Alberto Aboud

político brasileiro

Alberto Wadih Chames Aboud, ou também Alberto Aboud, (São Luís, MA, 15 de junho de 1922São Luís, MA, 29 de julho de 1980) é um industrial e político brasileiro que foi deputado federal pelo Maranhão.[1][2]

Alberto Aboud
Replace this image male.png
Alberto Aboud
Deputado estadual pelo Maranhão
Período 1959-1963
Deputado federal pelo Maranhão
Período 1963-1967
Prefeito de São José de Ribamar
Período 1970-1973
Dados pessoais
Nascimento 15 de junho de 1922
São Luís, MA
Morte 29 de julho de 1980 (58 anos)
São Luís, MA
Cônjuge Maria Lúcia Burnett Aboud
Partido PTB (1958-1962)
PSD (1962-1965)
ARENA (1966-1974)
Profissão industrial

Dados biográficosEditar

Filho de Wadih Aboud e Malvina Aboud. Fez carreira no setor industrial até estrear na política elegendo-se deputado estadual pelo Maranhão via PTB em 1958. Após trocar de legenda foi eleito deputado federal via PSD em 1962,[3][4] ingressando na ARENA quando o Ato Institucional Número Dois impôs o bipartidarismo por vontade do Regime Militar de 1964.[5][nota 1] Recolocado numa suplência na eleição seguinte, foi eleito prefeito de São José de Ribamar em 30 de novembro de 1969.[6][7][8][9][nota 2] Sua derradeira incursão na vida política foi em 1974 quando perdeu a eleição para deputado estadual.[2]

Notas

  1. O Ato Institucional Número Dois foi outorgado em 27 de outubro de 1965 e a ARENA fundada em 4 de abril de 1966.
  2. O Centro de Pesquisa e Documentação da Fundação Getúlio Vargas afirma que Alberto Aboud foi efetivado após a renúncia de Afonso Matos em março de 1969, mas ainda não foi possível corroborar tal informação.

Referências

  1. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Alberto Aboud». Consultado em 9 de março de 2019 
  2. a b «CPDOC – FGV: Biografia de Alberto Aboud». Consultado em 9 de março de 2019 
  3. «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 9 de março de 2019 
  4. «Banco de dados do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão». Consultado em 9 de março de 2019 
  5. «BRASIL. Presidência da República. Ato Institucional Número Dois». Consultado em 9 de março de 2019 
  6. «BRASIL. Presidência da República. Ato Institucional Número Onze». Consultado em 9 de março de 2019 
  7. «BRASIL. Presidência da República. Ato Institucional Número Quinze». Consultado em 9 de março de 2019 
  8. Três milhões elegem hoje 965 prefeitos. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 30/11/1969. Primeiro caderno, Eleições, pág. 07. Página visitada em 9 de março de 2019.
  9. Maranhão (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 03/12/1969. Primeiro caderno, Política, pág. 04. Página visitada em 9 de março de 2019.