Abrir menu principal
Admiral Scheer
Bundesarchiv DVM 10 Bild-23-63-64, Panzerschiff "Admiral Scheer".jpg
Carreira República de Weimar  Alemanha
Operador Reichsmarine (1934–35) Kriegsmarine (1935–45)
Fabricante Reichsmarinewerft Wilhelmshaven
Homônimo Reinhard Scheer
Batimento de quilha 25 de junho de 1931
Lançamento 1º de abril de 1933
Comissionamento 12 de novembro de 1934
Estado Parcialmente desmontado;
resto naufragado
Fatalidade Afundado em 9 de abril de 1945
Características gerais
Tipo de navio Cruzador pesado
Classe Deutschland
Deslocamento 15 420 t
Maquinário 8 motores a diesel
Comprimento 186 m
Boca 21,34 m
Calado 7,25 m
Propulsão 2 hélices
- 52 050 hp (38 800 kW)
Velocidade 28,3 nós (52,4 km/h)
Autonomia 9 100 milhas náuticas a 20 nós
(16 900 km a 37 km/h)
Armamento 6 canhões de 280 mm
8 canhões de 150 mm
8 tubos de torpedo de 533 mm
Blindagem Cinturão: 80 mm
Torres de artilharia: 140 mm
Convés: 45 mm
Aeronaves 2 hidroaviões Arado Ar 196
Tripulação 1070

O Admiral Scheer foi um navio cruzador pesado operado pela Kriegsmarine durante a Segunda Guerra Mundial. Foi a segunda embarcação da Classe Deutschland depois do Deutschland e seguido pelo Admiral Graf Spee. Nomeado em homenagem ao almirante Reinhard Scheer, sua construção começou na Reichsmarinewerft Wilhelmshaven em junho de 1931 e foi lançado ao mar em abril de 1933, sendo comissionado na frota alemã em novembro de 1934. O Admiral Scheer e seus irmãos foram projetados para serem mais poderosos do que qualquer outro cruzador capaz de ser rápido o bastante para alcançá-los. O navio era armado com seis canhões de 280 milímetros montados em duas torres de artilharia triplas, sendo capaz de chegar em uma velocidade máxima de 28,3 nós (52,4 quilômetros por hora).

O Admiral Scheer se envolveu na Guerra Civil Espanhola, participando do bombardeio da cidade de Almeria. Sua primeira operação na Segunda Guerra foi atacar embarcações comerciais no Oceano Atlântico, depois também realizando uma incursão para o Oceano Índico. Nessas ações o cruzador afundou mais de 110 mil toneladas, transformando-se no navio de guerra de maior tonelagem afundada na guerra. Em seguida o Admiral Scheer foi designado para servir no norte da Noruega com o objetivo de barrar comboios comerciais em direção da União Soviética. Ele retornou para a Alemanha em 1942 e serviu como navio de treinamento até 1944, quando foi usado como suporte para ações terrestres contra os soviéticos. A embarcação foi afundada por bombardeiros britânicos em Kiel em abril de 1945.

Referências

Ligações externasEditar

  Media relacionados com Admiral Scheer no Wikimedia Commons

  Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.