Abrir menu principal
Adam Strange
Espécie Humano
Ocupação Arqueólogo
Afiliações Liga da Justiça
Sete Soldados da Vitória
R.E.B.E.L.S.
Família Alanna (esposa)
Terra Natal Rann, antiga Terra
Criado por Gardner Fox
Mike Sekowsky
Primeira aparição Showcase #17 (1958)
Editora(s) DC Comics
Base de operações Rann
Situação presente Ativo

Adam Strange é um personagem da DC Comics criado no ano de 1958, por Gardner Fox. Trata-se de um terráqueo que é transportado para o planeta Rann e torna-se seu defensor, lutando contra ameaças monstruosas usando um propulsor a jato e uma pistola de raios.

Sua criação foi inspirada em John Carter of Mars, personagem da série de livros Barsoom de Edgar Rice Burroughs, além de ser influenciada por Flash Gordon e Buck Rogers[1]

Adam Strange foi publicado pela primeira vez no Brasil pela Editora O Cruzeiro na revista Homem no Espaço em 1961. Foi chamado de Joe Cometa. Ao passar para outras editoras, foi adotado o nome original.

Índice

HistóricoEditar

Em 1957, o diretor editorial da DC Comics, Irwin Donenfeld realizou uma reunião com editores Jack Schiff e Julius Schwartz em seu escritório, pedindo-lhes cada um para criar um novo herói de ficção científica: um do presente, e um do futuro. Dada primeira escolha, Schiff optou por criar um do futuro (Space Ranger). No entanto, Schwartz estava feliz com a escolha, sentindo que os leitores se identificariam mais facilmente com um herói do presente. Ele concebeu a idéia de um homem da terra de viajar várias vezes para um planeta no sistema estelar Alfa Centauri usando um raio Zeta alterado por radiação espacial, e nomeou seu personagem Adam inspirado no primeiro homem na Terra de acordo com as religiões abraâmicas, já que Adam Strange foi o primeiro terráqueo em outro planeta. [2]

Adam Strange estreou nas edições #17-19 da revista Showcase, publicado em novembro de 1958 - Março de 1959. A primeira obra do personagem era um capa para Showcase # 17 porMurphy Anderson; embora Schwartz embora tenha rejeitado o desenho e encomendou um novo por Gil Kane, O traje que Anderson criou foi mantido. Schwartz então convocou Gardner Fox para criar as histórias e Mike Sekowsky para ilustra-las. Schwartz e Fox conceberiam o para as histórias no escritório de Schwartz, e Fox iria escrever os roteiros em casa. Um entusiasta de ciências, Schwartz auxiliou Fox nos conceitos científicos que deram uma plausibilidade nas histórias que as fizeram se destacar.[2] Schwartz havia sido agente literário de escritores de ficção científica, tais como Ray Bradbury e H. P. Lovecraft,[3] nas décadas de 1940 e 1950, Fox se dividia entre roteiros de quadrinhos e histórias para as revistas pulps Weird Tales, Planet Stories e Amazing Stories, Marvel Science Stories, Baseball Stories, Big Book Football Western, Fighting Western, Football Stories, Lariat Stories, Ace Sports, SuperScience, Northwest Romances, Thrilling Western, e Ranch Romances.[4]

As vendas das 3 edições de Showcase foram suficientes para que Adam Strange fosse publicado nas edições #53-100 e 102 da revista Mystery in Space. Apesar de Schwartz e Fox continuarem os seus trabalhos com o personagem, Schwartz trocou Sekowsky por Carmine Infantino.[5] A maioria das capas foram feitas por Murphy Anderson (embora Bernard Sachs, Joe Giella e Sid Greene fizeram uma capa cada um).

Biografia FiccionalEditar

OrigensEditar

Adam Strange era um arqueólogo que por intermédio dos efeitos dos misteriosos raios zeta foi teletransportado através do universo e se rematerializou no Planeta Rann. Ali se tornou seu principal herói e constituiu família. Ele só permanecia em Rann enquanto duravam os efeitos dos raios em seu corpo, retornando à Terra sempre ao final das histórias. Para voltar para lá, ele viajava pelo mundo até os locais em que o raio atingiria a Terra uma vez mais.

Sua missão era proteger Rann das ameaças alienígenas usando alta tecnologia como uma arma de raios, um foguete acoplado às suas costas e um capacete com visor transparente. Por um erro de um autor numa história da Liga da Justiça, onde o Flash cita que Strange seria uma otima aquisição para a equipe sendo que a equipe nunca tinha encontrado o heroi, os autores tiveram que criar uma aventura na qual Adam Strange e A Liga da Justiça lutavam contra Kanjar-Ro.

