Alex Smith

jogador de futebol americano dos Estados Unidos

Alexander Douglas Smith (Seattle, 7 de maio de 1984) é um jogador de futebol americano aposentado que atuou como quarterback na National Football League. Foi a primeira escolha geral no draft de 2005, pelo San Francisco 49ers.

Alex Smith

Alex Smith em 2018.
No. 11     
Quarterback
Informações pessoais
Data de nascimento: 7 de maio de 1984 (38 anos)
Local de nascimento: Seattle, Washington
Altura: 6 ft 4 in (1,93 m) Peso: 217 lb (98 kg)
Informação da carreira
Faculdade: Universidade de Utah
Draft da NFL: 2005 / Rodada: 1 / Escolha: 1
Estreou em 2005 pelo San Francisco 49ers
Jogou pela última vez em 2020 pelo Washington Football Team
História da carreira
 Como jogador:
Situação atual: Aposentado
Pontos altos na carreira e prêmios
  • NFL Comeback Player of the Year (2020)
  • 3x selecionado para o Pro Bowl (2013, 2016, 2017)
  • Jogador Ofensivo do Ano da Mountain West Conference (2004)
  • Co-MVP Ofensivo do Fiesta Bowl (2005)
  • Ed Block Courage Award (2011)
  • FedEx Air NFL Player of the Week (semana 5, 2012)
  • Jogador Ofensivo da Semana NFC (semana 8, 2012)
  • Menos interceptações em uma temporada começando 16 jogos pelos 49ers (2011)
Estatísticas de carreira na NFL até a temporada de 2020
TD-INT     199–109
Jardas aéreas     35 650
QB Rating     86,9
Estatísticas no NFL.com
Estatísticas no PFR

Jogou futebol americano universitário pela Universidade de Utah, pela qual se formou em economia e venceu o Liberty Bowl em 2003[1] e o Fiesta Bowl em 2005.[2] Como profissional, além dos 49ers, jogou pelo Kansas City Chiefs e pelo Washington Football Team. Sua carreira foi marcada por contusões e falta de consistência, mas era considerado um líder nato e respeitado nos vestiários e na comunidade.

Início da vidaEditar

Alex Smith nasceu em Bremerton, Washington, em 7 de maio de 1984, mas ele cresceu em La Mesa, Califórnia. Seu pai, Douglas D. Smith, era diretor executivo na escola Helix High School, onde Alex estudou.[3][4][5]

CarreiraEditar

FaculdadeEditar

Smith estudou na Universidade de Utah e jogou futebol americano por ela utilizando a camisa 11.[6] Ele terminou em quarto na votação do Heisman Trophy de 2004 e foi eleito Jogador do Ano na Conferência Mountain West.[7] Smith jogou vinte e duas partidas como titular (vencendo vinte e uma) na faculdade, no ataque comandado pelo treinador Urban Meyer.[8] Ele venceu o Liberty Bowl de 2003 e o Fiesta Bowl de 2005.[9][10] Smith estudou economia na faculdade, conseguindo créditos para se formar em apenas dois anos, com notas altas.[11]

NFLEditar

Nos 49ers, Smith foi, desde sua primeira temporada, criticado pelo desempenho abaixo das expectativas para uma primeira escolha no draft, especialmente após boas temporadas de Aaron Rodgers, segundo quarterback escolhido em 2005. Para isso, contribuiu o fato de ter jogado sob seis coordenadores ofensivos e três técnicos em suas seis primeiras temporadas na liga. Em 2011, com Jim Harbaugh como técnico e Greg Roman como coordenador ofensivo, venceu a divisão oeste da NFC e foi aos playoffs pela primeira vez. Nesse ano, obteve o maior passer rating de sua carreira, 90,7, a nona marca da temporada. Com 13 vitórias, a equipe de São Francisco foi a segunda melhor da NFC da temporada regular e obteve folga na primeira rodada dos playoffs. Na segunda rodada, Smith jogou muito bem e conquistou uma virada histórica sobre o New Orleans Saints: recebendo a bola com 1min37s no relógio, fez o touchdown da vitória com apenas 9 segundos restantes, num passe de 15 jardas para o tight end Vernon Davis que ficou conhecido como The Catch III,[12] em homenagem a dois outros lances históricos da franquia. Obteve 299 jardas, 3 touchdowns aéreos e 1 terrestre de 28 jardas na partida. Na disputa pelo título da NFC, os 49ers foram derrotados pelo New York Giants, eventual vencedor do Super Bowl XLVI, por um field goal na prorrogação.[13]

Em 2012, Smith vinha obtendo o ótimo rating de 104,1, o terceiro maior da liga[14] (até a Semana 14), nas nove primeiras semanas, mas sofreu uma concussão na semana 10, contra o St. Louis Rams,[15] e foi substituído pelo segundo-anista Colin Kaepernick na partida seguinte. Kaepernick venceu o Chicago Bears, time cuja defesa era considerada uma das melhores da NFL, por 32 a 7 e foi controversamente nomeado titular por Jim Harbaugh e Smith não voltou mais a atuar.[16]

Em 2013, ele foi trocado e enviado para os Chiefs onde foi ser o quarterback titular da equipe de Kansas City, e liderou seu time a 11 vitórias naquele ano.[17]

Em 30 de janeiro de 2018, os Chiefs concordaram em trocar Smith para o Washington Redskins em troca da terceira escolha no Draft da NFL daquele ano, junto com o cornerback Kendall Fuller.[18] A troca se tornou oficial em 14 de março, o primeiro dia do novo ano da liga.[19]

Em 18 de novembro de 2018, em um jogo contra o Houston Texans, Alex sofreu uma fratura espiral e composta em sua tíbia e fíbula na sua perna direita durante um sack feito pelos jogadores Kareem Jackson e J. J. Watt. Após a cirurgia inicial, Smith desenvolveu fasceíte necrosante que lhe trouxe perigo de vida e resultou em um sepse, que exigiu que ele fosse submetido a dezessete cirurgias, incluindo oito desbridamentos, em quatro internações em hospitais separados por um período de nove meses.[20][21] Os médicos sugeriram que uma amputação acima do joelho poderia ser sua única opção antes de realizar enxertos de pele e uma operação de transferência de músculo de seu quadríceps esquerdo para salvá-lo.[22]

Como parte de seu processo de recuperação, teve que usar um dispositivo de fixação externa por quase um ano e muitos duvidaram que ele poderia retornar a jogar futebol americano, embora ele mesmo reiterasse que pretendia retomar a carreira.[23][24] Em julho de 2020, após novos exames, os médicos o liberaram para retornar a campo após ter se recuperado completamente.[25] Naquela temporada, Smith atuou em oito jogos (começando seis como titular).[26] Ele recebeu o prêmio de Comeback Player of the Year e um documentário feito pela ESPN, chamado Project 11, foi lançado mostrando sua recuperação.[27][28]

Em abril de 2021, Alex Smith anunciou sua aposentadoria da NFL após quinze anos na liga.[29]

EstatísticasEditar

Ano Time Jogos Passando Correndo Sacks Fumbles
JD JT Comp Ten Pct Jardas Média TD Int Rating Ten Jardas Média TD Sck Jardas Fum Perdidos
2005 SF 9 7 84 165 50,9% 875 5,3 1 11 40,8 30 103 3,4 0 29 185 11 3
2006 SF 16 16 257 442 58,1% 2 890 6,5 16 16 74,8 44 147 3,3 2 35 202 10 5
2007 SF 7 7 94 193 48,7% 914 4,7 2 4 57,2 13 89 6,8 0 17 121 6 5
2008 SF 0 0 Não jogou devido a contusão
2009 SF 11 10 225 372 60,5% 2 350 6,3 18 12 81,5 24 51 2,2 0 22 134 3 1
2010 SF 11 10 204 342 59,6% 2 370 6,9 14 10 82,1 18 60 3,3 0 25 140 4 2
2011 SF 16 16 273 445 61,3% 3 144 7,1 17 5 90,7 52 179 3,4 2 44 263 7 2
2012 SF 10 9 153 218 70,2% 1 737 8,0 13 5 104,1 31 132 4,3 0 24 137 4 1
2013 KC 15 15 308 508 60,6% 3 313 6,5 23 7 89,1 76 431 5,1 1 39 210 7 3
2014 KC 15 15 303 464 65,3% 3 265 7,0 18 6 93,4 49 254 3,3 1 45 229 4 1
2015 KC 16 16 307 470 65,3% 3 486 7,4 20 7 95,4 84 498 5,9 2 45 235 4 0
2016 KC 15 15 328 489 67,1% 3 502 7,2 15 8 91,2 48 134 3,2 5 28 140 7 4
2017 KC 15 15 341 505 67,5% 4 042 8,0 26 5 104,7 60 355 5,9 1 35 207 2 1
2018 WAS 10 10 205 328 62,5% 2 180 6,6 10 5 85,7 41 168 4,1 1 22 121 6 1
2019 WAS 0 0 Não jogou devido a contusão
2020 WAS 8 6 167 252 66,7% 1 582 6,3 6 8 78,5 10 3 0,3 0 22 139 1 0
Carreira 174 167 3 250 5 193 62,6% 35 650 6,9 199 109 86,9 580 2 604 4,5 15 432 2 463 76 29

Vida pessoalEditar

Smith tem um irmão, Josh, e duas irmãs, Abbey e MacKenzie. Um dos bisavôs de Smith era um imigrante austríaco de ascendência sérvia que migrou para os Estados Unidos aos doze anos vindo do Império Austro-Húngaro. Para honra-lo, Smith, seu irmão e seu pai tatuaram o símbolo da Cruz Sérvia no corpo.[30] O tio de Smith, John L. Smith, foi um treinador de futebol americano universitário até 2018,[31] e seu primo, Chris Shelton, já jogou na Major League Baseball.[32] Em 2014, Smith recebeu um título de doutor honorário em letras humanas pela Universidade de Utah, onde ele também fez o discurso de formatura para a turma de formandos.[33]

Alex Smith é casado com a ex-cheerleader Elizabeth Barry desde 2009.[34] Eles tem dois filhos e uma filha.[34]

Em 2007, Smith fundou a Alex Smith Foundation e a Alex Smith Guardian Scholars Program, que ajudou a moldar adolescentes para uma futura carreira no futebol americano universitário.[35] O The Boston Globe afirmou que a fundação dele era um modelo de caridade que alocava adequadamente seu financiamento, notando que havia arrecadado cerca de US$ 800 000 entre 2008 e 2010 e gastou 91% deste valor em bolsas de estudo e subsídios.[36]

