Abrir menu principal

BiografiaEditar

Mudou-se para a capital paulista em 1959 e começou na TV trabalhando na TV Tupi e na TV Excelsior na direção de teleteatros. Em 1960 estreou nos palcos, dirigindo Auto da Compadecida de Ariano Suassuna.

Foi assistente de direção de Antunes Filho e acabou se tornando um dos mais destacados diretores do teatro brasileiro nas décadas de 60, 70 e 80, sendo o responsável por montagens como Hair; Missa Leiga; Oh! Que Delícia de Guerra; Tom Payne, Marat-Sade, Colonia Cecília e Mistérios de Curitiba.

Fez inúmeros trabalhos na televisão principalmente na TV Cultura de onde se destaca a primeira versão brasileira de Vila Sésam, que tinha no elenco atores que trabalhavam constantemente com ele no teatro, como Armando Bogus, Sonia Braga e Aracy Balabanian, entre outros.

Ele era um especialista em dirigir montagens com grande elenco e produção elaborada.

Morreu aos 59 anos vitimado por uma parada cardíaca.

Prêmios e indicaçõesEditar

Troféu APCAEditar

Ano Categoria Indicação Resultado
1973 Melhor Diretor de Teatro Ademar Guerra Venceu

Referências

  1. Itau Cultural. «Guerra, Ademar (1933 - 1993)». Consultado em 12 de setembro de 2011