Adam Strange encontra o Monstro do PântanoEditar

Nos anos 80 Alan Moore muda a história do personagem, tornando-a mais cínica. Fazendo com que o Monstro do Pântano chegasse ao planeta Rann e se defrontasse com Adam, no final da história com grande parte dos diálogos no "dialeto" local (sem tradução), descobre-se que Adam fora levado para Rann com o verdadeiro intuito de repovoar o planeta, um lugar sem crianças. Descobre-se ainda que Alanna consegue enfim engravidar.

Em JLA #20 (julho de 1998) Alanna morre ao dar à luz sua filha Aleea. Mas depois se revela que ela continua viva.

A Reconstrução de RannEditar

Pai solteiro agora, Adam encontrou outros heróis esporadicamente. Teve um crossover com Superboy e um com o Lanterna Verde Kyle Rayner

Adam voltou aparecer nas aventuras da Liga da Justiça, numa história de duas partes escrita por Mark Waid. Pouco depois do Superman ter seu visual alterado novamente (passando do energético para o tradicional), ele e alguns dos membros mais poderosos do grupo são raptados. São teleportados para o destruído Rann e aprisionados por Adam Strange, que está aliado aos alienígenas telepatas Entaranos.

Os Entaranos foram responsáveis pela ressurreição da esposa de Adam. Foi através do contato com eles de seu sogro, Sardath, para realizar isso que os alienígenas ficaram sabendo de Rann e decidiram conquistá-lo. Adam, aparentemente sugeriu aos Entaranos que abduzissem a Liga e forçassem seus membros a colaborar com os nativos de Rann na reconstrução dele.

O rapto da Liga era um embuste arquitetado por Adam, que visava trazer a Liga para poder libertar sua esposa ressucitada, sua filha e sogro dos Entaranos. Nessa história, Adam demonstra uma capacidade de pensar estratégicamente capaz de igualar e até superar a de Batman, e o Flash chega a verbalizar isso.

Citado em Crise de IdentidadeEditar

Na mini-série Crise de Identidade em um jornal sensacionalista especializado no mundo meta-humano, aparece uma manchete em que Adam é acusado de ter um caso na Terra. Isso conflita com as primeiras páginas de Mistério No Espaço. Nelas, Adam é preso e um policial não acredita na história de sua vida que ele lhe conta. Ou seja, sua atividade em Rann não é de conhecimento público.

Mistério No Espaço: O Desaparecimento de RannEditar

  Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Adam retorna em uma história cataclísmica, que marca o início de um conflito que pode significar o fim de um mundo – ou de dois!.

Tudo começa quando o raio que iria transportá-lo em definitivo para o planeta Rann não se manifesta. Tendo deixado sua mulher e sua filha no distante mundo, ele entrou em profunda depressão. Quando dois caçadores de recompensa espacial apareceram, eles lhes contam que o planeta Rann havia sido destruído e que o herói era o suspeito número um de ter causado a tragédia. Adam – que tinha certeza de que sua esposa ainda estava viva em algum lugar – começou uma cruzada para descobrir a verdade. Um planeta não pode simplesmente desaparecer.

Com essa idéia fixa em sua mente e de posse de um irradiador zeta, Adam resgatou um antigo uniforme e foi até o local onde Rann orbitava. Chegando lá, encontrou apenas vácuo e radioatividade. À beira da morte, o herói foi resgatado por uma nave thanagariana, que o prendeu e o condenou pelo desaparecimento de Rann.

Fugindo com a ajuda de Sh’ri Valkyr – uma oficial do exército de Thanagar que implantou um dispositivo de rastreio em Adam – o herói se teleportou para perto de uma velha estação estelar de seu planeta adotivo, onde encontrou os Omega Men.

Juntos, os aventureiros do espaço sobreviveram a uma investida da Guilda das Aranhas – em conjunto com a L.E.G.I.Ã.O. de Vril Dox – e, enfim, conseguiram descobrir o paradeiro de Rann.

O astro estava em um universo paralelo morto, onde foi encontrado pelo Destruidor Cósmico, que desejava drenar a energia do planeta!

Juntos, os Ômega Men, Adam Strange, a L.E.G.I.Ã.O. e os últimos Darkstars travaram uma batalha férrea e venceram o Destruidor, teleportando Rann para fora do universo vazio, abandonando a terrível criatura lá. Mas Valkyr, a oficial thanagariana seguidora do Destruidor Cósmico, alterou as coordenadas do teleporte e fez com que o planeta aparecesse próximo à Thanagar, deslocando sua órbita e condenando-o à morte. É o início de mais um confronto entre os dois mundos.

