Abrir menu principal
ATR-72
Avião
ATR-72-200 - Grande parte das unidades das Séries 100 e 200 do ATR-72 ainda estão operando.
Descrição
Tipo / Missão Avião comercial
País de origem  França
 Itália
Fabricante ATR
Período de produção 1988 - presente
Quantidade produzida 910 até 16 de maio de 2017
Primeiro voo em 27 de outubro de 1988 (30 anos)
Introduzido em 27 de outubro de 1989 com a Finnair
Passageiros Até 74
Carga útil 7 500 kg (16 500 lb)
Especificações
Dimensões
Comprimento 27,17 m (89,1 ft)
Envergadura 27,05 m (88,7 ft)
Altura 7,65 m (25,1 ft)
Área das asas 61  (657 ft²)
Alongamento 12
Peso(s)
Peso vazio 13 010 kg (28 700 lb)
Peso máx. de decolagem 22 800 kg (50 300 lb)
Propulsão
Motor(es) 2x turboélices Pratt & Whitney Canada PW127F
Potência (por motor) 2 475 hp (1 850 kW)
Performance
Velocidade máxima 511 km/h (276 kn)
Alcance (MTOW) 1 528 km (949 mi)
Teto máximo 7 620 m (25 000 ft)
Razão de subida 6,88 m/s
Notas
Dados da Wikipédia anglófona - ATR 72-600

O ATR-72 é uma aeronave comercial bimotor pressurizada, de médio porte e propulsão turboélice, com asas altas. Tem capacidade para transportar até 72 passageiros em voos regionais. Foi desenvolvida e fabricada em larga escala na França, a partir da década de 1980, pela ATR - Avions de Transport Régional, que utilizou como base para sua criação o projeto do turboélice de porte médio ATR-42.[1]

Basicamente, o ATR-72 é o resultado de pesquisa e desenvolvimento em conjunto de fabricantes de vários países europeus, principalmente da França e da Itália.[2]

CaracterísticasEditar

 
Interior de um ATR-72.

Desde sua origem, o projeto do ATR-72 está voltado principalmente para a utilização da aeronave no mercado civil de transporte aéreo regional de passageiros, em rotas domésticas, operando em pequenas e médias localidades, geralmente com infraestrutura menos sofisticadas.[3]

O ATR-72 é utilizado principalmente pelas companhias aéreas regionais. Seu principal concorrente é o Q-400 da De Havilland Canada, cujo projeto foi adquirido junto a Bombardier Aerospace.[4][5][6]

MercadoEditar

 
ATR-72 da Azul.

O ATR-72 foi projetado especialmente para atender pedidos de companhias aéreas regionais por um tipo de equipamento adaptado para operação em pistas de pouso com menos de 1 850 metros de comprimento, com procedimentos de decolagem e aproximação mais complexos. Praticamente todas as aeronaves turboélice modernas têm mais potência estática (tração estática) que aeronaves a jato de mesmo tamanho e peso máximo de decolagem.[7]

Entretanto, do ponto de vista econômico, em rotas de mais de 750 quilômetros, aeronaves com motorização turbofan (como o ERJ-190 são mais vantajosas que as aeronaves turboélice regionais atuais, pela velocidade e produtividade maior.

A fabricante ATR - Avions de Transport Regional é uma joinv-venture entre a Airbus Group e a Alenia, uma subsidiária do conglomerado italiano Finmeccanica.[8]

O ATR-72 tem uma porta de carga na lateral esquerda dianteira da fuselagem que serve para introdução facilitada e rápida de encomendas por pequenos conteineres ou paletes, otimizando as operações. Sua produção começou no início da década de 1980, e desde então mais de mil unidades foram fabricadas e vendidas.[9]

Operadores brasileirosEditar

 
ATR 72-600 da Passaredo.

