Abrir menu principal
Alberto IV da Baviera
Duque da Baviera
Alberto IV da Baviera (retrato por Barthel Beham)
Reinado 1467–1508
Consorte Cunegunda da Áustria
Dinastia Wittelsbach
Nascimento 15 de dezembro de 1447
  Munique, Baviera
Morte 18 de março de 1508 (60 anos)
  Munique, Baviera
Filho(s) Sidónia da Baviera
Sibila da Baviera
Sabina da Baviera
Guilherme IV da Baviera
Luís X da Baviera
Ernesto da Baviera
Susana
Pai Alberto III da Baviera
Mãe Ana de Brunswick-Grubenhagen-Einbeck

Alberto IV da Baviera, cognominado o Sábio (em alemão: Albrecht IV von Bayern, der Weise ), (Munique, 15 de dezembro de 1447Munique, 18 de março de 1508), foi Duque da Baviera-Munique desde 1467, e Duque da Baviera unificada a partir de 1504.

Índice

BiografiaEditar

Alberto era o filho de Alberto III da Baviera e de Ana de Brunswick-Grubenhagen-Einbeck. Após a morte de seu irmão mais velho João IV, Duque da Baviera, desestiu da sua carreira eclesiástica e regressou a Munique, vindo de Pavia. Quando os seus irmão Christoph e Wolfgang resignaram, Alberto tornou-se o único duque, embora, em 1467, tenha sido criado um novo ducado, o da Baviera-Dachau, para o seu irmão Sigismundo, desagregado da Baviera-Munique. Após a morte de Sigismundo em 1501, a Baviera-Dachau voltou a integrar-se na Baviera-Munique.

 
Duque Alberto IV e São João
Vitral da Abadia de Prüll, hoje no Museu Nacional da Baviera

O casamento de Alberto IV com Cunegunda da Áustria, foi o resultado de intrigas e deceções, embora deva ser visto como uma derrota do imperador romano-germânico Frederico III.

Alberto tomara controlo, ilegalmente, de alguns feudos imperiais solicitando em seguida a mão da arquiduquesa Cunegunda (filha do imperador e de Leonor de Portugal) que vivia em Innsbruck, longe da corte dos pais, oferecendo os feudos ocupados como dote.

De início, Frederico concordou, mas após Alberto ter ocupado mais um feudo, Ratisbona, Frederico retirou o seu consentimento. Contudo, em 2 de janeiro de 1487, antes que a mudança da vontade de Frederico III tivesse sido comunicada à sua filha, Cunigunda casou com Alberto.

Uma guerra foi evitada apenas dada a intermediação do filho do imperador, o então arquiduque Maximiliano. Para o casamento o castelo de Grünwald foi ampliado em 1486/87 por Jörg von Weikertshausen. Em 1492, Alberto acabou por decidir devolver as suas aquisições territoriais na Suábia para evitar a guerra com os Habsburgo e com a Liga da Suábia.

Por fim, teve também que desocupar Ratisbona que fora integrada na Baviera em 1486, renunciando ainda Áustria Anterior quando o arquiduque Sigismundo da Áustria tentou tomá-lo a Alberto.

 
Alberto IV da Baviera, pintura por Antoni Boys.


Sucessão na Baviera-LandshutEditar

 Ver artigo principal: Guerra da Sucessão de Landshut

Em 1503, a morte do último duque da Baviera-Landshut, Jorge, deu origem a uma guerra sangrenta, a Guerra da Sucessão de Landshut: dum lado estava Alberto IV, como chefe da ramo bávara dos Wittelsbach; do outro estava Isabel, Duquesa da Baviera-Landshut (filha de Jorge da Baviera-Landshut) apoiada pelo marido, o Eleitor Palatino, pertencente ao ramo palatino da família.

Alberto acabou por unificar toda a Baviera mas teve que transferir os distritos mais meridionais da Baviera-Landshut para o seu cunhado, o imperador Maximiliano I, como compensação pelo seu apoio: Kufstein, Kitzbühel e Rattenberg passaram para Maximiliano em 1506 sendo integradas no Tirol. Para a linha do Palatinado foi criado um novo ducado de Palatinado-Neuburgo.

Para evitar qualquer futura divisão da Baviera, Alberto decretou, em 1506, que a sucessão passaria a ser assegurada pelo filho varão do duque. Apesar disso, o seu filho mais velho e successor, Guilherme IV da Baviera teve que partilhar o poder, a partir de 1516, com o irmão mais novo, Luís X da Baviera. Mas com a morte de Luís IX, em 1545, o édito de sucessão entrou em vigor até ao fim da monarquia na Baviera, em 1918.

Alberto está sepultado na Frauenkirche, de Munique.

Casamento e descendênciaEditar

Em 3 de janeiro de 1487, Alberto casou com a arquiduquesa Cunegunda da Áustria, filha do imperador Frederico III e de Leonor de Portugal.

 
Cunigunde da Áustria

Do casamento nasceram oito crianças:

  1. Sidónia (Sidonie) (1488-1505);
  2. Sibila (Sibylle) (1489-1519), que casou em 1515 com Luís V, Eleitor Palatino;
  3. Sabina (Sabine) (1492-1564), que casou em 1511 com Ulrich, Duque de Württemberga;
  4. Guilherme IV (Wilhelm IV) (1493-1550)[1]
  5. Luís X (Ludwig X) (1495-1545)[1]
  6. Susana (Susanne) (1499 – 1500)
  7. Ermesto (Ernst) (1500–1560), que segue a carreira eclesiática em Passau (1517–40), Colónia, Arcebispo em Salzburg (1540–54) e Eichstädt, e detentor do condado de Kladsko (1549–1560)[1]
  8. Susana (Sussane) (1502-543), que casou:

AscendênciaEditar

Astepassados de Alberto IV em três gerações
Albert IV, Duque da Baviera pai:
Alberto III da Baviera
Avô Paterno:
Ernesto da Baviera
Bisavô Paterno:
João II da Baviera
Bisavó Paterna:
Catarina de Gorizia
Avó Paterna:
Isabel Visconti
Bisavô Paterno:
Bernabò Visconti
Bisavó Paterna:
Beatriz della Scala
Mãe:
Ana de Brunswick-Grubenhagen-Einbeck
Avô 'Materno:'
Erico I, Duque de Brunswick-Grubenhagen
Bisavô Matern:
Alberto I, Duque def Brunswick-Grubenhagen
Bisavó Maternal Grea:
Agnes de Brunswick-Lüneburg
Avó Materna:
Isabel de Brunswick-Göttingen
Bisavô Mterna:
Otão I, Duque de Brunswick-Göttingen
Bisavó Materna:
Margarida de Berg

Referências

  1. a b c Peter G. Bietenholz and Thomas Brian Deutscher, Contemporaries of Erasmus: A Biographical Register of the Renaissance and Reformation:Volumes 1-3, (University of Toronto Press, 1995), 101-103.

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar


Precedido por
João IV e Sigismundo
 
Duque da Baviera-Munique

1467–1504
Sucedido por
(integrado na Baviera unificada)
Precedido por
Isabel de Landshut
Duque da Baviera-Landshut
1504
Sucedido por
(integrado na Baviera unificada)
Precedido por
(novo título)
Duque da Baviera (unificada)
1504–1508
Sucedido por
Guilherme IV