Alejandro Camacho

Alejandro Camacho
Nome completo Alejandro Camacho Pastrana
Nascimento 11 de julho de 1954 (66 anos)
Cidade do México,  México
Ocupação Ator
Cônjuge Bárbara Guillén

Rebecca Jones (1986-2011)

Alejandro Camacho Pastrana (Cidade do México, 11 de julho de 1954) é uma ator mexicano.[1]

BiografiaEditar

Estudou até o segundo ano na Faculdade de Filosofia e Letras, enquanto se preparava para ser um ator de teatro universitário. Em 1977, conquistou uma bolsa de estudos, depois de sua performance em The Maids, trabalho que deu chance a Salvador Garcini. Graças à bolsa, estudou em Nova York, ganhando mais experiência na área, uma vez que tinha a sua presença em outros trabalhos, como: Sueño de una noche de Verano, Ei Rei Lear, Zaratustra, Golem, Caligula, Sabaoth, Las Criadas, Una luz sobre la cama, Luv, Víctima del amor, Muerte súbita, Corona de sangre, la Declaración, El Sexo opuesto, Drácula, entre outros. Devido a sua atuação em Espetáculo de terror em 1993, Camacho ganhou o prêmio de melhor ator, o trabalho foi baseado em uma história de Edgar Allan Poe, também fez trabalhos na Espanha recebendo o prêmio Sócrates com o papel Adolfo Marsillac.

Ele se dedicou a seguir a carreira fazendo filmes, trabalhou com diretores como: Miguel Littin, Arturo Ripstein, Felipe Cazals, Gonzalo Martinez, Alfredo Gurrola e Raul Araiza. Seu desempenho veio do México conseguindo seguir a carreira de ator internacional, participando de produções americanas e britânicas. Ganhou o prêmio Deusa da Plata por sua atuação em Bajo la Metralia.

Camacho também é produtor, e produziu Aqui Espantán e El tesoro de Clotilde. Em 1999, a Associação Jornalistas de Teatro, premiou Camacho com o prêmio Ignácio Lopez Tarso por sua obra Drácula e no mesmo ano novamente foi premiado mas dessa vez o prêmio foi Manolo Fabregas. Em 2002 atuou com as atrizes Ana Ciochetti e Blanca Sánchez em Pecado em la isla de las Cabras e logo atuou no filme La Mano del Zurdo.

Camacho participou de várias telenovelas, em 2012 atuou na novela Abismo de pasión de Angelli Nesma Medina interpretando ao lado de Angelique Boyer, David Zepeda, Sabine Moussier e Blanca Guerra e em 2014 atuou na novela Yo no creo en los hombres.

Em julho de 2016 assinou contrato com a TV Azteca.[2]

Em 2020 ele trabalha com a produtora Giselle González na telenovela Imperio de mentiras, interpretando 'Eugenio', tio da protagonista 'Elisa' vivida por Angelique Boyer.[3]

Vida PessoalEditar

Camacho teve um breve relacionamento com a atriz Bárbara Guillen, com quem teve uma filha a atriz Francesca Guillén, hoje pai e filha mantém um relacionamento amistoso depois da época em que ambos haviam cancelado qualquer vínculo de comunicação.

Em 1986 Camacho se casou com a atriz Rebecca Jones, com quem estrelou em muitas telenovelas e juntos atuaram em produções, o casal tiveram um filho Maximiliano Camacho Jones que hoje é músico. O casal manteve o relacionamento por 20 anos, e se separou em 2011.[4]

CarreiraEditar

TelenovelasEditar

ProdutorEditar

CinemaEditar

  • La mano del zurdo (2002)
  • Pecado em la isla de las Cabras (2002)
  • Guerrero negro (1993)
  • El Maleficio II (1986)
  • El Tres de copas (1986)
  • Forajidos en la mira (1985)
  • El Hombre de la mandolina (1985)
  • Los Renglones torcidos de Dios (1982)
  • High Risk (1981)
  • En la tormenta (1980)

TeatroEditar

  • Las criadas (1977)
  • Drácula
  • El curioso incidente del perro a medianoche
  • Las empregadas (2016)

Séries de TvEditar

Referências

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.