O ATR-72 no Brasil é utilizado pela Passaredo Linhas Aéreas, Azul Linhas Aéreas (com algumas unidades herdadas da TRIP Linhas Aéreas), MAP Linhas Aéreas e pela FlyWays Linhas Aéreas[10]

Companhia Quantidade
Azul Linhas Aéreas 33
Passaredo Linhas Aéreas 5
MAP Linhas Aéreas 6
FlyWays Linhas Aéreas 2
TOTAL 46

Acidentes e incidentesEditar

  • Em 23 de julho de 2014, o voo TransAsia Airways 222, um ATR 72-500, caiu ao pousar no Aeroporto de Magong no condado de Penghu, en Taiwan, matando 48 pessoas a bordo e deixando 10 sobreviventes.[11]
  • Em 4 de fevereiro de 2015, o voo TransAsia Airways 235 caiu no Rio Keelung logo após decolar do Aeroporto de Taipei Songshan. O voo, operado por um ATR 72-600 de dez meses, carregava 53 passageiros e cinco tripulantes. Das 58 pessoas a bordo, apenas 15 sobreviveram. A causa do acidente foi um erro de diagnóstico de falha do motor por parte dos pilotos; desligando o motor 1 que ainda estava funcionando, com o motor 2 com falhas. O avião desceu, rolou 90° para a esquerda como o piloto tentou evitar os prédios residenciais antes de a ponta da asa esquerda bater em um táxi que estava viajando no Viaduto Huandong, e a seção externa da asa foi arrancada quando bateu na mureta de concreto do viaduto. O avião continuou a rolar até cair no rio invertido e partir em dois.
  • Em 18 de fevereiro de 2018, o voo 3704 da Iran Aseman Airlines caiu no Monte Dena, matando todos os 66 passageiros e tripulantes. A aeronave envolvida no acidente, um ATR 72-212, foi fabricada em 1993.

Ficha técnicaEditar

 
ATR 72 da FlyWays.
  • Configuração : 68 assentos (média densidade) e 72 (alta densidade);
  • Tripulação: 1 piloto, 1 copiloto e 2 comissárias(os);
  • Pista de pouso: Aprox. 1.650 metros (lotado / dias quentes / tanques cheios);
  • Velocidade de cruzeiro: Aprox. 450 km / h (ATR-72-200);
  • Velocidade de cruzeiro: Aprox. 500 km / h (ATR-72-500);
  • Motorização / ATR-72-600 (potência) : 2 x Pratt & Whitney PW-127 (Aprox. 2.470 shp / cada);
  • Peso máximo de decolagem (ATR-72-600): Aprox. 23.000 kg;
  • Consumo médio (QAV): Aprox. 700 kg / hora (875 litros) ;
  • Consumo médio (QAV): Aprox. 0,05 litro / passageiro / km voado;
  • Hélices (ATR-72-500): Hexipás Hamilton;
  • Teto de serviço: Aprox. 7.600 metros (25.000 pés);
  • Alcance: Aprox. 1.500 quilômetros (lotado / 75% potência / com reservas);
  • Preço: Aprox. US$ 25 milhões (novo);

Ver tambémEditar

Referências

  1. «ATR-72-500». ATR Aircraft. Consultado em 3 de outubro de 2014 
  2. Aeroflap (9 de maio de 2016). «Aérospatiale ATR 72». Aeroflap. Consultado em 3 de setembro de 2019 
  3. «Nova Geração». Aero Magazine. Consultado em 3 de outubro de 2014 
  4. «ATR-72-600». Site Poder Aéreo. Consultado em 3 de outubro de 2014 
  5. «ATR-72-600». Azul Recebe ATR-72-600. Consultado em 3 de outubro de 2014 
  6. anos, Sobre o autor Thiago Vinholes Thiago é jornalista há 13; Em 2015, a maior parte na área automobilística; Com, Assumiu O.; aviação, o do site Airway e hoje vasculha a internet diariamente em busca de pautas interessantes sobre mundo da (3 de junho de 2019). «Bombardier conclui venda do programa de turbo-hélices QSeries». Airway. Consultado em 3 de setembro de 2019 
  7. «ATR Série 500 (em inglês)» (PDF). ATR Aircraft. Consultado em 3 de outubro de 2014. Arquivado do original (PDF) em 15 de agosto de 2014 
  8. «ATR pede para proprietários aprovarem novo avião turboélice». EXAME. Consultado em 3 de setembro de 2019 
  9. «ATR entrega o milésimo ATR 72 – Avião Revue». Consultado em 3 de setembro de 2019 
  10. Terra. «Aeronaves - ATR-72» (HTML). Consultado em 7 de Maio de 2010 
  11. Benjamin Yeh (24 de julho de 2014). «Parentes de vítimas de avião da TransAsia culpam autoridades». EXAME.com. Consultado em 10 de fevereiro de 2017 

Ligações externasEditar


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
  Imagens e media no Commons
  A Wikipédia possui o