120 000 habitantes) e de Queluz (110 000 habitantes).

Estes enormes valores de densidade populacional tornam o IC19 numa via rápida bastante congestionada durante as denominadas horas de ponta, assistindo-se assim a inúmeros "engarrafamentos", observáveis em todos os dias nesta via.

De modo a melhorar as condições de transporte aos utentes desta estrada, procedeu-se nos últimos 6 anos ao alargamento da IC19, de um perfil de 2x2 vias para um de 2x3 vias, melhorando assim a circulação automóvel e trazendo uma diminuição horária significativa no percurso entre Lisboa e os concelhos de Amadora e Sintra.

Em 2013, o IC19 foi considerada a estrada mais perigosa de Portugal com um recorde de acidentes com vítimas. Os seis pontos negros do IC19 causaram nesse ano três mortos, quatro feridos graves e 51 ligeiros. O troço mais grave do IC19 situa-se entre os quilómetros 4,6 e 4,8, junto à curva do Palácio de Queluz.[2]

Em 2018, o relatório anual de segurança rodoviária dá conta de que o IC19 lidera as vias mais perigosas ao apresentar nove pontos negros. Entram para a lista dos pontos negros os troços com um máximo de 200 metros de extensão onde se registaram, pelo menos, cinco acidentes com vítimas durante um ano[3].


IC 19 - Itinerários Complementares de Portugal
IC 19
16
Cruza com:
A 9, A 16, A 36, N 9, N 249, N 250
Mapa da auto-estrada A 37.

Histórico de troços[4]Editar

Troço Inauguração Alargamento km
Buraca (  A 36-CRIL  ) - Queluz
1985
2009
7
Queluz - Rio de Mouro
1991
2009
6
Rio de Mouro - Ranholas (Sintra)
1995
2009
3

PerfilEditar

Troço Perfil Extensão
 A 37 
 
16 km

SaídasEditar

Áreas de ServiçoEditar

  •   área de serviço de Cacém (km 10) - apenas no sentido Sintra-Lisboa.

Referências

  1. Relatório de Tráfego na Rede Nacional de Autoestradas – 4.º trimestre de 2017 (PDF) (Relatório). Instituto de Mobilidade e dos Transportes. Fevereiro de 2018. p. 55. Consultado em 18 de Maio de 2018 
  2. «IC19 é a estrada mais perigosa de Portugal com mais acidentes com vítimas» 
  3. «IC19, em Lisboa, é a estrada mais perigosa do país» 
  4. http://www.imtt.pt/sites/IMTT/Portugues/Observatorio/Relatorios/MobilidadeAML/Documents/Mobilidade%20na%20AML.pdf[ligação inativa] DGTT/DLL (2000). Mobilidade e Transportes na AML - Quadro 1.3 – Evolução da rede viária nacional na AML (IC e IP) p.102