Abu Solimão de Sijistão

filósofo iraniano
Abu Solimão de Sijistão
Nascimento 932
Bagdá
Morte 1000 (68 anos)
Cidadania Irã
Ocupação filósofo
Religião Islã

Abu Sulayman Muhammad Sijistani (lit. Abu Solimão Maomé, o Sijistano; em farsi: ابوسلیمان سجستانی), também chamado al-Mantiqi (o Lógico), (c. 932 - c. 1000), batizado com o nome de suas origens no Sijistão ou na província Sistão, no Irã dos dias atuais, tornou-se o filósofo líder do humanismo islâmico na Bagdá de seu tempo.

Profundamente religioso, ele considerava tanto a religião como a filosofia como válidas e verdadeiras; mas separadas, preocupadas com questões diferentes e avançando por meios diferentes. Ele, desta forma, rejeitava as reivindicações dos teólogos mutakallimiin terem construído uma teologia "provada" pela racionalidade, e as dos Confrades da Pureza para oferecer uma síntese da filosofia e religião.

Seu trabalho mais conhecido é Siwan al-hikma (Vaso de sabedoria), uma história da filosofia do começo de seu próprio tempo.

ReferênciasEditar

Leitura aprofundadaEditar

  Este artigo sobre filosofia/um(a) filósofo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.