Abrir menu principal

Acidente ferroviário de Once de 2012

Acidente ferroviário de Once de 2012
Descrição
Data 22 de fevereiro de 2012
Hora 8h33min (UTC-3)
Local Estação Once de Septiembre
País  Argentina
Linha Linha Sarmiento
Estatísticas
Mortos 51 + (um bebê em gestação)
Feridos 703 [1]

Acidente ferroviário de Once de 2012, comumente chamado de Tragédia de Once pelos meios de comunicações, foi um acidente ocorrido em uma quarta-feira 22 de fevereiro de 2012. O trem de número 3772 da linha Sarmiento, identificado com a placa 16, que estava chegando a plataforma de número 2 da estação de Once. Entretanto, sua marcha não parou e o trem colidiu com os pára-choques de contenção.[2][3] O trem era formado por oito vagões e transportava 1200 passageiros.[4] Ao todo, foram 52 vítimas fatais, tendo sido contabilizado de um feto.[5][6]

É o terceiro acidente ferroviário mais grave da Argentina, depois do ocorrido em 1970, em Benavídez, em que 236 pessoas morreram e o acidente de 1978 na cidade de Sa Pereira, que resultou em 55 mortes.[7][8]

Na época, a presidenta da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, declarou 48 horas de luto nacional e o então prefeito de Buenos Aires, Mauricio Macri, decretou o luto na cidade. Também decretado na província de Buenos Aires pelo governador, Daniel Scioli. Todas as festas de carnaval agendadas em Buenos Aires foram suspensas.[9][10]

Índice

IncidenteEditar

De acordo com os dados, o trem saiu de Moreno transportando 1200 pessoas. Ele entrou no estágio de desaceleração, a velocidade dele nos último 40 metros era de 20 km/h, entretanto, o trem não freou e bateu nos sistemas adesivos para contenção da plataforma 2.[11] Durante o acidente, os três primeiros carros foram esmagados,[12] resultando nos feridos mais graves. De acordo com a BBC "um dos vagões adentrou cerca de seis metros em outro vagão."[13] Em setembro 2015, houve uma investigação para determinar se ocorreu falha mecânica ou humana.

Muitos passageiros relataram ter ouvido o momento da colisão um som parecido com uma enorme explosão que causou a quebra de todos o vidros.[14]

22FEditar

No primeiro ano da tragédia, centenas de pessoas se reuniram em 22 de fevereiro de 2013 para honrar os 51 mortos. A marcha levou o nome de "22F" (combinação derivada pelo número de data e letra inicial de fevereiro), começou com um minuto de silêncio às 8:33 horas (UTC-3), a legenda "JU5T1CIA" fazendo referência ao 51 mortos. A marcha foi organizada através de redes sociais.[15]

O vídeo do acidenteEditar

Recentemente, o jornal Infobae teve acesso a câmara de gravação da placa 16, que estava envolvido na tragédia. Nela, o o bom funcionamento dos freios entre as estações de Caballito e Once de Septiembre é observado.[16]

Caso em tribunalEditar

De acordo com fontes sindicais, o trem que colidiu na estação Onze tinha saído da oficina no dia anterior ao acidente, depois de um processo de 10 dias de manutenção.[17] Em 2014, O Tribunal Oral Federal 2 prendeu por falso testemunho o guarda Patricio Juarez, que se contradisse durante a sua declaração no julgamento do acidentes.[18][19][20] Esta é a segunda vez que um guarda é preso no julgamento por perjúrio, o ocorrido em 17 de junho de 2011. Quando, Geronimo foi preso, e no dia seguinte foi libertado, nesse caso, o guarda também estava relutante em dar detalhes na sua explicação.[11][21]

Marcos Córdoba foi liberado pelo juiz, após o teste do bafômetro apontar negativo.[22][23] Em 2014, o advogado Gregorio Dalbon, representante de uma das quatro reclamações, chamado sobre a detenção Tribunal Federal Número 2 de Marcos Córdoba, o maquinista acusado pelo acidente que matou 51 pessoas.[24]

