Abrir menu principal

Aeroporto Campo de Marte

Campo de Marte
Aeroporto
Aeroporto Campo de Marte
Entrada do Aeroporto.
IATA: *** - ICAO: SBMT
Características
Tipo Público / Militar
Administração Infraero
FAB
Serve Região Metropolitana de São Paulo
Localização São Paulo, SP, Brasil
Inauguração 1929 (90 anos)[1]
Coordenadas 23° 30' 24" S 46° 38' 02" O
Altitude 722 m (2 369 ft)
Movimento de 2018
Passageiros 118 872 passageiros
Aéreo 72 376 aeronaves
Capacidade anual 45 000 passageiros
Website oficial Página oficial
Mapa
SBMT está localizado em: Brasil
SBMT
Localização do aeroporto no Brasil
Pistas
Cabeceira(s) Comprimento Superfície

1

12 / 30 1 600  m (5 249 ft) Asfalto
Helipontos
Número(s) Comprimento Superfície

1

11 / 28 25 m (82 ft) Paralelepípedo
Notas
Parte dos dados do DECEA[2]

O Aeroporto Campo de Marte (ICAO: SBMT) é um aeroporto brasileiro, localizado na zona norte da cidade de São Paulo, no bairro de Santana.

Foi o primeiro terminal aeroportuário de São Paulo,[3] sendo que hoje não conta mais com linhas comerciais regulares, predominando o tráfego de helicópteros e aviões de pequeno porte, a denominada aviação geral. Apresenta a maior frota de helicópteros do Brasil e sua infraestrutura permite que São Paulo abrigue a maior frota do mundo desse tipo de aeronave, tendo superado a de Nova York.[4]

É um aeroporto compartilhado, com parte da área física sob controle do Comando da Aeronáutica e outra sob a administração da Infraero, empresa pública federal brasileira subordinada à Secretaria de Aviação Civil - SAC.

HistóriaEditar

As atividades operacionais do aeroporto foram iniciadas em 1929, sendo ele a primeira infraestrutura aeroportuária da cidade de São Paulo, quando foi construída a primeira pista para pousos e decolagens bem como um hangar da Força Pública.[5] Durante a Revolução de 1932 o governo federal ordena às forças armadas o bombardeio aéreo do Campo de Marte.

Campo de Marte e ao fundo o panorama do bairro de Santana.

O Campo de Marte foi alvo de um ataque aéreo pesado, pois seus pilotos haviam sido convocados para integrar o Movimento Constitucionalista, juntamente com outros aviadores militares que haviam aderido à causa. Terminada a contenda, todos os aviões do Campo de Marte foram levados para o Campo dos Afonsos, no Rio de Janeiro.

Além do ataque aéreo na Revolução de 1932 e a interdição do terminal aeroportuário em 1934 pelo então presidente Getúlio Vargas, houve uma grande enchente no local em 1929. Esses distúrbios induziram o início de estudos técnicos para a escolha de um local alternativo. O sítio escolhido foi Congonhas inaugurado em 1936, os bairros Brooklin e Indianópolis também foram cogitados na época.[6]

Em 12 de novembro de 1933 houve uma cerimônia, na qual inauguraram-se voos para o interior paulista com a VASP, com duas rotas; uma para São José do Rio Preto com escala em São Carlos, e outra para Uberaba com escala em Ribeirão Preto, o que veio implementar em 1934, o Parque Aeronáutico, que ocupou uma boa parcela da área do Campo de Marte.

No dia 26 de outubro de 1967 um grande incêndio destruiu o hangar Santos Dumont, que pertencia ao Aeroclube de São Paulo.[7] Cerca de 26 aeronaves P-56 Paulistinha foram consumidas pelo fogo. O Aeroclube estimou o prejuízo em torno de 1 bilhão de cruzeiros velhos, o que nos dias de hoje seria algo equivalente a pouco mais de 3,2 milhões de reais.[8]

AtualidadeEditar

Aeronave do Aeroclube de São Paulo (PA-28) aguardando para decolagem.

