Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Se procura por raça canina americana, veja Akita americano.
Akita inu
Akita adulto
Nome original 秋田犬
País de origem  Japão
Características
Altura macho 66-71 cm na cernelha
Altura fêmea 61-66 cm na cernelha
Expectativa de vida 11-15 anos
Classificação e padrões
Federação Cinológica Internacional
Grupo 5 - Cães de tipo Spitz e de tipo Primitivo
Seção 5 - Spitzs asiáticos e raças semelhantes
Estalão #255 de 02 de abril de 2001
Akita americano (esquerda), Akita Inu (direita)

Akita inu (em japonês: 秋田犬) é uma raça de cães de grande porte do tipo spitz originária do Japão. Sua origem é antiga, cerca de 3000 anos, porém, talvez tenha surgido na Europa e aparecido posteriormente na nação oriental. Usados inicialmente como cães de briga, os akita eram chamados de Odate. Levados à Tosa, tornaram-se lutadores ainda mais famosos, sendo então levados à província de Akita, que deu origem a seu nome. Com a popularidade das lutas de cães em declínio, a mestiçagem com cães pesados europeus foi esquecida, o que ajudou a manter a pureza da raça nos anos seguintes. Após atingirem o patamar de "riqueza e monumento nacional" japonês em 1931, foram levados aos Estados Unidos, onde foram cruzados com pastores-alemães e promovidos a cães de guarda. Desse momento nasceram duas raças bastante distintas: a japonesa (Akita Inu) e a americana (Akita americano), embora, até 2011, tenham sido consideradas pela FCI como uma só.[1][2]

Índice

Akita Inu X Akita americanoEditar

As semelhanças entre as duas raças estão nas origens e no temperamento. A origem das duas raças obviamente são as mesma já que por anos seguidos foram considerados a mesma raça, ou seja, você poderia cruzar cães Akita Inu com cães Akita americano. Por isso o temperamento não houve mudança já que as duas raças mantiveram suas particularidades de temperamento inalteradas. As duas raças são discretas, silenciosas, determinadas, corajosas e etc.. As diferenças mais notórias são: Cor: Akita inu – Apenas branco, Vermelho, Tigrado Branco, Tigrado Vermelho; Akita Americano – Diversas cores e combinações. Tamanho: Akita inu – Cães fortes, porém mais ágeis e de aspecto harmonioso e leve; Akita americano – Cães mais fortes, pesados e de aspecto mais poderoso. A diferença mais sutil está no desenho da cabeça, onde o Akita Inu tem orelhas menores e formando um triângulo bem equilátero, enquanto que o Akita americano tem orelhas maiores e de inserção mais semelhante ao dos Pastores alemães.

Cuidados e AlimentaçãoEditar

A raça precisa de cuidados com sua aparência, necessita de escovagem semanal para remoção de pêlos mortos e é aconselhável que o dono cheque

Eles precisam de muita atenção e preferem por ficar dentro das residências dos seus donos, sempre com companhia[3]. Eles também têm a capacidade de suportar ambientes com temperaturas mais baixas.

A raça é dócil, corajosa e destemida. Você como dono(a), precisará de atenção e uma liderança firme para não perder o controlo e deixá-lo que se torne um cão desobediente, teimoso e em alguns casos, até mesmo agressivo com outros animais.

Com a sua personalidade forte e por serem animais territoriais, recomenda-se que eles sejam o único cão da residência para evitar brigas e lesões desnecessárias. Quando colocado em ambientes diferentes e educado dessa forma desde cedo, ele tende a ser mais socializável.

Como sempre devemos ser precavidos, é recomendável ficar de olho quando ele estiver próximo de outros animais e até mesmo crianças desconhecidas, para acompanhar seu comportamento e ver se ele não irá agir de forma diferente.[4]

Na sua alimentação, além de rações equilibradas (premium e super premium), você pode adicionar alguns alimentos que fazem bem à saúde dos cães, como: alface, pêra, cenoura, arroz, carne e melão. Por outro lado, alimentos como: chocolates, alho, cebolas, pipoca e milho devem ser evitados[5].

Problemas comuns à raçaEditar

Os cães akita podem apresentar problemas com a visão como a atrofia da retina e chegarem até mesmo à ficarem cegos. A displasia (desenvolvimento anormal dos tecidos ) nos quadris e cotovelo não é incomum na raça. Outro problema que pode ocorrer é a atrofia do entrópio (essa problema faz as pálpebras virarem para dentro ferindo assim a sua própria córnea). Problemas de epilepsia também não são incomuns na raça. É extremamente recomendável fazer um acompanhamento regular do akita com o veterinário de sua confiança.[6].

Na culturaEditar

  • O Akita mais famoso foi Hachiko, que ficou conhecido por aguardar por muitos anos o retorno de seu dono que havia falecido. Hachiko inspirou o filme japonês Hachiko Monogotari(1987) e o remake americano Sempre ao seu lado(2009), e foi também homenageado em sua terra natal, ainda em vida, com uma estátua de bronze e honrarias. Após sua morte em 1935, foi empalhado e continua sendo exposto no Museu Nacional de Ciência do Japão.

Referências

  1. «Akita inu». DogTimes. Consultado em 4 de novembro de 2011 
  2. «Akita» (em inglês). American Kennel Club. Consultado em 4 de novembro de 2011 
  3. «Fotos Akita - Raça Cachorro». vidanimal.com.br 
  4. Welton, Michele. «Akita Inu: What's Good and Bad About Akitas». www.yourpurebredpuppy.com (em inglês). Consultado em 20 de fevereiro de 2018 
  5. «Esses são os alimentos que fazem o seu cãozinho sofrer muito!». Amor aos Pets. 5 de fevereiro de 2018 
  6. «Problemas comuns à raça». O Cantinho dos Bichos. 15 de janeiro de 2018 

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Akita Inu
  Este artigo sobre cães é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  Este artigo sobre cães é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.