Administração Nacional de Estradas

A ANE (Administração Nacional de Estradas), é uma instituição pública autónoma moçambicana, responsável pela gestão da rede de estradas classificadas do país, num total de 30.056 km.[1]

Vista frontal da sede da ANE em Maputo
Ponte Armando Guebuza, sobre o Rio Zambeze, entre Caia e Mopeia

A instituição é dirigida por um Director Geral, baseado em Maputo, e é representada por delegações provinciais.[2]

O actual Director Geral da ANE é o Eng. Marco Alexandre Benjamim Vaz dos Anjos.[3]

Breve historialEditar

Administração Nacional de Estradas (ANE) foi criada pelo decreto 15/99 de 27 de Abril de 1999, como instituição pública dotada de personalidade jurídica e autonomia administrativa e financeira, tutelada pelo Ministro das Obras Públicas e Habitação. O mesmo decreto aprova os respectivos Estatutos Orgânicos.

Em 2003 ocorrem reformas do sector de estradas que culminam com a redefinição de competências para ANE, através do decreto 23/2003, de 20 de Maio. Estas reformas definem ainda a criação do Fundo de Estradas, que passa a assegurar as operações financeiras do sector, cabendo a ANE a parte de implementação dos projectos. Em 2007 ocorrem novas reformas através do decreto 13/2007, de 30 de Maio, cuja finalidade era ajustar os órgãos da ANE aos novos desafios trazidos pelo Programa Integrado do Sector de Estradas (PRISE).

 
Troço entre Vanduzi e Changara, N7, Centro de Moçambique












Estrutura da rede de estradasEditar

A estrutura da rede de estradas classificadas é a seguinte[4]:

Classificação Pavimentadas (km) Não pavimentadas (km) Total (km)
Primária            4 728                 1 243     5 971
Secundária               838                 4,078     4 915
Terciária               667               11 936   12 603
Vicinal                54                 6 513     6 567
Total            6 286               23 770   30 056

Ligações externasEditar

Página Oficial da ANE
Mapa Rodoviário de Moçambique[ligação inativa]


Referências