Atualmente o aeroporto opera exclusivamente com aviação geral, executiva e táxi aéreo. Opera com o sistema de balizamento noturno, que permite operações da aviação executiva até as 22 horas. É o quinto do país — após Congonhas, Guarulhos, Brasília e Galeão — em maior movimento operacional.[9]

Sedia o Aeroclube de São Paulo, fundado em 1931, uma das mais antigas escolas de aviação civil em funcionamento no país,[10] conta também com a Associação dos Concessionários, Empresas Aeronáuticas Intervenientes e Usuários do Aeroporto Campo de Marte, onde listam integrantes e serviços prestados no mesmo.

Além das atividades aeroportuárias e da escola de aviação, o Campo de Marte abriga o Serviço Aerotático da Polícia Civil e o Grupamento de Rádio Patrulha Aérea da Polícia Militar, sem contar órgãos da Força Aérea Brasileira, como a Subdiretoria de Abastecimento, o Centro de Logística da Aeronáutica, o Parque de Material Aeronáutico de São Paulo e o Hospital de Força Aérea de São Paulo (HFASP).

MovimentoEditar

Passageiros Aeronaves
2018 118.872 72.376
2017 118.984 69.137
2016 125.324 71.044
2015 151.275 93.354
2014 185.494 116.924
2013 246.087 135.155
2012 427.160 143.799
2011 388.100 133.509
2010 361.984 123.009
2009 312.460 104.502

