Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2014). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Adriano Luz
Nome completo Adriano Manuel Vieira da Luz
Nascimento 9 de abril de 1959 (60 anos)
Porto, Portugal
Nacionalidade portuguesa
Ocupação Actor e encenador
Cônjuge Carla de Sá
Outros prêmios
Globo de Ouro (2011)

Adriano Manuel Vieira da Luz, com o nome artístico Adriano Luz[1] (Porto, 9 de Abril de 1959) é um actor e encenador português, casado com a também atriz Carla de Sá.

CarreiraEditar

Como actor integrou o elenco da Comuna - Teatro de Pesquisa, Teatro Aberto, Teatro Experimental de Leiria, Projecto Fernando Gomes, Teatro da Cornucópia, Teatro da Malaposta, Teatro Nacional D. Maria II, Projecto Inter Cidades, Teatro Nacional S. João.

Trabalhou como encenador no Teatro da Cornucópia, Teatro Monumental, Teatro Villaret e Teatro Nacional D. Maria II e dirigiu para o Teatro São Luiz os musicais O Assobio da Cobra, a partir de canções de João Monge e Manuel Paulo, e Cabeças No Ar a partir de canções de Carlos Tê.

Um dos seus primeiros trabalhos no cinema foi o filme Filha da Mãe (1990) de João Canijo. Segue-se A Idade Maior (1991) de Teresa Villaverde, Rosa Negra (1992) de Margarida Gil e O Homem do Comboio (1997) de Edgar Pêra. Volta a trabalhar com Canijo nos filmes Sapatos Pretos (1998) e Ganhar a Vida (2001). Participou ainda noutros títulos, como Tráfico (1998) e O Fatalista (2005) de João Botelho, A Falha (2001) e 451 Forte (2000) de João Mário Grilo, Tarde Demais (2000) e A Monte (2006) José Nascimento, Camarate (2001) de Luís Filipe Rocha, O Capacete Dourado (2006) de Jorge Cramez e A Costa dos Murmúrios (2003) de Margarida Cardoso.

Em 2010 participa em Mistérios de Lisboa como Padre Dinis. A seguir entra no filme Linhas de Wellington.

Em 2013, atuou no filme Comboio Noturno Para Lisboa - adaptação do livro de mesmo nome escrito por Pascal Mercier - no papel de Rui Luis Mendes, o carniceiro de Lisboa.

Participa em Yvone Kane e em Os Maias na adaptação de João Botelho.

CinemaEditar

TelevisãoEditar

Ano Título Papel Canal
1988-1989 Duarte & C.a Guarda-costas RTP1
1990 Alentejo Sem Lei Negas
2000 A Febre do Ouro Negro Ricardo de Magalhães
2002 A Raia dos Medos Zé D'Olaia
Sociedade Anónima Carlos
Fúria de Viver Joaquim Sarmento SIC
Sonhos Traídos Miguel TVI
2003 A Ferreirinha Dr. Edmundo RTP1
2004 Inspector Max Lúcio Andrade TVI
Bob Santiago
2005 Até Amanhã, Camaradas Manuel Rato RTP1
Dei-te Quase Tudo Afonso Capelo TVI
2006 Tempo de Viver Vicente Amaral
2007 Nome de Código: Sintra Ramalho RTP1
Ilha dos Amores Jaime Valente TVI
2008 O Dia do Regicídio João Franco RTP1
Casos da Vida Miguel TVI
2009 Equador Germano André Valente
Sentimentos Eduardo Coutinho
2010-2011 Espírito Indomável Ambrósio Ramos
2011-2012 Remédio Santo Armando Ferreira Borges
2012 Cenas da Vida Conjugal João (peça de teatro) RTP1
2013 Destinos Cruzados Raimundo Coentrinhos TVI
2015 Poderosas Julião Rocha SIC
2017-2018 Paixão Francisco Vaz
2019 Sul Humberto RTP1
2019-2020 Terra Brava Jorge Ferraz SIC

Referências

  1. «Certidão de lista de associadas da Audiogest» (PDF). IGAC/Ministério da Cultura. 25 de julho de 2007. Consultado em 11 de Janeiro de 2014. Arquivado do original (pdf) em 24 de dezembro de 2013