Abrir menu principal

Wikipédia β

Alva de Tormes

(Redirecionado de Alba de Tormes)
Espanha Alva de Tormes

Alba de Tormes

 
—  Município  —
Torreón de la muralla de Alba de Tormes.jpg
Bandeira de Alva de Tormes
Bandeira
Brasão de armas de Alva de Tormes
Brasão de armas
Alva de Tormes está localizado em: Espanha
Alva de Tormes
Localização de Alva de Tormes na Espanha
Coordenadas 40° 50' N 5° 30' O
Comunidade autónoma Castela e Leão
Província Salamanca
 - Alcaide Concepción Miguélez (PP)
Área
 - Total 46,51 km²
Altitude 830 m
População (2006)
 - Total 5 021
    • Densidade 108 hab./km²
Gentílico: albenses
Código postal 37800
Sítio www.villaalbadetormes.com

Alva de Tormes[1] (Alba de Tormes) é um município da Espanha na província de Salamanca, comunidade autónoma de Castela e Leão, de área 46,55 km² com população de 4844 habitantes (2004) e densidade populacional de 104,06 hab/km².[2]

Índice

HistoriaEditar

 
Mapa de Alva de Tormes publicado em 1867 e realizado por Francisco Coello

Alva de Tormes é um município histórico. A sua fundação ou repovoamento foi feita pelos reis de Leão na Idade Média, que criaram o concelho de Alva, do qual passaram a depender os povoados da comarca e cuja capital era Alva de Tormes, excelentemente situada para controlar a passagem do rio Tormes, formando parte o concelho albense do Reino de Leão.[3] O Alfoz de Alva de Tormes esteve dividido em vários quartos: Cantalberque, Allende el Río, Rialmar e a própria vila de Alva de Tormes e seus anexos. Por outro lado, em 4 de julho de 1140 o rei Afonso VII de Leão outorgou à vila de Alva um foral próprio.

Devido à sua importância o alfoz de Alva foi um senhorio de realengo dependente da monarquia leonesa, e consta que em finais do século XIII pertenceu ao infante D. Pedro, que era filho de Afonso X, o Sábio e da rainha Violante de Aragão.[4]

Posteriormente, Alva de Tormes passou para mãos de Alfonso de la Cerda, que era filho do infante Fernando de la Cerda e neto de Afonso X,[4] e esteve em seu poder até 1312, quando o rei Fernando IV de Castela a incorpora no realengo junto com a vila de Béjar.[5]

Em 1429 o rei João II entrega-a ao bispo Gutierre Álvarez de Toledo, da casa de Álvarez de Toledo, tomando o título de senhor da vila de Alva de Tormes. A partir desse momento a história da vila esteve intimamente ligada à casa de Alva. A vertiginosa ascensão familiar foi acompanhado pela elevação do senhorio a Condado de Alva de Tormes em 1439 e finalmente transformado em Ducado de Alva de Tormes desde 1472, título nobiliário outorgado pelo rei Henrique IV em favor de García Álvarez de Toledo y Carrillo de Toledo, o I duque de Alva.

Posteriormente, Alva de Tormes teve fama por ser a localidade onde morreu Santa Teresa de Jesus, mística e Doutora da Igreja, e é onde se conserva o seu corpo incorrupto.

Com a criação das atuais províncias em 1833, Alva de Tormes ficou enquadrada na província de Salamanca, dentro da Região Leonesa,[6] sendo cabeça de comarca até esta ter sido extinta e integrada na de Salamanca.

DemografiaEditar

Variação demográfica do município entre 1991 e 2004
1991 1996 2001 2004
4344 4647 4855 4844

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

Referências

  1. Lião, Duarte Nunez do (1 de janeiro de 1600). Primeira Parte Das Chronicas Dos Reis De Portvgal. [S.l.]: Impresso por Pedro Crasbeeck 
  2. «Censo 2011». Instituto Nacional de Estatística (Espanha) 
  3. Mínguez, José María (Coord.) (1997). Historia de Salamanca. II Edad Media. Salamanca: Centro de Estudios Salmantinos. Pág. 321
  4. a b Monsalvo Antón 1997, p. 283.
  5. González Mínguez 1995, pp. 346, 359.
  6. Real Decreto de 30-11-1833 sobre a divisão civil do território espanhol na Península e ilhas adjacentes em 49 províncias


 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Alva de Tormes