A Grande Família: O Filme

filme de 2007 dirigido por Maurício Farias

A Grande Família: o Filme é um filme de brasileiro de 2007, do gênero comédia, dirigido por Maurício Farias e com roteiro baseado na série de televisão, A Grande Família, exibido pela Rede Globo.[1]

A Grande Família: O Filme
 Brasil
2007 •  cor •  103 min 
Direção Maurício Farias
Produção Eduardo Figueira
Roteiro Eduardo Figueira
Flavio Nascimento
Guel Arraes
Baseado em A Grande Família
(série de TV criada por Oduvaldo Vianna Filho e Armando Costa)
Elenco Marco Nanini
Marieta Severo
Andréa Beltrão
Pedro Cardoso
Lúcio Mauro Filho
Guta Stresser
Tonico Pereira
Marcos Oliveira
Paulo Betti
Dira Paes
Género comédia
Direção de fotografia José Guerra
Direção de arte Marcos Flaksman
Edição Fábio Villela
Companhia(s) produtora(s) Globo Filmes
Distribuição Europa Filmes
Lançamento 26 de janeiro de 2007
Idioma português

O filme estreou nos cinemas em 26 de janeiro de 2007.[2] Conta com música original e produção musical de Marcio Lomiranda.[3]

SinopseEditar

Ao retornar do enterro de um colega de repartição, Lineu (Marco Nanini) se sente mal e vai ao médico, de onde sai com a certeza quase absoluta de que morrerá em breve. Deprimido, ele esconde a situação da família e desiste de ir ao tradicional baile onde começou a namorar Nenê (Marieta Severo). Sem entender o que está acontecendo, Nenê decide provocar o marido e convida um ex-namorado, Carlinhos (Paulo Betti), para o baile.

Toda a grande família Silva fica abalada com os fatos. Marilda (Andréa Beltrão) se sente atraída por Carlinhos e resolve conquistá-lo. Agostinho (Pedro Cardoso) e Tuco (Lúcio Mauro Filho) tentam tirar proveito da prosperidade do novo fã de Nenê. Na repartição, Mendonça (Tonico Pereira) procura levantar o ânimo de Lineu, tentando envolvê-lo com Marina (Dira Paes), uma nova funcionária. A confusão piora quando Bebel (Guta Stresser) anuncia que está grávida. Até mesmo Beiçola (Marcos Oliveira) resolve dar um basta às malandragens de Agostinho e Tuco.

Pressionado por todos os lados, sem saber o que fazer e ainda podendo perder Nenê, Lineu tenta, de três maneiras diferentes, evitar que a família sinta sua morte. O resultado é que todos se sentem ameaçados, provocando situações que vão da gargalhada ao drama.[4]

CronologiaEditar

A história do filme se passa fora da cronologia da série, embora aconteça exatamente entre o final da temporada de 2006 e início da de 2007.

Apesar do filme ser uma história a parte, ele foca totalmente nos elementos que a série vivia naquele momento. Como por exemplo Bebel, que havia passado a temporada de 2006 inteira tentando engravidar, finalmente consegue no filme. Tuco que era um personagem mulherengo, e que teve diversas namoradas ao longo da série, vivia naquele momento um romance de altos e baixos com Marilda. Esse relacionamento também foi mantido no filme.

O romance entre Tuco e Marilda vinha se prolongando desde a temporada de 2004 e teve seu ponto mais alto justamente na história do filme. Porém o casal se separou logo em seguida durante a temporada de 2007 quando Tuco se envolveu com Gina (Natália Lage).

Uma curiosidade interessante é que alguns fatos do filme foram mantidos na série assim mesmo. O principal deles é a gravidez de Bebel. O episódio Nada do que Foi Será, primeiro episódio da temporada 2007 mostra uma versão alternativa da história do filme e mantem essa mudança dentro da série.[5] E Carlinhos (Paulo Betti) que volta a aparecer no episódio Cem dias de solidão.[6] Embora fatos do passado do personagem tenham sido mantidos, como a história do baile, a rixa com Lineu e alguns outros elementos, a história do filme é praticamente ignorada nesse episódio.

ElencoEditar

Abaixo a lista com o elenco principal.[7]

BilheteriaEditar

No primeiro final de semana, 288.179 pessoas assistiram o filme nos cinemas, totalizando 303.362 bilhetes vendidos ao completar uma semana em cartaz. A partir da segunda semana o número de ingressos vendidos de A Grande Família - O Filme passou a cair consecutivamente. Na terceira semana atingiu um milhão de espectadores. A bilheteria foi finalizada com um público de 2.035.576 espectadores após seis semanas em cartaz.[8]

Ver tambémEditar

Referências

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.