Acidentes e IncidentesEditar

  • 1974 - No dia 17 de abril, por volta das 09h30, um monomotor Piper PA-28-140, de matrícula PT-IZT, decolou do aeroporto, mas segundos depois precisou fazer um pouso de emergência na avenida Santos Dumont. De acordo com os 2 ocupantes, que nada sofreram, o avião sofreu uma pane no motor.[11]
  • 1979 - Em 15 de novembro, por volta das 09h30, um monomotor Embraer Corisco, de matrícula PT-NNX, sofreu um acidente na Serra do Ajuá, município de Caieiras, 15 minutos após a decolagem do Campo de Marte. Os 4 ocupantes a bordo sofreram lesões fatais.[12][13]
  • 1980 - Por volta do meio-dia de 14 de outubro, um bimotor Embraer Bandeirante da Força Aérea Brasileira, de matrícula FAB2143, quando tentava decolar, derrubou um muro, atravessou as duas pistas da avenida Santos Dumont e parou sobre um canteiro. O voo tinha como destino Natal, no Rio Grande do Norte. Os ocupantes sofreram apenas escoriações.[14]
  • 1982 - No final da tarde de 18 de julho, duas aeronaves se chocaram, em voo, na Serra da Cantareira. O choque aconteceu entre um Embraer Corisco, de matrícula PT-NDX e um Piper PA-28-140 Cherokee, de matrícula PT-IZL, este pertencente ao Aeroclube de São Paulo. A hélice do Corisco atingiu a cauda do Cherokee, danificando o profundor. O Cherokee ainda conseguiu voar até próximo a antiga cabeceira 11 do aeroporto, mas caiu em um campo de futebol no Jardim São Bento, ficando totalmente destruído. Os 2 ocupantes do Piper faleceram na queda, já o Embraer conseguiu pousar em segurança.[15]
  • 1983 - Em 05 de fevereiro, um avião monomotor Cessna 185, de matrícula PT-KCA, caiu na praça Orlando Silva, no Jardim São Paulo instantes após a decolagem. O avião tinha como destino Ituiutaba, em Minas Gerais. Os 4 ocupantes sofreram ferimentos graves.[16]
  • 1984 - No dia 17 de janeiro, sete pessoas morreram com a queda de um avião bimotor Piper Navajo, de matrícula PT-IMF, pertencente à empresa Táxi Aéreo Candeias, de Rondônia. O acidente atingiu três casas no bairro do Carandiru. A aeronave caiu pouco tempo depois de levantar voo do Campo de Marte. Tinha como destino Porto Velho, RO com uma parada em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo.[17]
  • 1987 - Por volta das 13 horas do dia 16 de outubro, um avião monomotor Embraer Sertanejo, de matrícula PT-EOJ, após decolar do aeroporto, precisou realizar um pouso forçado a cerca de 50 metros do Hospital de Força Aérea de São Paulo (HFASP). O destino do voo era Campinas. Os 3 passageiros não sofreram lesões graves.[18]
  • 1989 - Na manhã do dia 7 de dezembro, um avião monomotor Cessna 150, de matrícula PT-LHF, proveniente de Dois Córregos (interior paulista), precisou realizar um pouso de emergência na Marginal Tietê quando já estava se preparando para o pouso no aeroporto. A manobra só obteve êxito, pois contou com a ajuda de um caminhoneiro, que ao perceber que o avião pousaria, começou a dirigir em zigue-zague a fim de bloquear a via. O piloto, que estava sozinho, relatou que o motor parou de funcionar.[19]
  • 1995 - Em 24 de novembro, um avião monomotor Cessna 210, de matrícula PT-OLD, durante a decolagem, após a saída do solo e com os trens de pouso em processo de recolhimento, as pás da hélice tocaram a pista. Após o toque, a aeronave curvou-se à direita colidiu com um poste de baixa tensão. Todos os 6 ocupantes faleceram. O voo tinha como destino Sorocaba.[20]
  • 1997 - No dia 15 de outubro, um monomotor Aero Boero AB-115, de matrícula PP-GPW, do Aeroclube de São Paulo, fez um pouso forçado na Marginal Tietê após ter decolado da pista 30. O avião tinha como destino Jundiaí. Os dois ocupantes saíram ilesos.[21]
  • 2003 - Em 25 de outubro, um helicóptero Robinson R22, de matrícula PP-MIL, sofreu uma queda durante um exercício de auto-rotação de 180 graus para a pista de pouso, no sentido da cabeceira 30, houve, próximo ao solo, a perda de controle da aeronave, seguida de violenta colisão com a pista. Imediatamente após a colisão ocorreu um incêndio. O instrutor morreu no local do acidente, já o aluno foi levado ao hospital em estado grave.[22]
  • 2004 - No fim da tarde do dia 1 de abril, um avião monomotor Cessna 150, de matrícula PT-KYB, estava voltando para o aeroporto após realizar um voo de instrução, porém próximo ao pouso o avião sofreu uma "pane seca" devido a um erro no cálculo de combustível, e precisou fazer um pouso de emergência na avenida João Paulo I, zona norte da cidade. Aluno e instrutor saíram ilesos.[23]
