A Província do Pará

A Província do Pará foi um periódico que circulou em Belém do Pará, no estado do Pará, no Brasil.

HistóriaEditar

Fundado em 25 de março de 1876 por Joaquim José de Assis[1] (criador, entre outras publicações, do periódico maçom "O Pelicano" e do periódico republicano "O Futuro", ambos em 1872), circulou como jornal diário por 125 anos. Durante o ciclo da borracha, pertenceu ao então intendente de Belém Antônio Lemos.

Em 1947 integrou o grupo dos Diários Associados, tendo sido vendido, em 1997, para o grupo paraense dono da Editora Cejup. Foi novamente vendido em 2001, quando deixou de circular.

Na época em que sua publicação foi descontinuada, era o jornal de menor circulação entre os três diários de Belém.

PrêmiosEditar

Prêmio ExxonMobil de Jornalismo (Esso)
  • 1995: Esso Regional Norte, concedido a Ullisses Campbell, pela obra "O SUBMUNDO DA PROSTITUIÇÃO"[2]
  • 1997: Esso Regional Norte, concedido a Ullisses Campbell, pela obra "A MÁFIA DA TERRA"[3]
  • 1998: Esso Regional Norte, concedido a Ullisses Campbell, pela obra "FOGO NO CAMINHO DAS CRIANÇAS DE PARAGOMINAS"[4]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Ruas de Belém de Ernesto Cruz - editado pelo Conselho Estadual de Cultura do Estado do Pará, 1970, p.43
  2. «Prêmio Esso de Jornalismo 1995». Prêmio Esso. Consultado em 26 de março de 2020. Arquivado do original em 26 de julho de 2010 
  3. «Prêmio Esso de Jornalismo 1997». Prêmio Esso. Consultado em 26 de março de 2020. Arquivado do original em 26 de julho de 2010 
  4. «Prêmio Esso de Jornalismo 1998». Prêmio Esso. Consultado em 26 de março de 2020. Arquivado do original em 26 de julho de 2010 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre meios de comunicação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.