Rann e Thanagar em GuerraEditar

Na mini-série em 06 edições Guerra Rann/Thanagar, Adam encontra-se com diversos heróis espaciais da DC Comics: Gavião Negro e Mulher-Gavião, Capitão Cometa, Starman. Diversas raças alienígenas que compõe o universo espacial da DC Comics aparecem: Khundios, Dominions, Durlanianos, Coluanos.


52Editar

 Ver artigo principal: 52 (DC Comics)

Adam ficou preso em um planeta paradisíaco com Homem-Animal e Estelar. Como resultado de um acidente de teletranpore envolvendo o raio zeta, ele perdeu os dois olhos, mas, apesar de seus ferimentos, ele tentou consertar uma espaçonave danificada para que o trio pudesse voltar para casa. Depois de serem atacados por Devilance, O Perseguidor, eles finalmente escaparam tendo percebido que o planeta inteiro era uma armadilha.

Esta equipe luta contra a vilo Lady Styx, cujas legiões vivas estavam devastando planetas em toda a galáxia. Com Styx presumivelmente derrotada e Homem-Animal aparentemente morto, Strange e Estelar continuaram sua jornada de volta à Terra e Rann e são perseguidos por seguidores irritados de Lady Styx. Com Estelar ferida em uma dessas batalhas, e sua nave quebrada e funcionando mal, Adam foi salvo por Mogo e um Lanterna Verde novato. Trazido para Rann, Strange foi equipado com novos olhos, clonado por Aleea e geneticamente projetado para lhe conferir a visão de todo o espectro eletromagnético. Ele foi interrogado brevemente pela Tropa dos Lanternas Verdes sobre o segredo de 52, mas quando uma emergência surgiu durante o interrogatório, os Lanternas se ofereceram para responder no lugar de Strange para que ele pudesse voltar para sua esposa.


Countdown to AdventureEditar

Adam Strange se une ao Homem-Animal e Estelar na série Countdown to Adventure, escrita por Adam Beechen em agosto de 2007.[6]

Na primeira edição, Adam encontra-se substituído como o protetor de Rann por Champ Hazard, um ex-ator da Terra. No entanto, Hazard não tem respeito por nenhuma vida e é responsável por terminar suas batalhas de forma horrivelmente sangrenta. Parece que Champ foi infectado por uma praga de loucura criada por Lady Styx antes de deixar a Terra, e infectou um terço das pessoas em Rann, causando-lhes uma revolta e dizer "acreditar nela". Adam e sua família escapam para a Terra, onde ele pede ajuda de Homem-Animal e Estelar, eventualmente descobrindo uma maneira de curar a praga.


Rann-Thanagar Holy WarEditar

Adam Strange, juntamente com muitos dos heróis espacias da DC, incluindo Gavião Negro, Estelar, Aberração Cósmica, e Príncipe Gavyn, o Starman, lutam contra o Synnar, o Demiurgo. As ações de Adam Strange nesta história resultam na despovoação dr Throneworld do Prince Gavyn nas mãos de Lady Styx. Mais tarde, para derrotar Synnar e Lady Styx, a atmosfera de Rann foi descarregada de forma explosiva no espaço exterior com toda a população de Rann, sendo enviada para Throneworld através do raio zeta. Aberração Cósmica também descobre nesta história que ele é um membro do chamado Aberrant Six.


Strange AdventuresEditar

Com Throneworld sendo renomeada como Nova Rann, Adam Strange mais uma vez se associa aos heróis espaciais DC para investigar por que algumas estrelas da galáxia estão desaparecendo. Synnar descobre que ele está destinado a ser um dos "The Aberrant Six", um grupo crítico para evitar que o Synnar de hoje (preso no corpo do Aberração Cósmica) destrua o universo. No final, o "The Aberrant Six" não se formaram e o futuro Synnar deixou de existir, mas não antes que a amiga mercenária do Capitão Cometa, Eye fosse morta pelo supremo inimigo de Synnar para impedir a formação dos Seis. Comet foi confiado com o robô Orb de Eye até ela retornar, disse para Synnar que, quando isso acontecer, ele "continuará suas negociações - Tudo mudou, mas permanece como estava". Adam Strange percebe que um dia Synnar irá retornar e forçá-lo a se juntar ao seu Aberrant Six.

