Abrir menu principal

"Addio, addio" (em português:"Adeus, Adeus") foi a canção que representou a Itália no Festival Eurovisão da Canção 1962 que teve lugar no Luxemburgo.

Itália "Addio, addio"
Festival Eurovisão da Canção 1962
País
Artista(s)
Língua
Italiano
Compositor(es)
Letrista(s)
Franco Migliacci
Performance das finais
Resultado da semifinal
------
Pontos da semifinal
------
Resultado da final
9.º
Pontos da final
3
◄ "Al di là" (1961)   
"Uno per tutte" (1963) ►

A referida canção foi interpretada em italiano por Claudio Villa. Foi a décima-quinta e penúltima canção a ser interpretada na noite do evento, a seguir à canção do Luxemburgo "Petit bonhomme" , cantada por Camillo Felgen e antes da canção do Mónaco "Dis rien", interpretada por François Deguelt . Terminou a competição em 9.º lugar, tendo recebido apenas três pontos. No ano seguinte, em 1963, a Itália floi representada por Emilio Pericoli que cantou "Uno per tutte".

AutoresEditar

AUTORES
Letrista: Franco Migliacci
Compositor: Domenico Modugno
Orquestrador: Cinico Angelini

LetraEditar

A canção é uma balada, na qual Villa tenta lidar com o fim de um relacionamento. Ele canta que "o nosso amor tornou-se como o sal da água do mar / Nossos lábios ressequidos não tenho palavras mais", mas se agarra à esperança de que "Não é verdade que o nosso amor acabou", ou mesmo como ele despedidas sua ex-amante para a última vez que ele canta "nós amamos uns aos outros e que está terminando".

Fontes e ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma canção é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  A Wikipédia possui o
Portal da Música