Abrir menu principal

Academia Europeia de Ciência e Arte

A Academia Europeia de Ciências e Artes foi fundada em 1985 em Salzburg, Áustria, por Felix Unger (cirurgião cardíaco), Franz Cardinal König (arcebispo de Viena) e Nikolaus Lobkowicz (filósofo e cientista político), a Academia tem membros em sete áreas: artes, humanidades, medicina, ciências naturais, ciências sociais, direito, economia, ciências técnicas e ambientais e religiões.[1] Destes membros, oriundos de 74 países, 29 são ganhadores do Prêmios Nobel (oito em física, oito em química, sete em medicina, três em economia e três Prêmio Nobel da Paz). Em 1988, o Cardeal König introduziu Felix Unger ao filósofo político e então presidente da Universidade Católica de Eichstätt, Nikolaus Lobkowicz. A liga destas três personalidades finalmente provou ser o material ideal para a construção de uma academia. Este objetivo foi alcançado em 07 de março de 1990: a Academia Europeia das Ciências e das Artes foi criada em Salzburgo.[2]

Academia Europeia de Ciência e Arte

Organização
Natureza jurídica Instituição científica
Atribuições Incentivo à investigação científica, discussão interdisciplinar e a promoção diálogo e desenvolvimento de um novo conhecimento científico e do pensamento acadêmico.
Chefia Felix Unger, presidente
Documento institucional [1]
Localização
Jurisdição territorial  Áustria
Sede St.-Peter-Bezirk 10 A-5020, Salzburg
Histórico
Criação 7 de março de 1990 [1]
Sítio na internet
[2]
Notas de rodapé
[1] Fundada em 1985

Referências

  1. Acadêmica é eleita para Academia Europeia de Artes e Ciências Arquivado em 3 de março de 2016, no Wayback Machine. publicado em 18/03/2014 pela Academia Brasileira de Ciências.
  2. «The founding of the Academy». Consultado em 30 de maio de 2019. Arquivado do original em 29 de novembro de 2014 
  Este artigo sobre ciência é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
 Portal de história da ciência. Os artigos sobre história da ciência, tecnologia e medicina.