Abdo Najar

Abdul Hadi Omar Najar (Homs, Síria, 1905Americana, Brasil, 1 de setembro de 1990), melhor conhecido como Abdo Najar, foi um empresário e político sírio-brasileiro, ex-prefeito de Americana.

Abdo Najar
Nascimento 1905
Homs
Morte 1990
Ocupação executivo

VidaEditar

Abdo Najar nasceu em Homs, na Síria, em 1905. Aos 19 anos, participou de ações de guerrilha contra a ocupação ocupação francesa do país. Foi ao Egito e então embarcou num navio cargueiro rumo a Argentina, mas decidiu ficar no Rio de Janeiro, capital do Brasil. Após morar algum tempo ali, foi para São Paulo, onde se fixou como caixeiro-viajante e fez uma loja na Rua 25 de Março. Depois, foi para Araçatuba, onde abriu comércio de armarinhos e conheceu sua futura esposa, Maria Nura Barbar. Chegou em Americana na década de 30, após adquirir uma indústria têxtil. Em 1942, sua indústria foi registrada como Najar & Cia e, três anos mais tarde, Indústrias Têxteis Najar. Abdo ainda atuava no ramo automobilístico e negócios agrícolas.[1]

Em 1957, construiu o primeiro edifício de Americana, que recebeu seu nome, e o Hotel Nacional. Entre 1960 e 1963, foi vereador da cidade e em 1968 foi eleito prefeito. Sob sua administração, diversificou o parque industrial de Americana, abriu novas ruas e deixou avenidas mais largas, bem como fiscalizou obras em andamento. Em 1990, foi internado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde faleceu na noite de 1 de setembro. Na época, o prefeito Waldemar Tebaldi declarou luto de três dias. Em 1998, Tebaldi publicou um decreto alterando o nome da Avenida Americana, situada entre os bairros de Nova Americana e Cidade Jardim, para Avenida Prefeito Abdo Najar. Com Maria Nura, Abdo teve quatro filhos: Jida, Leila, Omar e Same. Omar Najar foi prefeito de Americana.[1]

Referências

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar

Precedido por
João Batista de Oliveira Romano
Prefeito de Americana

19691973
Sucedido por
Ralph Biasi