Abrir menu principal

Agostinho de Ornelas e Vasconcelos Esmeraldo Rolim de Moura e Teive

Agostinho de Ornelas e Vasconcelos Esmeraldo Rolim de Moura e Teive
Nascimento 1836
Funchal
Morte 1901 (65 anos)
Cidadania Portugal
Alma mater Universidade de Coimbra
Ocupação diplomata
Prêmios Cavaleiro da Ordem de Santiago da Espada

Agostinho de Ornelas e Vasconcelos Esmeraldo Rolim de Moura e Teive CvSE (Funchal, , 14 de Março de 1836Niederwald-am-Rhein, 7 de Setembro de 1901), 14.º Senhor do Morgado do Caniço, na Ilha da Madeira, foi um aristocrata, diplomata, académico e político português.

FamíliaEditar

Filho de Aires de Ornelas e Vasconcelos Esmeraldo Rolim de Moura e de sua mulher Augusta Correia Vasques Salvago de Brito de Olival e irmão primeiro de D. Aires de Ornelas e Vasconcelos, foi baptizado na Sé do Funchal.

BiografiaEditar

Bacharel formado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. Diplomata, ocupou, entre outros postos, o de Enviado Extraordinário e Ministro Plenipotenciário da Corte de São Petersburgo, Deputado da Nação às Cortes da Monarquia Constitucional Portuguesa, Par do Reino por Carta de D. Luís I de Portugal de 16 de Maio de 1874, e Conselheiro de Sua Majestade Fidelíssima.[1][2][3][4]

Sócio Correspondente da Academia Real das Ciências de Lisboa, etc. Foi eleito Membro Honorário e Mestre do Instituto Livre Superior de Frankfurt, depois da publicação da sua tradução do Fausto de Johann Wolfgang von Goethe. Em 1882 publicou as obras de seu irmão o Bispo do Funchal, que precedeu duma notícia biográfica (foi esta obra que lhe deu entrada na Academia), etc., etc.[1][2][3]

Foi sepultado no Cemitério de Niederwald-am-Rhein, sendo mais tarde transladado em 1903 para o Cemitério do Funchal, onde jaz.[1][2][3]

Condecorações[1][2][3]Editar

Casamento e descendênciaEditar

Casou em Lisboa, Lapa, na Rua de Santana à Lapa, 224, no oratório da casa dos pais da noiva, a 24 de Abril de 1865 (celebrou o casamento o irmão do noivo D. Aires de Ornelas e Vasconcelos, Deão da Sé do Funchal, mais tarde Bispo do Funchal e Arcebispo de Goa) com D. Maria Joaquina de Saldanha da Gama (Lisboa, Santa Maria de Belém, 27 de Junho de 1848 - Lisboa, Lapa, 23 de Fevereiro de 1932), filha do 8.º Conde da Ponte. Tiveram um filho e quatro filhas:[3][5][6]

Referências

  1. a b c d "Livro de Oiro da Nobreza", Domingos de Araújo Afonso e Rui Dique Travassos Valdez, J.A. Telles da Sylva, 2.ª Edição, Lisboa, 1988, Volume Terceiro, p. 487
  2. a b c d "A Descendência Portuguesa de El-Rei D. João II", Fernando de Castro da Silva Canedo, Fernando Santos e Rodrigo Faria de Castro, 2.ª Edição, Braga, 1993, Volume II, p. 219
  3. a b c d e "Genealogias da Ilha Terceira", António de Ornelas Mendes e Jorge Eduardo de Abreu Pamplona Forjaz, Dislivro Histórica, Lisboa, 2007, Volume VI, p. 678
  4. "Annexo ao Manual Parlamentar para Uso dos Senhores Deputados da Nação Portuguesa", José Marcelino de Almeida Bessa, Imprensa Nacional, 1.ª Edição, Lisboa, 1905, p. 11
  5. "Livro de Oiro da Nobreza", Domingos de Araújo Afonso e Rui Dique Travassos Valdez, J.A. Telles da Sylva, 2.ª Edição, Lisboa, 1988, Volume Terceiro, pp. 487, 488 e 871
  6. "A Descendência Portuguesa de El-Rei D. João II", Fernando de Castro da Silva Canedo, Fernando Santos e Rodrigo Faria de Castro, 2.ª Edição, Braga, 1993, Volume II, pp. 219 e 220
  7. "Para a sua descendência ver "Descendência dos 1.ºs Marqueses de Pombal" por Luís Moreira de Sá e Costa, SJ, a págs. 261."