Albatros C.XV

O Albatros C.XV foi um avião de reconhecimento militar alemão, desenvolvido durante a Primeira Guerra Mundial pela Albatros-Flugzeugwerke.[1]

C.XV
Albatros C.XV com registo civil D-109
Descrição
Tipo / Missão Avião de reconhecimento
País de origem  Alemanha
Fabricante Albatros-Flugzeugwerke
Período de produção 1918
Desenvolvido em 1918
Primeiro voo em 1918 (105 anos)
Tripulação 2
Especificações
Dimensões
Comprimento 8,85 m (29,0 ft)
Envergadura 14,37 m (47,1 ft)
Altura 3,25 m (10,7 ft)
Área das asas 42,7  (460 ft²)
Alongamento 4.8
Peso(s)
Peso vazio 1 021 kg (2 250 lb)
Peso carregado 1 639 kg (3 610 lb)
Propulsão
Motor(es) 1 x motor a Mercedes D.IVa Mercedes D.IVa
Potência (por motor) 190 hp (142 kW)
Performance
Velocidade máxima 175 km/h (94,5 kn)
Alcance (MTOW) 418 km (260 mi)
Autonomia 2 h(s)
Teto máximo 5 000 m (16 400 ft)
Armamentos
Metralhadoras / Canhões 1 x metralhadoras Spandau LMG 08/15 de 7,92 mm (0,312 in) e Metralhadora Parabellum MG14 de 1 × 7,92 mm

Foi o último da série de aviões de reconhecimento de dois lugares da Albatros, e apesar de ter entrado em linha de produção de série durante a guerra, chegou demasiado tarde para ver serviço na guerra.

Apesar disso, durante o período entre guerras mundiais,chegou a ser vendido a proprietários privados e a servir como avião de transporte sobre a designação de fábrica L 47.[1]

Serviu também as forças aéreas de países como a Russia, Turquia e Polónia.[2]

HistóriaEditar

O Albatros C.XV começou por ser desenvolvido a partir do seu predecessor C.XIV, que era substancialmente mais leve comparativamente aos modelos anteriores C.X e C.XII.O método de construção usado no C.XV foi o padrão da Albatros -a fuselagem tinha uma estrutura de madeira contraplacada e as asas usavam longarinas e nervuras de madeira que eram cobertas com tecido. O C.XIV foi o primeiro dos aviões de reconhecimento da Albatros com dois lugares a ter asas escalonadas.[3]

Comparativamente ao C.XII, possuía um motor menos potente, no entanto o seu desempenho não foi diminuído.[3]

Em alguns Albatros C.XV marcados na Alemanha, uma tabela de três linhas foi afixada na fuselagem, frequentemente próxima à posição do observador. Estes estavam em fontes regulares ou itálico e serviam para indicar o peso máximo e vazio da aeronave.

A força aérea lituana operarou dois Albatros C.XV (pós 1918 - e pintados completamente com escamas de peixe na fuselagem), e o "esquadrão de aviação" do Conde Keller (dos Exércitos Brancos em Riga, Letônia) operou pelo menos um Albatros C.XV, também pós 1918.[2]

Muitos dos outros aviões foram vendidos às forças aéreas da Turquia nos anos 20 e à Polónia, tendo também sido vendidos alguns a privados.Durante os anos 20 foram usados tanto para treino de pilotagem como para transporte de passageiros.[2]

OperadoresEditar

  Império Alemão
  Letônia
  Lituânia
  Polónia
  União Soviética
  Turquia
  Albânia

EspecificaçõesEditar

Características geraisEditar

Tinha dois assentos e por isso ocupavam neles um piloto e um observador. Possuía um comprimento de 8,85m(29 pés 0 pol.), uma envergadura de 14,37m(47 pés 2 pol.) e uma altura de 3,25m (10 pés 8pol.).A área das asas era de 42,7m(459 pés 2 pol.).

 
Modelo em Escala 1/72 de um Albatros C.XV da Guerra Civil Russa

A nível do peso o seu peso:vazio era de 1.021 kg(2.250 lb) e carregado de 1.639 kg(3.613 lb).

Era movido por um motor Mercedes D.IVa com uma potência de 190 kW(260 hp).

DesempenhoEditar

  • Velocidade máxima: 175 km/ h (110 mph)
  • Altura máxima: 5.000 m (16.400 pés)

ArmamentoEditar

  • 1 × metralhadora Spandau LMG 08/15 de 7,92 mm (0,312 pol)
  • Metralhadora Parabellum MG14 de 1 × 7,92 mm (0,312 pol.) para o observador(assento de trás).

Referências

  1. a b «Albatros C.XV». www.historyofwar.org. Consultado em 11 de agosto de 2019 
  2. a b c Taylor, Michael J. H. Jane's Encyclopedia of Aviation. London: Studios Edition 
  3. a b «Flugzeugtypen, Flughäfen und Luftfahrt-Geschichte im Luftfahrt-Archiv» (em alemão). Consultado em 11 de agosto de 2019