Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Se procura pela fusão que resulta o acento grave, veja Crase.
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde novembro de 2012). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

O acento grave ( ` ) é um sinal diacrítico usado na escrita grega até 1982, no francês, catalão, galês, italiano, vietnamita, gaélico escocês, norueguês, português, maltês, occitano, sueco, valão, ioruba, chinês (pinyin), macedônio, entre outras línguas.

Diacríticos

acento
  acento grave ( ` )
  acento agudo ( ´ )
  acento agudo duplo ( ˝  )
  acento grave duplo (  ̏  )
  acento circunflexo ( ^ )
  acento mácron ( ¯ )
  acento bráquia ( ˘ )
  braquia invertida ( ◌̑ )
caron ( ˇ )
cedilha ( ¸ )
trema / diérese ( ¨ )
ponto
  ponto mediano ( · )
  anunaasika ( ˙ )
  anusvara (    ̣ )
  chandrabindu ( ँ   ঁ   ઁ   ଁ ఁ )
gancho / dấu hỏi ( ̡ ̢  ̉ )
corno / dấu móc (  ̛ )
gancho polaco / ogonek ( ˛ )
anel / kroužek ( °)
spiritus asper (   ῾   )
spiritus lenis (   ᾿   )

Sinais utilizados por vezes como diacríticos

apóstrofo ()
barra ( / | )
dois pontos ( : )
vírgula ( , )
hífen ( - )
til ( ~ )
titlo(  ҃ )

editar
à è ì ò ù

O acento grave é encontrado em impressos franceses e italianos desde o século XVII. Com exceção de palavras adotadas de outras línguas com a ortografia original, o acento grave não é comumente usado em nenhuma língua europeia central e oriental.

Na língua portuguesaEditar

Em português, o acento grave indica a crase, a junção da preposição a com os artigos a e as ou com um pronome iniciado por a (aquele, aqueles, aquela, aquelas, aquilo e aqueloutro).

Até 1971, no Brasil, e 1973, em Portugal e nos demais países lusófonos, servia também para indicar a sílaba subtônica em palavras derivadas com originalmente com acento agudo. Um exemplo: a palavra "", ao ter acrescido o sufixo "-mente", não podia manter o acento agudo porque isto transformá-la-ia em proparoxítona. Desta forma, o acento agudo da agora sílaba subtônica era transformado em acento grave, gerando a grafia "sòmente".

Em outros idiomasEditar

No grego, o acento grave ocorria apenas na última sílaba da palavra, nos casos em que o tom elevado da sílaba (indicada por um acento agudo) era baixado no grego antigo por causa de uma palavra seguinte na mesma sentença. É usado na tradicional ortografia politônica, mas a ortografia monotônica usada para o grego moderno o substituiu pelo acento agudo.

Na língua francesa, o acento grave tem dois usos. Na letra e ele sinaliza a pronúncia fonética da vogal: è [ɛ], e e [ə]. Nas letras a e u não afeta a pronúncia e apenas serve para distinguir homônimos. Distingue a preposição à ("para") do verbo a (presente de avoir), assim como distingue ("lá") do artigo feminino la; é também usado na palavra déjà e na frase çà et là.

No catalão, o acento grave (accent obert em catalão) é usado para indicar tonicidade e a pronúncia fonética de certas vogais tônicas, como è [ɛ] versus é [e], ou como ò [ɔ] versus ó [o]. A letra a é a única que usa o acento grave mas não o agudo, enquanto i e u usam apenas o agudo (accent tancat em catalão). É usado às vezes para distinguir palavras homófonas, como, por exemplo, ma ("meu") e ("mão").

No galês, é usado para denotar o som de uma vogal curta numa palavra que poderia também ser pronunciada com o som de uma vogal longa, por exemplo mẁg ("estúpido") e mwg ("fumaça").

No italiano, sinaliza tonicidade geralmente em palavras oxítonas, como em virtù ("virtude"), più ("mais") e città ("cidade"), e raramente em palavras proparoxítonas, como vòlgere ("tornar/transformar"). Também é usado obrigatoriamente em palavras monossilábicas: ("chá"), già ("já") e è ("é"). E como no italiano as palavras proparoxítonas não recebem acentuação (com exceções) o acento grave também é utilizado para diferenciar palavras para evitar a pronúncia errônea durante a leitura, como em princìpe ("princípio") de principe ("príncipe") e subìto ("sofrido") de subito ("súbito").

Em algumas línguas tonais como o vietnamita (chamado dấu huyền) e o chinês mandarim, o acento grave é usado para indicar um tom reduzido. No gaélico escocês, denota uma vogal longa.

Em norueguês (tanto em Bokmål quanto em Nynorsk), o acento grave é usado para indicar tonicidade numa sílaba que poderia também não ser tônica. Também diferencia certas palavras, como por exemplo og ("e") e òg ("também"). O uso popular, possivelmente por causa do uso raro de diacríticos, não respeita muito estas regras, e há certa intercambialidade com o acento agudo.

Na transliteração de texto em escrita cuneiforme, um acento grave sobre a vogal indica que o sinal original é o terceiro representando o valor nas listas padrão. Dessa forma u é usado para transliterar o primeiro sinal com o valor fonético [u], enquanto ù translitera o terceiro sinal com o valor [u] (normalmente usado para "e").

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

 
O Wikcionário tem o verbete à.