Abrir menu principal
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde janeiro de 2013). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Nácer
Emir ou rei de Granada
COA of Nasrid dynasty kingdom of Grenade (1013-1492).svg
Brasão do Reino de Granada
Reinado 14 de março de 13098 de fevereiro de 1314
Antecessor(a) Maomé III
Sucessor(a) Ismail I
Dinastia Nasridas
Nome completo
Abu al-Juyuch Nasr ben Muhammad
Nascimento 2 de novembro de 1287
Morte 16 de novembro de 1322 (35 anos)
  Guadix
Pai Maomé II

Abu al-Juiuque Nácer ibne Maomé (em árabe: أبو الجيوش نصر بن محمد; transl.: Abu al-Juyuch Nasr ben Muhammad; Granada, 2 de novembro de 1287Guadix, 16 de novembro de 1322) foi o quarto rei nasrida Granada, que reinou entre 1309 e 1314 como Nácer. Filho de Maomé II de Granada e duma concubina cristã, sucedeu no trono ao seu irmão mais velho Maomé III e foi sucedido pelo seu sobrinho e primo Ismail I a 8 de fevereiro de 1314.

BiografiaEditar

Como o seu meio-irmão Maomé III, Abonacer teve uma educação refinada, que incluiu o estudo de astronomia. Subiu ao trono a 14 de março de 1309 após o seu irmão Maomé III ter fugido devido a uma revolta popular. Outras versões mencionam que Nácer teria forçado o seu irmão a abdicar a seu favor. A revolta foi motivada pela política externa que tinha provocado uma aliança tríplice entre os Merínidas de Marrocos, Castelhanos e Aragoneses contra o reino granadino.

As primeiras atuações de Nácer como governante focaram-se em fazer frente aquelas três potências, as quais tinham acordado que Algeciras e Gibraltar passassem a ser possessões de Fernando IV de Castela, Almeria uma possessão de Jaime II de Aragão e Ceuta, recentemente conquistada pelos nasridas, fosse devolvida ao sultão merínida Abu al-Rabi Solimão. A 21 de julho de 1309, Ceuta foi retomada pelos Merínidas, após ter estalado uma rebelião popular contras os nasridas. Dez dias depois, a 31 de julho, os Castelhanos cercaram Algeciras. A 11 de agosto os Aragoneses sitiam Almeria. Este ataque conjunto resulta na conquista de Gibraltar pelos Castelhanos a 12 de setembro. O levantamento do cerco a Algeciras foi feito em troca da devolução de Quesada, Bedmar e os seus castelos por parte dos Nasridas, mais uma indemnização de 50 000 dobras. A isso somou-se ainda um tratado de vassalagem assinado em Sevilha a 25 de maio de 1310, pelo qual Nácer se declarava vassalo, passa a pagar 11 000 dobras de tributo anual e fornecerá auxílio militar. Em troca são reconhecidas as praças tomadas por Maomé II, à exceção das mencionadas acima, além de Alcaudete, Locubín e Arenas. Os Aragoneses também se vêm forçados a levantar o cerco sobre Almeria, tanto devido à retirada castelhana como à falta de mantimentos sofrida pelas tropas.

Devido às perdas territoriais e outros problemas relacionados com o seu governo, Nácer não contava com o apoio da aristocracia moura. Em 1310 o seu primo e cunhado Abu Said Faraje, emir de Málaga, rebelou-se contra a autoridade real. A paz entre os dois só foi assinada quase um ano depois. Em 1313 Nácer recuperou as cidades de Algeciras e Ronda, a que os Merínidas renunciaram, mas no ano seguinte outra rebelião força-o a abdicar a 8 de fevereiro de 1314 a favor do seu sobrinho e primo Abu al-Ualide Ismail (Ismail I). Segundo alguns, Ismail ter-lhe-ia concedido o governo de Guadix, mas segundo outra versão, Abonacer fugiu para aquela cidade, de onde em 1319 ajudou os Castelhanos na sua luta sem êxito contra Ismail.

A 16 de novembro de 1322 sofreu um ataque cardíaco e morreu, tendo sido sepultado na encosta sul da colina da Alhambra. A sua morte pôs termo à linhagem masculina dos Nasridas, a qual foi substituída pela linha colateral feminina (Ismail I era filho de Fátima, meia-irmã de Abonacer).

Notas e bibliografiaEditar

  • Menéndez Pidal. Historia de España (em espanhol). VIII: El Reino Nazarí de Granada (1232 – 1492). [S.l.: s.n.] 
  • The Alhambra From the Ninth Century to Yusuf I (1354) (em inglês). 1. [S.l.]: Saqi Books. 1997 
  • Hottinger, Arnold (1995). Die Mauren. Arabische Kultur in Spanien (em alemão). Munique: Wilhelm Fink Verlag. ISBN 3770530756 


Precedido por
Maomé III
Rei de Granada
1309-1314
Sucedido por
Ismail I