  • 2006 - Na manhã do dia 2 de janeiro, um avião bimotor Piper Seneca, de matricula PT-WRT, colidiu-se com a Serra da Cantareira poucos minutos antes do pouso. O avião havia decolado de Campo Grande, MS, às 5h30, com destino ao Aeroporto Campo de Marte. Dos 4 ocupantes, apenas 2 sobreviveram.[24]
  • 2006 - No dia 27 de abril, um helicóptero Bell 206 JetRanger, de matrícula PT-HOQ, pertencente à empresa Plana Brasil, contratado pela Eletropaulo decolou do aeroporto para um voo de inspeção de rede elétrica sobre linhas de transmissão da subestação da Lapa, bairro da zona oeste de São Paulo. Observadores informaram que a aeronave aparentemente desviou-se de seu trajeto normal para tentar um pouso de emergência, a mesma chocou-se contra telhado de um prédio e em seguida com uma via pública havendo uma explosão. Os três ocupantes faleceram no acidente.[25]
  • 2007 - Em 4 de novembro, um jato Learjet 35, de matrícula PT-OVC, caiu sobre imóveis residenciais do bairro da Casa Verde minutos após decolar do Campo de Marte. O acidente deixou 10 pessoas mortas, dentre elas os dois pilotos e uma família moradora de um dos imóveis atingidos.[26]
  • 2010 - Na manhã do dia 4 de novembro, um helicóptero Robinson R22, de matrícula PT-HOL, da escola Go Air Escola de Aviação Civil, após um voo de instrução, sofreu uma colisão contra o solo do aeroporto durante o táxi de regresso. O instrutor saiu ileso e o aluno sofreu lesões leves.[27]
  • 2012 - No dia 2 de junho, um monomotor Piper Arrow II, de matrícula PT-KRF, se acidentou cerca de 10 minutos após decolar do Campo de Marte. A aeronave colidiu contra as copas de árvores em uma área rural, no Bairro Parque de Taipas. Havia apenas o piloto a bordo, que não resistiu ao impacto. A aeronave pertencia ao Aeroclube de São Paulo.[28]
  • 2012 - Em 11 de julho, um helicóptero Robinson R22, de matrícula PT-HOL, decolou do Campo de Marte com instrutor e aluno a bordo para realizar uma missão de treinamento. Após 45 minutos de treinamento, ao regressar, a aeronave sofreu com perda de potência e dificuldade no controle direcional e acabou se chocando com o telhado de um galpão da empresa Transnovac, a cerca de 5 km a oeste do Campo de Marte. Os tripulantes sofrerem lesões fatais. O helicóptero era operado pela Go Air Escola de Aviação Civil. Essa mesma aeronave já havia se acidentado no final de 2010.[29]
  • 2016 - No dia 19 de março, uma aeronave experimental, Comp Air 9, de matrícula PR-ZRA, caiu sobre uma residência na Casa Verde. A aeronave caiu na Rua Frei Machado, 110, perto da Avenida Brás Leme, ao lado do Campo de Marte. O acidente causou a morte de 7 vítimas, todas ocupantes do avião, sendo uma delas o proprietário Roger Agnelli, ex-presidente da Vale.[30]
  • 2016 - Em 27 de março, um helicóptero Robinson R22, de matrícula PR-JRJ, tombou em um voo de instrução quando o instrutor e a aluna faziam um treinamento a cerca de 1 metro do chão quando então houve uma forte rajada de vento. Ambos sofreram ferimentos leves. A aeronave pertencia à Escola de Aviação Civil do ABC.[31]
  • 2018 - No dia 29 de julho, um avião bimotor turboélice, Beechcraft C90GTi King Air, de matrícula PP-SZN, fabricado em 2008, e de propriedade da empresa Videplast caiu em chamas por volta das 18h na terceira tentativa de pouso, após problemas no trem de pouso. Havia sete pessoas a bordo. O piloto identificado como Antonio Traversi, não sobreviveu.[32]
  • 2018 - Em 30 de novembro, um avião monomotor Cessna 210, de matrícula PR-JEE, caiu sobre casas no bairro da Casa Verde. A aeronave caiu pouco depois de decolar do aeroporto Campo de Marte. O acidente deixou ao menos dois mortos e 13 feridos, segundo o Corpo de Bombeiros. A queda aconteceu a cerca de 100 metros de um posto de combustíveis que foi interditado.[33]
  • 2019 - No dia 31 de outubro, uma aeronave monomotor Beechcraft Bonanza A36, de matrícula PP-CVJ, teve problemas na decolagem. A aeronave sofreu uma abortagem e foi parar no canteiro da cabeceira 30, próximo à avenida Santos Dumont.[34][35]
  • 2019 - Por volta das 6h00 do dia 2 de dezembro, um avião bimotor turboélice, Beechcraft C90GT King Air, de matrícula PP-BSS, chocou-se contra a Serra da Cantareira instantes antes do pouso. A aeronave havia decolado do Aeroporto de Jundiaí e tinha como destino o Campo de Marte.[36]

