Albert Uderzo

Albert Uderzo
Albert Uderzo, em 2008
Nascimento 25 de abril de 1927
Fismes, Marne
Morte 24 de março de 2020 (92 anos)
Neuilly-sur-Seine
Nacionalidade francês
Cidadania França
Filho(s) Sylvie Uderzo
Irmão(s) Marcel Uderzo
Ocupação desenhista
escritor
Principais trabalhos Asterix
Prêmios Legião de Honra
Magnum opus Asterix, As Aventuras de Tanguy e Laverdure, Humpá-Pá
Causa da morte ataque cardíaco
Assinatura
Uderzo signature.png

Albert Uderzo (Fismes, 25 de abril de 1927Neuilly-sur-Seine, 24 de março de 2020) foi um desenhista de história em quadrinhos francês.

Célebre por ter criado em parceria com René Goscinny o personagem Asterix, bem como outros personagens como Humpá-Pá.

BiografiaEditar

Naturalidade e filiaçãoEditar

Uderzo nasceu em Fismes, Marne, filho dos imigrantes italianos Silvio (de origem vêneta) e Iria Crestini (de origem toscana).

Aptidão para a futura carreira como quadrinistaEditar

Durante a infância Uderzo desejava ser mecânico de aviões, embora já exibisse algum talento para as artes.

A adaptação pessoal em outra região e a adaptação para a futura carreiraEditar

Durante a Segunda Guerra Mundial, o jovem Uderzo deixou Paris e viajou para a Bretanha, onde trabalhou em uma quinta, e ajudou o seu pai no negócio de mobílias.

Anos mais tarde, ao optar-se por uma localização adequada para a aldeia gaulesa central da série Asterix, René Goscinny deixou essa decisão a Uderzo, que prontamente optou pela Bretanha.

A carreira definitivaEditar

O inícioEditar

Uderzo iniciou a sua carreira de artista em Paris depois da guerra, em 1945, com Flamgerge ou Clopinard, um pequeno idoso perneta que venceu todas as contrariedades.

Já em 1947-1948, criou novos personagens, tais como Belloy e Arys Buck.

Uderzo e GoscinnyEditar

O início da parceria de ambosEditar

Uderzo conheceu Goscinny em 1951. Tornaram-se grandes amigos, e em 1952 decidiram trabalhar juntos na delegação de Paris da empresa belga World Press. Os seus primeiros trabalhos foram Oumpah-pah, Jehan Pistolet e Luc Junior. Em 1958, as aventuras de Oumpah-pah foram adaptadas e publicadas na revista Le Journal de Tintin, até 1962.

Crescimento da parceria e o surgimento da série AsterixEditar

Em 1959, Goscinny tornou-se um editor e Uderzo um diretor artístico da revista de banda desenhada para crianças Pilote criada em 29 de outubro. A primeira edição da revista publicou pela primeira vez a série Asterix, a qual tornou-se um êxito na França. Em 1961, após dois anos a serem publicadas na revista Pilote, as histórias da exitosa nova série foram publicadas individualmente em livro – o primeiro, chamando-se Asterix, o Gaulês.

A série fixa-seEditar

Em 1967, depois do êxito do primeiro livro, ambos os autores decidiram dedicar-se apenas a essa série.

Mesmo depois da morte prematura de Goscinny em 1977, Uderzo seguiu a ilustrar os livros da série (a uma média de um álbum a cada três a cinco anos, comparados aos dois livros, por ano, em vida de Goscinny). A autoria dos livros ainda indica Goscinny e Uderzo.

Outras colaborações pessoais de UderzoEditar

Paralelamente, Uderzo veio a trabalhar também com Jean-Michel Charlier na série Michel Tanguy mais tarde chamada As Aventuras de Tanguy e Laverdure.

Colaborou também na autoria de Uderzo na revista de banda desenhada Foguetão (1961),[1] dirigida por Adolfo Simões Müller.

MorteEditar

Morreu do dia 24 de março de 2020, aos 92 anos, em decorrência de um ataque cardíaco.[2][3]

PrémiosEditar

Referências

  1. Jorge Mangorrinha (21 de Dezembro de 2012). «Ficha histórica: Foguetão : semanário juvenil (1961)» (PDF). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 14 de Outubro de 2014 
  2. «Morreu Uderzo, um dos criadores de Astérix - JN» 
  3. Flood, Alison (24 de março de 2020). «Asterix creator Albert Uderzo dies at 92». The Guardian (em inglês). Consultado em 24 de março de 2020 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Albert Uderzo