R.E.B.E.L.S.Editar

Adam Strange então se encontrou juntando-se a Vril Dox como parte de seu grupo R.E.B.E.L.S .. Adam Strange ajudou a salvar o sistema Vega e várias galáxias, derrotando o Starro, conquistador. Foi também nesta época que Adam Strange visitou Nova Krypton para protestar contra o acordo que o Conselho alcançou com os Thanagarianos. Explicando que os Rannianos recentemente perderam em uma guerra com os Thanagarianos, Adam questiona o julgamento do Conselho ao alcançar este acordo. Enquanto isso, ajudou Superman a investigar um assassinato.

A situação do povo de Rann logo foi resolvida por Vril Dox, buscando recuperar sua reputação depois que Starro roubou a L.E.G.I.Ã.O. dele e o usou para escravizar seus mundos de clientes. Dox usa o raio zeta de Rann no sistema Vega, na órbita anteriormente mantida pelo agora destruído planeta Tamaran, e passou a terraformar Rann e torná-lo adequado para sustentar a vida novamente.

A restauração do planeta Rann não era o único motivo de Dox para o deslocamento para o sistema Vega. Primeiro, colocando Rann na órbita de Tamaran, restaurou o equilíbrio gravitacional do sistema Vega, que foi descartado pela destruição de Tamaran. Em segundo lugar, em troca de restaurar seu planeta, as pessoas de Rann concordaram em deixar a Dox reconstruir a sede da L.E.G.I.Ã.O. em Rann.

Os refugiados de Tamaran, liderados pela Estrela Negra, atacaram Rann acreditando que, como o planeta estava na órbita de Tamaran, eles reivindicaram isso. A violência terminou quando Vril Dox, que estava fora do mundo no início do conflito, chegou com as naves de guerra Thanagarianas e parou a luta sem derramamento de sangue em ambos os lados. Como aconteceu, Dox estava fora do mundo negociando um fim oficial para a Guerra Rann-Thanagar, usando a nova distância de Rann de Thanagar e mudando de liderança em ambos os lados como alavanca.

Dox então passou a mediar a tensão entre os Rannianos e os Tamaranianos, propondo que os Tamaranianos vivessem no continente do sul desabitado de Rann.

Adam Strange, bem como protetor de Rann, também se tornaria um comandante sênior da L.E.G.I.Ã.O. garantindo a paz com a Tropa dos Lanternas Verdes. Ele também ajudou a criar uma aliança entre Rannians, Tamaranianos e a L.E.G.I.Ã.O. depois de derrotar Starro, garantindo segurança para Rann, o sistema Vega e a galáxia.

Outras versõesEditar

Aparições em outras mídiasEditar

TelevisãoEditar

  • Adam Strange aparece na nova série animada Batman: The Brave and the Bold no primeiro episódio da segunda temporada intítulado "Mistery in The Space".
  • Na série Buck Rogers no Século XXV, durante o episódio "The Plot to Kill a City (Parte 2)" (escrito por Alan Brennert que tem escrito HQs para a DC), ouve-se um anúncio que vem de um alto-falante em uma estação espacial solicitando "que o Doutor Adam Strange de Alfa Centauri" para "por favor dirigir-se à área de reservas".
  • Também aparece em Justiça jovem na segunda temporada da serie.
  • Aparece na série Kripton em Março 2018

FilmeEditar

PremiaçõesEditar

O personagem e a série de mesmo nome tem recebido vários prêmios ao longo dos anos, incluindo o Alley Award de 1967 e 1968 pelo Quadrinho mais Desejada para Renovação.

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b Cláudio Roberto Basílio (21 de julho de 2005). «Adam strange: herói de dois mundos». HQ Maniacs 
  2. a b Amash, Jim (2003). "Foreword" em The Adam Strange Archives: Volume 1. Paginas 5–8.
  3. Pedro Hunter (16 de fevereiro de 2004). «HQs de luto por Julius Schwartz». Omelete 
  4. Bails, Jerry (2006). "Fox, Gardner". Who's Who of American Comic Books 1928–1999
  5. Irvine, Alex; Dolan, Hannah, ed. (2010). "1950s". DC Comics Year By Year A Visual Chronicle. Dorling Kindersley. 91 p. ISBN 978-0-7566-6742-9.
  6. Minissérie da DC resgata heróis espaciais da saga 52
  7. Robert Crossley (2011). Imagining Mars: A Literary History. [S.l.]: Wesleyan University Press. pp. 152 e 153. 9780819571052 
  8. Roberto de Sousa Causo (8 de janeiro de 2011). «Livros e mais livros». Portal Terra 
  9. Wednesday Comments 01
  10. [1] Resenha Jovens Titãs 12 no Universo HQ

Ligações externasEditar