Abrir menu principal

Adolf Friedrich von Schack

poeta e historiador da literatura alemão
Adolf Friedrich von Schack
Nascimento 2 de agosto de 1815
Schwerin
Morte 14 de abril de 1894 (78 anos)
Roma
Nacionalidade Flag of Prussia (1892-1918).svg Reino da Prússia
Ocupação Poeta, historiador da literatura

Adolf Friedrich von Schack (Schwerin, 2 de agosto de 1815 — Roma, 14 de abril de 1894) foi um poeta alemão e historiador da literatura.

BiografiaEditar

Schack nasceu em Brüsewitz, perto de Schwerin. Estudou jurisprudência (1834-1838) nas universidades de Bonn, Heidelberg e Berlim. Após formado esteve a serviço do Estado prussiano, e foi posteriormente contratado pelo Kammergericht, em Berlim. Cansado do trabalho oficial, renunciou à sua nomeação, e depois de viajar pela Itália, Egito e Espanha, foi trabalhar na corte do grão-duque de Oldemburgo, a quem acompanhou em uma viagem ao Oriente. Em seu retorno, trabalhou a serviço do governo de Oldemburgo, e em 1849 foi enviado como embaixador para Berlim. Em 1852, renunciou ao seu posto diplomático, residiu por um tempo em suas propriedades, em Mecklemburgo, em seguida, viajou para a Espanha, onde estudou a história dos Mouros.

Em 1855, fixou-se em Munique, onde tornou-se membro da Academia de Ciências da Baviera, e fundou uma esplêndida pinacoteca, que contém obras-primas de Bonaventura Genelli, Anselm Feuerbach, Moritz von Schwind, Arnold Böcklin, Franz von Lenbach, etc, e que, embora, doada por ele para o imperador Guilherme II, permanece em Munique e é uma das excelentes galerias daquela cidade. Morreu em Roma, em abril de 1894, aos 78 anos.

TrabalhosEditar

Schack foi um escritor muito produtivo, escreveu:

Romances e histórias
  • Gedichte (1867).
  • Durch alle Wetter (1870)
  • Die Pisaner (1872)
  • Der Kaiserbote
  • Cancan (1873).
  • Ebenbürtig (1876).
  • Helidor (1878).
  • Lotosblätter, Neue Gedichte (1883, Stuttgart)
  • Walpurga und der Johanniter (1887)
História da Arte e da Literatura
  • Geschichte der dramatischen Literatur und Kunst in Spanien (3 volumes 1845-1846)
  • Poesie and Kunst der Araber in Spanien and Sicilien (1865)
Traduções
  • Spanisches Theater (1845)
  • Heldensagen des Firdusi (1851)
  • Stimmen vom Ganges (1857).
Outros
  • Meine Gemäldesammlung (1894).
  • Gesammelte Werke (6 volumes 1883)
  • Nachgelassene Dichtungen (1896, publicado por G. Winkler )

Leituras adicionaisEditar

  • Sua autobiografia, Ein halbes Jahrhundert, Erinnerungen und Aufzeichnungen (3 vols. 1887, 3rd ed. 1894).
  • Os trabalhos de Schack por F. W. Rogge (1883), E. Zabel (1885), E. Brenning (1885), W. J. Mannsen (tradução do neerlandês, 1889), e também L. Berg, Zwischen zwei Jahrhunderten (1896).

Referências

Ligações externasEditar