Ademir Roque Kaefer

futebolista brasileiro

Ademir Roque Kaefer (Toledo, 6 de janeiro de 1960) é um ex-futebolista brasileiro que atuava como volante.

Ademir
Informações pessoais
Nome completo Ademir Roque Kaefer
Data de nasc. 6 de janeiro de 1960 (60 anos)
Local de nasc. Toledo (PR),  Brasil
Apelido GARY BARLOW
Informações profissionais
Clube atual aposentado
Posição Volante
Clubes de juventude
Brasil Toledo
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1977-1980
1981-1986
1986
1986-1992
1992-1993
1993-1995
Brasil Toledo
Brasil Internacional
Brasil Santo André
Brasil Cruzeiro
Argentina Racing
Brasil Cruzeiro
? (?)
? (?)
? (?)
439 (9)[1]
? (?)
? (?)
Seleção nacional
Brasil Brasil 0005 0000(0)
Medalhas
Jogos Olímpicos
Prata Estados Unidos Los Angeles 1984 Equipe
Prata Coreia do Sul Seul 1988 Equipe
Jogos Pan-Americanos
Ouro Estados Unidos Indianápolis 1987 Equipe

CarreiraEditar

Começou a carreira entre os juvenis do Toledo em 1978 e viria a disputar seu primeiro campeonato como profissional na mesma equipe, dois anos depois.[1] Depois disso, se transferiu para o Internacional, onde se sagraria tetracampeão gaúcho. Ainda no Colorado, Ademir seria convocado para seus primeiros Jogos Olímpicos, em Los Angeles, e o time brasileiro conquistaria a medalha de prata na competição.

Em março de 1986, teria uma passagem rápida pelo Santo André de onde saiu em outubro do mesmo ano[1] para o clube onde passaria a maior parte da sua carreira e conquistaria o maior número de títulos, o Cruzeiro. Na sua primeira passagem pelo clube, seria convocado mais uma vez para os Jogos Olímpicos, conquistaria a prata novamente e se tornaria um dos únicos jogadores brasileiros de futebol a ter duas prateadas.[2]

Dentre os nove gols que marcou vestindo a camisa da Raposa, o mais importante foi o primeiro gol do jogo de volta da final da Supercopa Libertadores de 1991. O Cruzeiro tinha perdido o primeiro jogo por dois a zero contra o River Plate e o gol de Ademir e mais os dois de Mário Tilico deram ao clube celeste o primeiro título internacional em quinze anos.

O gol da final não foi a única contribuição de Ademir para a conquista. Na semifinal, Nonato bateu o último pênalti que classificou o Cruzeiro frente o Olimpia e foi em direção à torcida adversária. Coube a Ademir retirar o lateral da briga que se formava.[1]

Passou uma temporada no Racing argentino e depois voltou ao Cruzeiro para jogar entre 1993 e 1995 para encerrar a carreira depois de dezoito anos de atividade.

Atualmente mora em sua cidade natal e trabalha como agropecuarista. É casado e tem dois filhos.[2]

TítulosEditar

  InternacionalEditar

  CruzeiroEditar

Pela Seleção BrasileiraEditar

Ligações externasEditar

Referências

  1. a b c d «Ademir Kaefer, um lutador Páginas Heróicas Digitais (PHD) - Cruzeiro.Org.». 26 de agosto de 2008. Consultado em 1 de agosto de 2010 
  2. a b Milton Neves Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "Milton Neves" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes