Abrir menu principal

Alejandro Domínguez (dirigente esportivo)

Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde novembro de 2017). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.

Alejandro Dominguez Wilson-Smith (Assunção, 25 de janeiro de 1972), é um empresário e dirigente esportivo, ex-presidente da da APF (Associação Paraguaia de Futebol, e atual presidente da Confederação Sul Americana de Futebol (CONMEBOL).

Índice

TrajetóriaEditar

Economista formado de pela Universidade de Kansas, Estados Unidos, sua carreira no meio desportivo se deu através de seu pai Oswaldo Domínguez Dibb, presidente do Club Olímpia, por dois mandatos, tendo Alejandro como membro do conselho de administração do clube entre 1995 e 1996, e vice-presidente entre 2004-2006. Em 2007 se tornou o primeiro vice-presidente da AFP, cargo que ocupou até 2014, quando o então presidente da associação, Juan Angel Napout, foi eleito presidente da Confederação Sul Americana de Futebol, desta forma Domínguez, tomou posse como presidente da entidade.[1] ele nasceu no Paraguai

Escândalo de Corrupção na FifaEditar

Em 2015 o Ministério Público dos Estados Unidos, através de deu departamento de inteligência, o FBI, apurou uma série de casos de corrupção, por parte de funcionários e dirigentes ligados a FIFA, e a outras associações, como a CONMEBOL, através de seus ex-presidentes Nicolas Leoz, Eugênio Figueiredo e seu atual então presidente Juan Angel Napout. Em 3 de dezembro de 2015, Napout é preso preventivamente pela policia da Suíça,[2] a pedido do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, para fins investigativos, sendo impedido após esses eventos de cumprir suas funções como presidente da entidade sul-americana, renunciando assim em 11 de dezembro de 2015,[3] assumindo em seu lugar o presidente da AUF (Associação Uruguaia de Futebol), Wilmar Valdez,[4] um dos vice-presidentes da entidade, em carater interino até que fossem convocadas novas eleições.

Presidente da ConmebolEditar

Em dezembro de 2015, o Comitê Executivo da Conmebol, definiu que as eleições para a escolha do novo presidente, seriam realizadas em 26 de janeiro de 2016,[5] duas candidaturas foram apresentadas, uma do atual presidente Wilmar Valdez e a outra do então presidente da Associação Paraguaia de Futebol, Alejandro Domínguez, sendo que no dia anterior as eleições, Wilmar Valdez, retirou sua candidatura, tornando assim, Domínguez candidato único, e em 26 de janeiro de 2016, Alejandro Dominguez é aclamado presidente da entidade,[6] recebendo o voto das dez federações membros da Conmebol, tendo como vices, o colombiano Ramón Jesurun Franco (primeiro vice-presidente) e o equatoriano Laureano González (segundo).[7]

Referências