EventosEditar

No dia 12 de julho de 2003, houve a gravação o 6° CD do grupo de música gospel Diante do Trono intitulado Quero me Apaixonar, que reuniu cerca de 2 milhões de espectadores, segundo os próprios organizadores do evento.[37]

Em 2006 o aeroporto foi cenário da nona edição do reality show estadunidense The Amazing Race, seus participantes embarcavam em helicópteros à procura de emblemáticos edifícios paulistanos.[38]

 
O papa em seu papamóvel na cerimônia de canonização do frade brasileiro Frei Galvão no aeroporto.

A canonização do beato brasileiro Frei Galvão ocorreu no dia 11 de maio de 2007 durante a visita do Papa Bento XVI à cidade de São Paulo. A missa campal foi realizada no aeroporto. Com a canonização, Frei Galvão é o primeiro santo nascido em território brasileiro; houve a presença de milhares de fiéis vindos de todas as partes da América Latina e com transmissão ao vivo para todo o país.[39]

O aeroporto também foi palco da edição de 2013 do Planeta Terra Festival, realizada em 9 de novembro daquele ano.[40]

No aeroporto acontece anualmente o Domingo Aéreo no Parque de Material Aeronáutica de São Paulo que é um conjunto de exposições estáticas de aeronaves, lojas de artigos relacionados à aviação e shows aéreos como: saltos de paraquedistas, acrobacias aéreas, passagem de caças supersônicos F-5EM Tiger II da Força Aérea Brasileira e apresentações da Esquadrilha da Fumaça.[41][42]

Ver tambémEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Aeroporto Campo de Marte

