Abrir menu principal
Abdalazize ibne Almançor
Emir hamádida
Reinado 1105 - 1121/1122 ou 1124/1125
Antecessor(a) Badis ibne Almançor
Sucessor(a) Iáia ibne Abdalazize
 
Descendência Iáia ibne Abdalazize
Casa hamádida
Nascimento século XI
Morte 1121/1122 ou 1124/1125
Pai Almançor ibne Nácer
Religião Islamismo

Abdalazize ibne Almançor (Abd Al-'Aziz ibn al-Mansur) foi um emir do Reino Hamádida de 1105 até 1121/1122 ou 1124/1125, quando foi sucedido por seu filho Iáia. Era filho do emir Almançor ibne Nácer (r. 1088–1105).

ViaEditar

Abdalazize era filho do emir Almançor ibne Nácer (r. 1088–1105) e irmão de Badis (r. 1105). No reinado de seu irmão, era governador de Argel. Sob ordens de Badis, foi removido para Jijel, mas se recusou a aceitar a transferência e se dirige para Bugia, onde exerceu seu poder. Sucedeu o efêmero reinado de seu irmão e gozou de longo e pacífico reinado no qual viveu em companhia de juristas. Fez a paz com os berberes zenetas, em especial com o clã Banu Uamanu, ao se casar com a filha do celebrado chefe Macuque.[1][2]

Em 1117/1118, o mestre masmuda ibne Tumarte e mádi dos futuros almóadas, retornou de Bagdá e parou Bugia, onde se reuniu com seu discípulo e sucessor Abde Almumine. Foi avisado que Abdalazize planejava puni-lo e fugiu para junto de uma das tribos sanhajas do vale de Bugia. Dali foi para Melala, localidade desconhecida talvez situada perto de El-Kseur, a poucos quilômetros a sudoeste de Bugia, onde começou a espalhar sua doutrina. Isso obrigou Abdalazize a tentar removê-lo dali, mas os locais o defenderam até ibne Tumarte partir para o Magrebe Ocidental.[3]

Em data desconhecida, sua frota subjugou a ilha de Jerba e em 1120/1121, sitiou Túnis, na Ifríquia, obrigando o governador coraçane Amade ibne Abdalazize a se submeter. Na mesma época, seu filho e futuro sucessor, Iáia, recebeu a missão de recuperar o Alcalá dos Banu Hamade dos Banu Hilal. Ao submeter os emires locais ao poder hamádida, Iáia retornou para Bugia. Ele sucedeu seu pai em 1121/1122 ou 1124/1125.[3][2]

Referências

  1. ibne Caldune 1854, p. 55.
  2. a b Idris 1986, p. 138.
  3. a b ibne Caldune 1854, p. 56.

BibliografiaEditar

  • ibne Caldune (1854). Histoire des Berbères et des dynasties musulmanes de l'Afrique Septentrionale Vol. 2. Traduzido por Slane, William Mac Guckin. Paris: Imprensa do Governo 
  • Idris, H. R. (1986). «Hammadids». The Encyclopedia of Islam, New Edition, Volume III: H–Iram. Leida e Nova Iorque: Brill. ISBN 90-04-09419-9