Referências

  1. «Número de feridos em acidente de trem em Buenos Aires passa de 700». G1. 23 de fevereiro de 2012. Consultado em 4 de março de 2016. Cópia arquivada em 4 de março de 2016 
  2. «Exclusivo: el momento de la tragedia que causó 49 muertos en Once» (em espanhol). Infobae. 2012. Consultado em 22 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 3 de janeiro de 2013 
  3. «En 1970, el peor accidente de trenes de la historia argentina dejó más de 200 muertos» (em espanhol). Ámbito. 2012. Consultado em 22 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 19 de julho de 2012 
  4. «Casi medio centenar de muertos en un accidente ferroviario en Argentina» (em espanhol). Consultado em 22 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 11 de julho de 2012 
  5. {Citar web|url=http://www.26noticias.com.ar/recuerdan-a-las-51-victimas-a-4-meses-de-tragedia-de-once-153921.html%7Ctítulo="Tragedia de Once: familiares de víctimas inauguraron el 'Memorial de los Corazones' "|acessodata=23 de fevereiro de 2014|publicado=26noticiais|língua=espanhol|arquivourl=http://archive.is/udu76%7Carquivodata=23 de fevereiro de 2014}}
  6. «Cirigliano apuntó al maquinista por la tragedia de Once» (em espanhol). Consultado em 4 de março de 2016. Cópia arquivada em 31 de julho de 2014 
  7. «Tragedia en Once: confirman que hay 49 muertos y más de 500 heridos» (em espanhol). La Voz del Interior. 2012. Consultado em 22 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 4 de setembro de 2012 
  8. «Choque de un tren en Once: son 49 los muertos» (em espanhol). Clarín. 2012. Consultado em 22 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 9 de dezembro de 2012 
  9. «Choque del Tren Sarmiento: Decretaron dos días de duelo» (em espanhol). Consultado em 23 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 11 de abril de 2012 
  10. «El gobierno nacional decretó duelo y suspendió el carnaval» (em espanhol). La Nación. 22 de fevereiro de 2012. Consultado em 22 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 6 de setembro de 2012 
  11. a b «Un guarda detenido en el juicio por la Tragedia de Once» (em espanhol). Página 12. Consultado em 4 de março de 2016. Cópia arquivada em 5 de setembro de 2014 
  12. «Forty Dead, Up to 550 Injured in Argentine Train Crash» (em inglês). RIA Novosti. 22 de fevereiro de 2012. Consultado em 22 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 4 de junho de 2012 
  13. «Argentina train crash in Buenos Aires 'kills dozens'» (em inglês). BBC News. 22 de fevereiro de 2012. Consultado em 23 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 4 de junho de 2012 
  14. «"Se sintió una explosión terrible"» (em espanhol). La Nación. 22 de fevereiro de 2012. Consultado em 22 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 4 de setembro de 2012 
  15. «Queremos escuchar al Gobierno hablar del 22F con tanto énfasis como del 7D» (em espanhol). Consultado em 4 de março de 2016. Cópia arquivada em 8 de abril de 2013 
  16. «El video que muestra las similitudes entre las tragedias de Once y Castelar» (em espanhol). Infobae. Consultado em 4 de março de 2016. Cópia arquivada em 13 de julho de 2013 
  17. «¿Por qué no paró el trágico tren de Buenos Aires?» (em espanhol). Consultado em 23 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 21 de julho de 2012 
  18. Tragedia de Once: ahora detienen a un guarda en en pleno juicio oral no Archive.is (arquivado 26 de setembro de 2014)
  19. «Tragedia de Once: detienen a guarda que declaró como testigo en juicio» (em espanhol). Ámbito. Cópia arquivada em 26 de setembro de 2014 
  20. Tragedia de Once: detienen a un guarda por declaraciones contradictorias en pleno juicio no Wayback Machine (arquivado 14 de abril de 2015)
  21. Arquivado em 12 e agosto e 2014 no Archive.is
  22. «El juez Bonadío ordenó liberar al maquinista» (em espanhol). 24 de fevereiro de 2012. Consultado em 25 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 11 de abril de 2013 
  23. «Maquinista del tren que chocó en Argentina da negativo en alcoholemia» (em espanhol). 23 de fevereiro de 2012. Consultado em 25 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 19 de julho de 2012 
  24. «Tragedia de Once: piden detener al motorman» (em espanhol). Infonews. Cópia arquivada em 31 de julho de 2014 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Acidente ferroviário de Once de 2012