Referências

  1. http://www.aviacaopaulista.com/news/2017/agosto/070817_2.htm
  2. «Publicação Auxiliar de Rotas Aéreas (ROTAER)» (PDF). Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA). 2016. Consultado em 1 de outubro de 2016. Cópia arquivada (PDF) em 1 de outubro de 2016 
  3. «G1 > Edição São Paulo - NOTÍCIAS - Freqüentadores pedem investimentos no Campo de Marte». Consultado em 29 de Dezembro de 2010 
  4. «Helicópteros transformam SP em 'cidade dos Jetsons', diz 'Guardian' - 20/06/2008 - BBC Brasil». Consultado em 29 de Dezembro de 2010 
  5. http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2017/10/1929567-parque-campo-de-marte-em-sp-tera-25-km-de-trilhas-e-campos-padrao-fifa.shtml
  6. Conheça a história do aeroporto Campo de Marte - Canção Nova
  7. «Acervo Digital - Folha de S.Paulo». Acervo Digital - Folha de S.Paulo. Consultado em 26 de novembro de 2019 
  8. «Acervo Digital - Folha de S.Paulo». Acervo Digital - Folha de S.Paulo. Consultado em 26 de novembro de 2019 
  9. - Infraero[ligação inativa]
  10. «Erro 404 - Seven Internet». Consultado em 29 de Dezembro de 2010. Arquivado do original em 7 de março de 2009 
  11. «Acervo Digital - Folha de S.Paulo». Acervo Digital - Folha de S.Paulo. Consultado em 25 de novembro de 2019 
  12. «O Estado de S. Paulo - Acervo Estadão». Acervo. Consultado em 6 de dezembro de 2019 
  13. «Acervo Digital - Folha de S.Paulo». Acervo Digital - Folha de S.Paulo. Consultado em 6 de dezembro de 2019 
  14. «Acervo Digital - Folha de S.Paulo». Acervo Digital - Folha de S.Paulo. Consultado em 15 de novembro de 2019 
  15. «Acervo Digital - Folha de S.Paulo». Acervo Digital - Folha de S.Paulo. Consultado em 15 de novembro de 2019 
  16. «Acervo Digital - Folha de S.Paulo». Acervo Digital - Folha de S.Paulo. Consultado em 15 de novembro de 2019 
  17. «Acervo Digital - Folha de S.Paulo». Acervo Digital - Folha de S.Paulo. Consultado em 15 de novembro de 2019 
  18. «Acervo Digital - Folha de S.Paulo». Acervo Digital - Folha de S.Paulo. Consultado em 15 de novembro de 2019 
  19. «Acervo Digital - Folha de S.Paulo». Acervo Digital - Folha de S.Paulo. Consultado em 7 de dezembro de 2019 
  20. «Acervo Digital - Folha de S.Paulo». Acervo Digital - Folha de S.Paulo. Consultado em 15 de novembro de 2019 
  21. «Folha de S.Paulo - Avião atinge 2 carros em pouso na marginal (com foto) - 16/10/97». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 15 de novembro de 2019 
  22. Ferido em acidente no Campo de Marte passa por exames em hospital
  23. «Folha de S.Paulo - Pane: Avião faz pouso forçado em rua da Freguesia - 02/04/2004». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 7 de dezembro de 2019 
  24. «Dois mortos em queda de bimotor na Serra da Cantareira - País». Diário do Nordeste. Consultado em 20 de novembro de 2019 
  25. «Folha de S.Paulo - Helicóptero cai, explode e mata 3 na Lapa - 28/04/2006». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 15 de novembro de 2019 
  26. «Folha de S.Paulo - Jatinho cai sobre casas; 8 pessoas morrem - 05/11/2007». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 15 de novembro de 2019 
  27. «Folha.com - Cotidiano - Helicóptero cai durante decolagem no Campo de Marte, na zona norte de SP - 04/11/2010». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 7 de dezembro de 2019 
  28. «Avião de pequeno porte cai na zona norte de SP e piloto morre - São Paulo». Estadão. Consultado em 15 de novembro de 2019 
  29. Paulo, iG São (11 de julho de 2012). «Helicóptero cai em galpão na zona oeste de São Paulo e deixa dois mortos - São Paulo - iG». Último Segundo. Consultado em 15 de novembro de 2019 
  30. «Ex-presidente da Vale e outros seis morrem em queda de avião - São Paulo». Estadão. Consultado em 15 de novembro de 2019 
  31. «Queda de helicóptero no Campo de Marte deixa dois feridos - São Paulo». Estadão. Consultado em 15 de novembro de 2019 
  32. Balacci, Luccas. «SP: Avião pega fogo com sete pessoas a bordo no Campo de Marte». Metro Jornal. Consultado em 15 de novembro de 2019 
  33. «Avião de pequeno porte cai na zona norte de São Paulo; 2 morrem». Folha de S.Paulo. 30 de novembro de 2018. Consultado em 15 de novembro de 2019 
  34. Balacci, Luccas. «Problemas na decolagem levam avião ao canteiro do Aeroporto Campo de Marte». Metro Jornal. Consultado em 15 de novembro de 2019 
  35. «Avião de pequeno porte aborta decolagem em Campo de Marte». R7.com. 31 de outubro de 2019. Consultado em 20 de novembro de 2019 
  36. «Avião desaparecido cai em região de mata na Serra da Cantareira (SP)». R7.com. 2 de dezembro de 2019. Consultado em 2 de dezembro de 2019 
  37. Vocação Musical
  38. Amazing Race 9 - First Destination: São Paulo, Brazil
  39. Papa canonizou Frei Galvão em missa em São Paulo - BBC Brasil
  40. Planeta Terra Festival 2013 | Crítica
  41. «FAB promove Domingo Aéreo no Campo de Marte». tecnodefesa.com.br. 10 de Outubro de 2008. Consultado em 19 de agosto de 2009 
  42. «Domingo Aéreo no Parque 2009 acontecerá no próximo dia 25». tecnodefesa.com.br. 20 de Outubro de 2009. Consultado em 26 de outubro de 2009 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um aeroporto, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.