Referências

  1. Utah vs Southern Mississippi Box Score Sports Reference
  2. 2005 Fiesta Bowl - Utah vs. Pittsburgh Arquivado em 18 de setembro de 2013, no Wayback Machine..
  3. Ratto, Ray (24 de abril de 2005). «It's all or nothing for Smith, 49ers». San Francisco Chronicle. Consultado em 20 de janeiro de 2014. Cópia arquivada em 2 de fevereiro de 2014 
  4. Mosher, Terry (20 de janeiro de 2012). «Doug Smith brought Olympic to rare heights». Kitsap Sun. Cópia arquivada em 7 de dezembro de 2013 
  5. «Helix High to keep its charter». Consultado em 30 de abril de 2010. Cópia arquivada em 27 de agosto de 2016 
  6. «Alex Smith College Stats». College Football at Sports-Reference.com (em inglês). Consultado em 11 de março de 2018. Cópia arquivada em 11 de março de 2018 
  7. «2004 Heisman Trophy Voting». College Football at Sports-Reference.com (em inglês). Consultado em 15 de janeiro de 2018. Cópia arquivada em 15 de janeiro de 2018 
  8. «Alex Smith 2003 Game Log». College Football at Sports-Reference.com (em inglês). Consultado em 11 de março de 2018. Cópia arquivada em 12 de março de 2018 
  9. «Liberty Bowl - Utah vs Southern Mississippi Box Score, December 31, 2003». College Football at Sports-Reference.com (em inglês). Consultado em 15 de janeiro de 2018. Cópia arquivada em 15 de janeiro de 2018 
  10. «Fiesta Bowl - Utah vs Pittsburgh Box Score, January 1, 2005». College Football at Sports-Reference.com (em inglês). Consultado em 15 de janeiro de 2018. Cópia arquivada em 15 de janeiro de 2018 
  11. Lewis, Michael C., "Red alert: super-sharp Alex Smith, a Heisman candidate with smarts to match his skills, is leading Utah on a historic march", The Sporting News, 22 de novembro de 2004.
  12. BIO Alex Smith The Concussion
  13. «VÍDEO: Giants aproveitam vacilo dos 49ers, vencem na prorrogação e repetem Super Bowl de 2008 contra os Patriots». Consultado em 12 de dezembro de 2012. Arquivado do original em 14 de julho de 2012 
  14. NFL Player Passing Statistics - 2012 ESPN
  15. NEWS Concussão: a palavra da vez The Concussion
  16. "QB brilha no primeiro jogo como titular, e 49ers derrotam os Bears" via ESPN Brasil.
  17. "San Francisco 49ers agree to trade Alex Smith to Chiefs". NFL.com. Página acessada em 1 de março de 2013.
  18. Paylor, Terez A. (30 de janeiro de 2018). «Chiefs trade Alex Smith to Washington, saving $15.6 million». The Kansas City Star. Consultado em 19 de agosto de 2018. Cópia arquivada em 31 de janeiro de 2018 
  19. Czarda, Stephen. «Redskins Trade For Pro Bowl Quarterback Alex Smith». Redskins.com. Consultado em 14 de março de 2018. Cópia arquivada em 14 de março de 2018 
  20. Sessler, Marc. «Alex Smith suffers broken leg in Redskins' loss». NFL.com. Consultado em 18 de novembro de 2018 
  21. Williams, Charean (19 de novembro de 2018). «Alex Smith's compound fracture will require 6–8 month recovery». Pro Football Talk. Consultado em 20 de novembro de 2018 
  22. Smith, Elizabeth; Bell, Stephania. «Alex Smith's comeback: Inside the fight to save the QB's leg and life». ESPN.com. Consultado em 24 de maio de 2020 
  23. Gordon, Grant (16 de dezembro de 2018). «Redskins' Alex Smith out of hospital, back at home». NFL.com 
  24. Bill-in-Bangkok (12 de fevereiro de 2020). «The Alex Smith comeback attempt: "the first to do it"». Hogs Haven (em inglês). Consultado em 13 de fevereiro de 2020 
  25. Keim, John. «Washington QB Alex Smith cleared for football activity by team». ESPN. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  26. Keim, John. «Washington Football Team releases quarterback Alex Smith». ESPN. Consultado em 5 de março de 2021 
  27. Dajani, Jordan. «Giants at Washington score: Giants defense holds off Washington comeback for second win of the season». CBS Sports. Consultado em 8 de novembro de 2020 
  28. Hall, Andy (28 de abril de 2020). «E60 Documents NFL QB Alex Smith's Courageous Recovery From Gruesome Leg Injury». ESPN. Consultado em 24 de maio de 2020 
  29. «Alex Smith anuncia aposentadoria do futebol americano». Globo Esporte. Consultado em 19 de abril de 2021 
  30. «Alex Smith Has Turned Boos Into Cheers As 49ers QB». CBS - Sacramento. Associated Press. 11 de janeiro de 2012. Consultado em 17 de novembro de 2020. Cópia arquivada em 16 de janeiro de 2012 
  31. Barrows, Matt (23 de abril de 2012). «Arkansas to hire coach with 49ers ties (but it isn't Greg Roman)». Sacramento Bee. Consultado em 17 de novembro de 2020. Cópia arquivada em 25 de abril de 2012 
  32. Baker, Tre (24 de abril de 2012). «The 5 Things You Might Not Have Known About John L. Smith». Arkansas Sports 360. Consultado em 17 de novembro de 2020. Cópia arquivada em 27 de abril de 2012 
  33. «Commencement 2014». The University of Utah. 1 de maio de 2014. Consultado em 20 de setembro de 2018. Cópia arquivada em 6 de maio de 2014 
  34. a b Adams, Jonathan (9 de janeiro de 2016). «Elizabeth Smith, Alex's Wife: 5 Fast Facts You Need to Know». Heavy.com. Consultado em 20 de setembro de 2018. Cópia arquivada em 11 de agosto de 2020 
  35. Branch, Eric (12 de março de 2013). «Alex Smith gave his all – off the field, too». SFGate.com. San Francisco Chronicle. Consultado em 13 de março de 2013. Cópia arquivada em 15 de março de 2013 
  36. Borchers, Callum (23 de fevereiro de 2013). «In nonprofit game, many athletes post losing records». Boston Globe. Globe Newspaper Company. Consultado em 13 de março de 2013. Cópia arquivada em 2 de março de 2013 

Ligações externasEditar


 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Alex Smith