A luta continua

A luta continua foi um grito de guerra usado pela Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO) durante a guerra que levou à independência do país, em 1975.

OrigemEditar

A primeira ocorrência da frase parece ser um discurso de Eduardo Mondlane, líder revolucionário e ideólogo da nação moçambicana, em 1967: "Não há antagonismo entre as realidades da existência de vários grupos étnicos e a Unidade Nacional. Nós lutamos juntos, e juntos reconstruímos e recriamos o nosso país, produzindo uma nova realidade – um Novo Moçambique, Unido e Livre. A luta continua!"[1].

Em 1974, a frase foi título de um livro[2], da editora portuguesa Afrontamento, que reunia discursos de Samora Machel, também líder da FRELIMO e primeiro presidente de Moçambique.

Usos posterioresEditar

Artes e culturaEditar

"A luta continua" virou título de discos de artistas como o grupo português Ena Pá 2000 e o músico jamaicano Big Youth. Também é o título de uma música gravada pela cantora e ativista sul-africana Miriam Makeba.

O diretor de cinema estadunidense Jonathan Demme usou a frase para encerrar ao menos quatro de seus filmes, entre eles os conhecidos Philadelfia, de 1993, e O Silêncio dos Inocentes, de 1991.

No disco "Time's Up" do grupo Living Colours, a frase está inserida na ficha técnica.


Militância políticaEditar

Movimento LGBT de UgandaEditar

"A luta continua" tem sido usada como grito de guerra do movimento LGBT de Uganda, país que vem sofrendo com o aumento da homofobia. Em 2011, a frase foi estampada em camisetas para o funeral do ativista David Kato, um dos principais líderes do movimento LGBT na África, assassinado por ser homossexual e militante pelos Direitos Humanos. Por esse motivo, a frase aparece várias vezes no documentário Meu nome é Kuchu[3], de 2012.

Referências

  1. Silva, Nilce da (março–agosto de 2009). «Eduardo Chivambo Mondlane no século XXI: e a luta continua!» (PDF). Acolhendo a alfabetização nos países de língua portuguesa. 6: 14–68. Consultado em 16 de novembro de 2012 [ligação inativa]
  2. http://books.google.com.br/books/about/A_luta_continua.html?id=MUMMAQAAIAAJ&redir_esc=y
  3. http://callmekuchu.com