Abrir menu principal

Abolição (Rio de Janeiro)

bairro do Rio de Janeiro
Searchtool.svg
Esta página ou seção foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde junho de 2010). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.

Abolição é um bairro da Zona Norte do município do Rio de Janeiro.

Abolição
Bairro do Rio de Janeiro Bandeira do Município do Rio de Janeiro.png
Abolição.svg
Área 61,63 ha (em 2003)
Fundação 23 de julho de 1981
IDH 0,857[1](em 2000)
Habitantes 11 356 (em 2010)[2]
Domicílios 4 640 (em 2010)
Limites Pilares, Piedade, Encantado e
Engenho de Dentro [3]
Distrito Méier
Subprefeitura Zona Norte
Região Administrativa Méier

Faz limite com os bairros de Pilares, Piedade, Encantado e Engenho de Dentro.[4]

EstruturaEditar

O bairro da Abolição é considerado um dos centros da região, pois se encontra muito perto (apenas 2 km) do Norte Shopping, o maior shopping center da cidade,[5] da via expressa Linha Amarela, que faz o acesso para a região da Barra da Tijuca e Jacarepaguá ser simples e rápido (em 20 a 25 minutos se está na praia da Barra) e dos bairros do Méier (apenas 4 km) e Madureira (apenas 5 km), áreas de grande comércio, além de no próprio bairro, no Largo da Abolição (que se localiza na Avenida Dom Hélder Câmara), existir um comércio muito forte e diversificado, com supermercados, farmácias, hortifrutis, bazares, armarinhos, açougues, padarias, bares, restaurantes, papelarias, lan houses, lojas de conveniência, postos de combustível, fast-foods, floriculturas, salões de beleza, lanchonetes, bancos, lojas de autopeças, oficinas, pet shops, academias, dentre outras opções. Também se localiza muito perto do bairro o Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão.

O bairro é conhecido por abrigar a pizzaria, confeitaria e restaurante York, a casa de shows Sambola Hall, a academia de grande porte da Rede Body Coach Clube também a empresa de locação de brinquedos infantis WV Brinquedos.

O bairro também é conhecido por ter sido escolhido pelo Bispo Edir Macedo para fundar a 1ª Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), ou apenas Universal, que em 2019 completa 42 anos de história e se expandiu para mais de 105 países.

Pelas estimativas próprias, são cerca de oito milhões de seguidores e quinze mil pastores espalhados em cento e cinco países,[7][19] sendo mais popular em nações de língua portuguesa.[20][21]É uma das maiores organizações religiosas do Brasil e a 29ª maior igreja em números de seguidores do mundo.[5][22] Em 2015, de acordo com pesquisa do Datafolha, a Universal é a quinta instituição de maior prestígio no Brasil, a frente do Poder Judiciário e da Presidência da República.[23][24]


TransportesEditar

O bairro é bem servido com linhas de ônibus que o ligam para bairros das Zonas Sul, Oeste, Centro e da própria Zona Norte e pra cidades da Baixada Fluminense. Faz ponto final no bairro a linha 457 (Abolição x Siqueira Campos/Copacabana) , mas passam pelo bairro as linhas 254 (Castelo x Madureira), 265 (Castelo x Marechal Hermes), SP265 (São Cristóvão x Marechal Hermes), 371 (Praça Seca x Praça Tiradentes), 544 (Méier x Nova Iguaçu), 560 (Méier x Caxias), 624(Praça da Bandeira x Mariópolis), 638 (Marechal Hermes x Praça Saens Peña), 639 (Jardim América x Praça Saens Peña), SV639 (Jardim América x Saens Pena - Via Shopping Brasil), 652 (Méier x Cascadura) SV669 (Méier x Pavuna), 690 (Méier x Madureira), 692 (Méier x Alvorada/Barra da Tijuca Via linha Amarela), 692 (Meier x Alvorada Expresso), 729 (Méier x São Vicente-Belford Roxo), 917 (Bonsucesso x Realengo), SV917 (Bonsucesso x Realengo Via Rua Marina), 946 (Engenho da Rainha x Pavuna) e 2345 (Castelo x Vila Valqueire).

O bairro também é privilegiado por ser bem próximo da estação trem de Pilares (que faz parte do ramal Central-Belford Roxo) e Estação Engenho de Dentro (que faz parte do ramal Central-Deodoro), bairros vizinhos, além de ser muito próximo também dos bairros de Inhaúma, Del Castilho e Maria da Graça onde se localizam estações de metrô.

Sua principal via do bairro é a Avenida Dom Hélder Câmara (antiga Suburbana). além das Ruas Silva Xavier, Moreira, Ferreira Leite, Basílio da Gama, Macedo Braga e Glaziou. e da Rua da Abolição, que devido a Linha Amarela, ficou dividido em duas partes e que com a construção do Viaduto da Abolição, voltou a ser direta no sentido Engenho de Dentro-Abolição somente.

SociedadeEditar

É um dos 15 bairros com melhores indicadores sociais da Zona Norte carioca, com IDH de 0,857 (ano 2000), um IDH considerado elevado[6], possuindo majoritariamente uma população de classe média.

A Abolição também se destaca por ter um caráter muito residencial e tranquilo de suas ruas internas, muito arborizadas e sossegadas, ainda que conte com um relevante centro comercial nos arredores do Largo da Abolição, e é considerado um bairro relativamente seguro. Possui apenas uma favela, ao final das ruas Paquequer e Figueiredo Pimentel (no limite norte do bairro), a comunidade do Morro do Urubu,[7] que possui acessos também pelos bairros de Piedade, Pilares e Tomás Coelho.

Moradores ilustres e mídiaEditar

No bairro mora o cantor Anderson Leonardo do grupo de pagode Molejo, além de já terem morado a política Benedita da Silva e os cantores Latino e Valesca Popozuda.

O bairro era cenário do humorístico da TV Globo A Diarista, onde vivia a personagem Marinete, vivida pela atriz Cláudia Rodrigues, além de ter sido retratado em diversas obras do escritor Lima Barreto.

LocalizaçãoEditar

O bairro da Abolição faz parte da região administrativa de Méier. Os bairros integrantes da região administrativa são: Abolição, Água Santa, Cachambi, Encantado, Engenho de Dentro, Engenho Novo, Jacaré, Lins de Vasconcelos, Méier, Piedade, Pilares, Riachuelo, Rocha, Sampaio, São Francisco Xavier e Todos os Santos.

Ver tambémEditar

Referências

Ligações externasEditar